Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

PRÓXIMA REPRISE

Qual novela deve substituir O Clone no Vale a Pena Ver de Novo? Vote na enquete

ZÉ PAULO CARDEAL/RENATO ROCHA MIRANDA/BAZILIO CALAZANS

Montagem com Patricia Pillar, Mateus Solano e Beatriz Segall (1926-2018)

Patricia Pillar em A Favorita, Mateus Solano em Amor à Vida e Beatriz Segall em Vale Tudo

DÉBORA LIMA

debora@noticiasdatv.com

Publicado em 14/3/2022 - 6h25

A Globo deve decidir em breve qual novela vai substituir O Clone no Vale a Pena Ver de Novo. A história de Jade (Giovanna Antonelli) está no ar desde 4 de outubro, e especulações sobre a próxima reprise já começam a surgir nas redes sociais. Qual folhetim você quer ver nas tardes da emissora? Vote na enquete no final deste texto.

Agora, o Vale a Pena Ver de Novo é dedicado apenas às novelas das nove e das oito, já que a emissora criou em dezembro uma nova faixa de reapresentações pós-Jornal Hoje com folhetins das seis e das sete.

A previsão é que a história escrita por Gloria Perez fique no ar até maio, e a Globo deve apostar em uma trama que tenha potencial para levantar o ibope do horário.

Confira cinco novelas que mereciam ser reprisadas:

DIVULGAÇÃO/TV GLOBO

Regina Duarte abraça Gloria Pires

Regina Duarte contracenou com Gloria Pires

Vale Tudo (1988)

Vale Tudo denuncia a inversão de valores no final dos anos 1980 no Brasil. A discussão sobre honestidade é criada por meio do embate entre a íntegra Raquel Accioli (Regina Duarte) e a filha Maria de Fátima (Gloria Pires), jovem inescrupulosa que rouba o dinheiro da família e foge para o Rio de Janeiro com o objetivo de se tornar modelo. Maria de Fátima seduz o milionário Afonso Roitman (Cássio Gabus Mendes) de olho no dinheiro do rapaz.

A jovem aceita a proposta da sogra Odete Roitman, interpretada por Beatriz Segall (1926-2018), para separar Raquel de Ivan Meirelles (Antonio Fagundes) com a promessa de ter direito à fortuna de Afonso após dois anos de casamento. A reprise da novela poderia conquistar uma nova geração que nem era nascida quando foi ao ar. Além disso, a reapresentação também serviria como uma homenagem a Gilberto Braga (1945-2021), que morreu em outubro do ano passado.

DIVULGAÇÃO/TV GLOBO

Deborah Secco encolhida num porta-luvas de carro

Sol (Deborah Secco) sonhava em ir para os EUA

América (2005)

Criada por Gloria Perez, a novela acompanha o sonho de Sol (Deborah Secco) em morar nos Estados Unidos. Ao perseguir o desejo de sair do Brasil, a mocinha também deixa para trás o romance com Tião (Murilo Benício), um peão que almeja o título de campeão de rodeios. A jovem comete loucuras como tentar atravessar a fronteira com o México dentro do porta-luvas de um carro e acaba sendo presa acusada de tráfico de drogas.

Sol sofre muito até cruzar o caminho do norte-americano Ed (Caco Ciocler), com quem engata um relacionamento. A trama também aborda as dificuldades dos deficientes visuais por meio de Jatobá (Marcos Frota) e Maria Flor (Bruna Marquezine). Histórias paralelas também são lembradas pelo público, como a da cleptomaníaca Haydée (Christiane Torloni), o romance secreto da viúva Neuta (Eliane Giardini) com o peão Dinho (Murilo Rosa) e a paixão de Junior (Bruno Gagliasso) por Zeca (Erom Cordeiro).

RENATO ROCHA MIRANDA/TV GLOBO

Marjorie Estiano olha para Dalton Vigh

Marjorie Estiano e Dalton Vigh fizeram casal

Duas Caras (2008)

O folhetim de Aguinaldo Silva foi o primeiro da Globo exibido em alta definição. A história começa com o golpe de Adalberto Rangel (Dalton Vigh) em Maria Paula (Marjorie Estiano) após o acidente que mata a família da mocinha. O mau-caráter promete cuidar da jovem e se casa com ela com a intenção de roubar toda a fortuna. Depois de executar seu plano, o vilão foge e deixa a mulher grávida. Ele ainda faz uma cirurgia plástica e assume a identidade de Marconi Ferraço.

O crápula, então, constrói um império e fica noivo de Silvia (Alinne Moraes). Anos depois, Maria Paula se muda com filho Renato (Gabriel Sequeira) para o Rio de Janeiro disposta a se vingar de Adalberto depois de reconhecê-lo em uma reportagem na TV.

A novela também é lembrada por personagens como Juvenal Antena (Antonio Fagundes), Alzira (Flávia Alessandra), Branca (Susana Vieira) e o trisal formado por Dália (Leona Cavalli), Heraldo (Alexandre Slaviero) e Bernardinho (Thiago Mendonça).

MÁRCIO DE SOUZA/TV GLOBO

Claudia Raia e Carmo Dalla Vechia

Claudia Raia fez par com Carmo Dalla Vecchia

A Favorita (2008)

A trama escrita por João Emanuel Carneiro é focada na rivalidade entre Donatela (Claudia Raia) e Flora (Patricia Pillar), que no passado cantavam juntas como a dupla sertaneja Faísca e Espoleta. Flora é acusada pelo assassinato de Marcelo Fontini (Flavio Tolezani), marido da parceira, e cumpre pena de 18 anos na prisão, deixando a filha sob os cuidados da ex-amiga.

Ao sair da cadeia, a loira jura ser inocente e acusa Donatela de ser a verdadeira criminosa. As duas protagonistas, então, passam a brigar constantemente e ainda disputam a atenção de Lara (Mariana Ximenes), fruto de uma traição de Marcelo com Flora. Um dos grandes trunfos da novela é a indefinição sobre quem é mocinha e quem é vilã na história --dúvida que só é esclarecida após três meses, no capítulo 56.

CYNTHIA SALLES/TV GLOBO

Malvino Salvador e Paolla Oliveira com expressões sérias

Malvino Salvador e Paolla Oliveira na novela

Amor à Vida (2013)

A novela de Walcyr Carrasco narra os conflitos da rica família Khoury, proprietária do Hospital San Magno. De olho na herança do pai, Félix (Mateus Solano) comete atrocidades para prejudicar a irmã, Paloma (Paolla Oliveira). O vilão é capaz até mesmo de jogar a sobrinha Paulinha (Klara Castanho) ainda recém-nascida em uma caçamba de lixo. A menina acaba sendo criada por Bruno (Malvino Salvador).

O rapaz se envolve com Paloma anos depois sem saber que ela é mãe biológica de Paulinha. Após muito drama e conflitos, Félix é perdoado pela irmã e encontra a redenção nos braços de Niko (Thiago Fragoso). O casal ainda entrou para história ao dar o primeiro beijo entre homens das novelas brasileiras. A trama ainda ficou marcada pelas trapalhadas de Valdirene (Tatá Werneck), as maldades de Aline (Vanessa Giácomo) e o romance de idas e vindas entre Michel (Caio Castro) e Patrícia (Maria Casadevall).

Enquete

Qual novela deve substituir O Clone?

Vale Tudo
26.73%
América
15.88%
Duas Caras
8.13%
A Favorita
11.68%
Amor à Vida
30.72%
Prefiro outra
6.85%


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e assista a vídeos com revelações sobre novelas, TV e celebridades:


Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.