Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

PRÓXIMOS CAPÍTULOS

Ano novo, treta velha: Cinco bafões dos famosos que não acabaram em 2020

LEO FRANCO/AGNEWS

Montagem de fotos de Lívia Andrade, Arthur Aguiar e Antonia Fontenelle

Lívia Andrade, Arthur Aguiar e Antonia Fontenelle; famosos começaram 2021 com histórias a serem resolvidas

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 9/1/2021 - 6h55

O ano de 2021 começou com alguns bafões dos famosos a serem resolvidos nos próximos meses. O Réveillon é tempo de resoluções, mas algumas celebridades já devem estar pedindo que certas histórias --ou escândalos-- que começaram em 2020 tenham um fim no novo ciclo que se iniciou. Lívia Andrade, Arthur Aguiar e Antonia Fontenelle, por exemplo, têm casos que não acabaram no ano passado.

A ex-apresentadora do SBT viu seu nome envolvido na separação de Pétala Barreiros e Marcos Araújo, que se tornaram celebridades da noite para o dia. Antonia e Felipe Neto não encerraram a guerra que foi parar na Justiça. E, após uma separação turbulenta, Arthur Aguiar ganhou uma nova chance com Mayra Cardi nos primeiros dias deste novo ano.

Nos próximos meses, ainda há o desenrolar do escândalo de Marcius Melhem e o processo que ele pretende mover contra Dani Calabresa. E o presidente Jair Bolsonaro não deixa de ser notícia no Jornal Nacional. Por causa disso, a rixa entre ele e William Bonner ganha novos capítulos todos os dias.

Veja agora cinco bafões dos famosos que não acabaram em 2020:

reprodução/instagram

Mayra e Arthur em foto de quando eram casados

Mayra Cardi x Arthur Aguiar

Mayra e Aguiar anunciaram o fim do casamento de três anos em maio de 2020. A coach de vida saudável disse que o motivo do término foi um desgaste na relação. Porém, ao longo dos meses, ela revelou que a verdadeira causa do rompimento tinham sido as traições do ex e o relacionamento abusivo que viveu ao lado do ator.

A guerra foi declarada com vídeos e textos, alfinetadas e farpas entre os dois. O caso foi parar na Justiça depois que o cantor decidiu brigar por parte da empresa da ex. Além disso, ele notificou a ex-BBB e a proibiu de citá-lo publicamente. Após meses de discórdia, os dois acabaram se aproximando por causa da filha, Sophia. Ele admitiu os erros e veio o pedido de desculpa.

No fim de 2020, a menina ficou sob os cuidados do pai para Mayra viajar e descansar após um ano intenso. A empresária retornou da viagem na terça-feira (5) e testou positivo para Covid-19. Aguiar foi ao encontro da ex-mulher para cuidar dela. Agora, os dois estão juntos, pelo menos no mesmo ambiente, e os internautas aguardam o desfecho da história. Será que reataram?

Reprodução/Instagram

Lívia e Pétala: escândalo começou em dezembro

Lívia Andrade x Pétala Barreiros

Em 28 de dezembro de 2020, Lívia teve seu relacionamento com Marcos Araújo, dono do Festival Villa Mix, presidente e CEO da Audiomix e empresário de artistas como Alok e Gusttavo Lima divulgado pelo site da Quem. Não demorou para Pétala Barreiros, ex-mulher do empresário, dar as caras após diversos questionamentos de internautas.

A jovem declarou que o fim de seu casamento tinha sido recente e motivado por uma traição do ex. A ex-apresentadora do SBT, então, foi apontada como pivô da separação. Revoltada, foi às redes desabafar. O mesmo fez Pétala, que passou a denunciar as agressões do ex durante o período em que estavam juntos.

Pétala ainda foi à delegacia para solicitar uma medida protetiva contra o ex-marido. Ameaçada de morte nas redes sociais, ela conseguiu o apoio de famosos. Alok ofereceu segurança particular e até ajuda financeira se ela precisar. Todo o imbróglio foi parar na Justiça. Lívia iniciou ação de danos morais. Araújo proibiu a ex de citá-lo publicamente. Nos primeiros dias de 2021, Pétala avisou que não iria se calar e que seria uma voz no combate à violência contra a mulher.

reprodução/instagram

Felipe e Fontenelle: guerra na Justiça em 2020

Felipe Neto x Antonia Fontenelle

A guerra entre Antonia e Neto começou em meados de 2020. Em junho, ela publicou um vídeo editado com diferentes frases sobre sexo ditas por Felipe Neto e outros humoristas. A apresentadora foi processada por ele e Luccas Neto, seu irmão, após ter compartilhado a gravação que associava os dois à pedofilia.

Em dezembro, após ser denunciado por Antonia e pessoas anônimas ao redor do país por conteúdo inadequado para crianças, Neto assinou um Termo de Ajustamento de Conduta com o Ministério Público do Rio de Janeiro e se comprometeu a revisar o material disponível em seu canal no YouTube.

Entre as cláusulas, ele tem oito meses para disponibilizar um curso gratuito que abordará "práticas de controles parentais no manejo da internet por crianças e adolescentes, com orientações práticas de como protegê-los no espaço cibernético".

reprodução/tv globo

Melhem e Calabresa: denúncias de assédio

Marcius Melhem x Dani Calabresa

Acusado de praticar assédio sexual e moral nos bastidores da Globo, Melhem quebrou o silêncio em dezembro último. O ator teria tentado agarrar e beijar à força um grupo de atrizes, entre elas Dani Calabresa. Uma longa reportagem da revista Piauí publicada no início daquele mês expôs as denúncias que a artista fez à Globo durante anos.

Inicialmente, Melhem assumiu os erros como diretor na Globo, mas negou que fosse uma pessoa violenta ou que tenha assediado funcionárias. Depois, passou a reunir conversas realizadas com Dani entre 2017 e 2019 para "contrapor uma narrativa falsa" e expôr que tinha uma "relação amistosa" com a humorista.

Diante disso, as advogadas da atriz pediram uma investigação para o Ministério Público Federal contra Melhem. Além disso, solicitaram uma indenização por danos morais, depois de o ex-diretor ter divulgado as conversas e áudios. No final de 2020, o artista afirmou que apresentaria sua versão sobre todo o caso apenas na Justiça. "Não forcei Dani Calabresa a nada naquela noite", destacou na época.

reprodução/tv globo

Jair Bolsonaro e Bonner: intimação e ataques

Jair Bolsonaro x William Bonner

A rixa entre Bonner e Bolsonaro movimentou o Jornal Nacional, da Globo, em 2020. Após se sentirem perseguidos pelo noticiário, o presidente e seus filhos foram além. Em setembro, depois de uma ação da defesa do senador Flávio Bolsonaro, a Justiça do Rio de Janeiro decidiu que a Globo estava proibida de mostrar documentos ou peças relacionadas às investigações de um suposto esquema de "rachadinha" na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro).

Em dezembro, os âncoras do Jornal Nacional foram intimados pela Polícia Civil do Rio de Janeiro para prestarem depoimento em uma investigação que apura suposta desobediência a essa decisão judicial. Os advogados do senador alegaram que o telejornal veiculou, mesmo impedido pela Justiça, informações sobre a investigação que trata do esquema.

Logo nos primeiros dias de 2021, a relação entre Bonner e Bolsonaro deu sinais de que passaria longe da harmonia no novo ano. Incomodado com a abordagem crítica do Jornal Nacional em relação ao governo federal, o presidente partiu para o ataque contra o âncora e editor-chefe do noticioso.

Em conversa com apoiadores na quinta-feira (7), o chefe do Executivo chamou o jornalista de "sem-vergonha" e disse que ele teve o salário reduzido após a Globo perder "a teta, a grana" de anúncios. E Bonner viralizou na web ao imitar o jeito de falar do presidente durante a leitura de algumas aspas de Bolsonaro.


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você gostou do final de Amor de Mãe?