Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

CHATINHAS...

De Luz apagada a Maria burra: As piores mocinhas das novelas da Globo em 2019

FOTOS: REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Montagem das atrizes Marina Ruy Barbosa, Julia Dalavia, Juliana Paes em cenas de O Sétimo Guardião, Órfãos da Terra e A Dona do Pedaço, todas da Globo

Luz (Marina Ruy Barbosa), Laila (Julia Dalavia) e Maria da Paz (Juliana Paes) foram mocinhas criticadas

REDAÇÃO

Publicado em 21/12/2019 - 4h56

2019 não foi um bom ano para ser mocinha nas novelas da Globo. Como de costume, todas as protagonistas enfrentaram muitos sofrimentos até o aguardado felizes para sempre. Porém, o diferencial deste ano foi que poucas personagens principais agradaram ao público e à crítica. Para algumas delas, inclusive, o esquecimento dos telespectadores será a melhor saída.

O ano começou com o pé esquerdo para Marocas de O Tempo Não Para e Luz de O Sétimo Guardião, ambas remanescentes do ano passado. A "tradição" de protagonistas sem graça foi herdada pela Laila de Órfãos da Terra (2019) e por Maria da Paz em A Dona do Pedaço (2019). Nem o furação Vivi Guedes escapou de mudar seu destino de mulherão para mocinha indefesa...

O Notícias da TV separou uma lista das mocinhas ruins deste ano: 

Marina Ruy Barbosa enfrentou duras críticas pela apagada mestra Luz de O Sétimo Guardião


Luz apagada

Escalada para ser a mocinha de O Sétimo Guardião há mais três anos, Marina Ruy Barbosa não mostrou nada de novo na novela. Sua gratidão ao autor Aguinaldo Silva é sempre lembrada pela atriz, mas Luz só fez a ruiva se repetir da pior maneira em cena. Além disso, a protagonista não deu liga com nenhum de seus possíveis pares românticos e acabou a trama sozinha.

Os bastidores da novela foram marcados por polêmicas. Marina foi apontada como pivô da separação de José Loreto e Débora Nascimento. Traumatizada, a ruiva passou a recusar convites para novelas e séries na Globo. Ela achou melhor dar um tempo no trabalho para descansar a imagem e poder analisar melhor os papéis que lhe são oferecidos. 

Laila (Julia Dalavia) sofreu desde o começo da trama das seis, mas não comoveu o suficiente


Pata perfeita

Desde que Órfãos da Terra estreou, em abril, Laila (Julia Dalavia) acumulou uma longa lista de sofrimentos: teve o irmão morto na guerra da Síria, mudou de país, foi obrigada a se afastar de seu grande amor, enfrentou a separação dos pais e ainda foi sequestrada. Mas, nem com todo esse drama a atriz convenceu o telespectador, que a apontou como sem sal várias vezes nas redes sociais.

A mocinha caiu em todas as armações de Dalila (Alice Wegmann), mas se manteve firme na luta --e com Jamil (Renato Góes) apaixonado por ela. A sorte da refugiada só mudou na reta final da novela. Laila colocou a vilã na cadeia e contou ao marido que estava grávida do segundo filho do casal. 

A cegueira de Maria da Paz (Juliana Paes) irritou os telespectadores de A Dona do Pedaço


Maria burra e cega

Maria da Paz (Juliana Paes) fez o telespectador da trama de Walcyr Carrasco passar muita raiva. Apesar de ser uma mulher honesta e trabalhadora, a protagonista passou a maior parte da trama cega pelo amor incondicional que tinha pela filha. Mesmo após flagrar a vilã com Régis (Reynaldo Gianecchini), a boleira assinou um atestado de burrice ao achar que Josiane (Agatha Moreira) foi vítima do playboy.

A malvada fez a mãe de trouxa muitas vezes e foi a responsável pela ruína da boleira, que perdeu sua fábrica e mansão para herdeira. Mas, assim como mandava a abertura de A Dona do Pedaço, ela ergueu a cabeça e mandou a tristeza embora. A mocinha ficou rica de novo, recuperou seu apartamento, a Bolos da Paz, teve outra filha e terminou casada com Amadeu (Marcos Palmeira).

Apesar de ter sido criticada por sua burrice, Maria da Paz rendeu a sua intérprete um troféu de Melhores do Ano inédito. Juliana Paes aproveitou a ocasião para levar ao palco as duas concorrentes, Alice Wegmann e Grazi Massafera, e fez um discurso contra as pessoas que tentam incentivar a rivalidade feminina. "Parem!", detonou.

Faltaram lágrimas para tanto sofrimento de Vivi Guedes (Paolla Oliveira) em A Dona do Pedaço


Ex-empoderada

Vivi Guedes (Paolla Oliveira) roubou a cena no início de A Dona do Pedaço (2019) com seus ensaios fotográficos bem sensuais. Ela era uma mulher empoderada, justa, boa filha, apaixonada e uma influenciadora digital dedicada. Porém, deixou tudo isso para trás ao decidir ceder às chantagens de Camilo (Lee Taylor) para proteger seu grande amor, o assassino redimido Chiclete (Sergio Guizé).

A mocinha teve diversas cenas em que sofreu nas mãos do investigador. Porém, a situação teria se resolvido de maneira muito mais fácil se ela pagasse um bom advogado para o matador. Dinheiro não seria problema para a filha de Otávio (José de Abreu). A humilhação à qual se submeteu acabou irritando os fãs da blogueira. Apesar do sofrimento, a mocinha largou tudo e teve seu final feliz com o amado.

Maria Marcolina (Juliana Paiva) chegou ao século 21 para enfrentar vilões e viver um amor


Trouxa durante séculos

Marocas (Juliana Paiva) passou mais de cem anos congelada, mas só chegou ao século atual para ser vítima de várias armações dos vilões de O Tempo Não Para: os gêmeos Emílio e Lúcio (João Baldasserini) e Betina (Cleo). A mocinha foi impedida de viver seu grande amor com Samuca (Nicolas Prattes) durante todo o folhetim.

O casal teve idas e voltas, mas a química dos atores compensou (um pouco) a barriga gigantesca da novela. Como a torcida por "Samurocas" foi muito forte, a trama passou a girar em torno da empresa do mocinho, a Samvita. A protagonista, que tinha tudo para brilhar como uma mulher empoderada, acabou virando prisioneira de uma história sem graça. Antes nunca tivesse saído do bloco de gelo...

Leia também

Web Stories

+
De série com Liniker a nova temporada de Elite: Confira os lançamentos da semanaBastidores de O Diabo Veste Prada tiveram atriz deprimida e look vetado, saiba maisJuliette, Zico e Anitta: Sete celebridades que viraram tatuagens de fãsOportunidade de brilhar: Cinco PCDs que atuaram na TV brasileiraLançamentos da semana têm filme indicado ao Oscar e comédia sangrenta

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você gostou da escolha da reprise de Pega Pega?