Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

SEPARAÇÃO POLÊMICA

Alok e Romana Novais oferecem ajuda financeira para Pétala Barreiros

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Montagem de Romana Novais, Alok e Pétala Barreiros em fotos para o Instagram

Romana Novais, Alok e Pétala Barreiros em fotos para o Instagram; influenciadora digital recebeu apoio do DJ

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 31/12/2020 - 16h44
Atualizado em 31/12/2020 - 20h51

Alok e Romana Novais procuraram Pétala Barreiros, ex-mulher de Marcos Araújo, empresário que cuida da carreira do DJ, após o escândalo em que a jovem se envolveu nesta semana. A influenciadora revelou que recebeu o apoio de alguns artistas que trabalham com o ex-marido. "Ela [Romana] disponibilizou ajuda financeira se fosse preciso", disse. O músico também enviou seguranças para a proteção da jovem. 

Em entrevista para o canal de Antonia Fontenelle no YouTube, Pétala deu detalhes da relação abusiva que teve com Araújo desde seus 14 anos. Ele é dono do Festival Villa Mix, presidente e CEO da Audiomix e empresário de artistas conhecidos do grande público.

Atualmente com 21 anos e mãe de dois filhos --Lorenzo, de seis anos, e Lucas, de apenas um mês--, ela expôs o fim de seu casamento e explicou como sua vida pessoal e o affair dele com Lívia Andrade vieram à tona.

Diante de tanta exposição, Pétala citou que muitos questionaram se os amigos famosos do ex-marido a procuraram. "O pai dos meus filhos é empresário de artistas. Surgiram muitos comentários perguntando sobre a posição deles. Marcos nunca me deixou ter uma proximidade com eles. Eu já fiz viagem com Alok e Romana, mas ele [Araújo] nunca permitiu que eu me aproximasse deles", contou.

"Quando tudo isso começou a acontecer, a Romana entrou em contato comigo. Ela disponibilizou ajuda financeira se fosse preciso", observou. Segundo ela, Sarah Biancolini, mulher do sertanejo Kauan, da dupla com Matheus, também ofereceu amparo.

"Alok, Romana, Sarinha e todas as pessoas que me apoiaram, de todo o meu coração, nunca vou conseguir agradecer vocês", declarou para o Na Lata com Antonia Fontenelle na quarta-feira (30).

Marcos Araújo com Alok em foto publicada em dezembro de 2019 no Instagram do empresário

Em declaração para a apresentadora, a jovem narrou como conheceu e se apaixonou por Araújo aos 14 anos. Segundo ela, a aproximação inicial aconteceu por acaso, após ele aparecer no fundo de uma foto que ela tirou com o cantor Israel Novaes em um show. A partir daí, ele passou a procurá-la nas redes sociais.

"[Ele] Me chamava de linda. Eu achava estranho porque, no começo, eu achava que ele queria ficar com a minha prima que tinha 26 anos", confessou. A adolescente se viu envolvida pelo profissional, que a convidava para churrascos, shows, viagens, eventos e se oferecia para buscá-la na escola para encontros. O namoro foi inevitável. Inicialmente, às escondidas.

Grávida aos 14 anos

Para Antonia, a modelo contou que era virgem quando conheceu o ex-marido. A gravidez se deu meses após a primeira relação sexual. "Quando engravidei, eu tinha 14 anos. Aí meus pais tiveram conhecimento. Minha mãe ficou muito nervosa, buscou a Justiça, a delegacia. Só que ela descobriu que não era crime", disse. O crime de estupro de vulnerável se configura com a conjunção carnal ou prática de ato libidinoso com menor de 14 anos.

"Assim que engravidei, ele se distanciou de mim", relembrou ela, que se declarou apaixonada no passado. Amparada pela família, Pétala teve o filho nos Estados Unidos. Após o parto, precisou fazer um exame de DNA para provar que o bebê era do empresário.

"Quando o Lorenzo tinha três meses, fizemos o exame. Essa foi a primeira vez que ele viu o filho. Como eu era menor, minha mãe era responsável por tudo. Não queria brigar. Ela me levou para os Estados Unidos para ter o Lorenzo. Quando fizemos o DNA, ele ressarciu [os custos]. A juíza determinou uma pensão e desde então ele paga", detalhou. A Justiça definiu R$ 17 mil de pensão para o primogênito.

Homem agressivo

Segundo a jovem, apesar de o empresário não ser um pai presente, ela se viu envolvida emocionalmente por ele. Nem as agressões, que começaram após o terceiro ano juntos, a fizeram desistir do casamento. Há um mês nasceu Lucas, o segundo filho do casal. "Eu era apaixonada. Ele me pediu perdão, falou que seria tudo diferente e eu acreditei", admitiu.

Pétala desabafou que o fim de tudo se deu quando ela ainda estava grávida. Para o Na Lata, ela disse que sofreu agressão quando estava à espera do segundo filho. "Esse foi o motivo do nosso término. Foi no dia da primeira live do Villa Mix. No início do ano, eu já estava grávida e ele ficou muito alterado comigo", relembrou.

"Foi quando eu percebi que minha gravidez ficaria em risco. Então, coloquei um ponto-final. Terminei com ele, falei que ali era o nosso último dia juntos e fui embora para a casa dos meus pais", detalhou.

"Ele sempre estava bêbado. E era isso que eu acabava aceitando. No dia seguinte, ele acordava muito arrependido, falava que ia mudar e íamos para a igreja juntos. Sou cristã e creio no poder de Deus. Tentei de tudo. Achei que ele tinha possibilidade de mudar. Toda vez que ele me agredia, ele estava bêbado. No outro dia, pedia perdão e falava que mudaria", lamentou.

Segundo Pétala, Araújo ainda não paga a pensão do caçula e o pedido para isso corre na Justiça. Ela, inclusive, relatou que providenciou um exame de DNA para provar que os dois filhos têm o mesmo pai. Diante de um escândalo, a jovem diz que se arrepende de ter vivido uma "relação doentia" e afirmou temer pela própria vida.

"Depois dessa exposição fico com muito medo por mim, pela minha família, meus pais e meus filhos. Tenho muito medo. Hoje mesmo eu recebi algumas directs [mensagens diretas no Instagram]. Encaminhei tudo para meus advogados", avisou.

Lívia Andrade e o tênis

Em entrevista para Antonia, Pétala voltou a pedir que os internautas não ataquem Lívia Andrade. Segundo ela, o ex-marido confirmou um affair com a ex-apresentadora do SBT em novembro de 2019. Envolvida na questão, a artista se manifestou contra a jovem nas redes sociais.

"Ela não tem culpa. Não tem culpa do que está acontecendo. Tudo o que ela falou, eu vejo as palavras do Marcos. Então, ela está sendo manipulada por ele para me atacar. Como ele não gosta de aparecer, ele não vai colocar a cara dele, está usando ela para fazer isso. Então, de todo coração, ela não tem culpa", analisou.

Lívia foi citada na história após uma foto dela com um tênis que era de Pétala circular em grupos de WhatsApp. O ex-marido teria repassado o presente para a apresentadora. "Eu mandei [a foto] num grupo. É um tênis que ele me deu e assim que nos separamos, eu mandei mensagem [pedindo de volta]. Me mandaram fotos dela usando o tênis e vi que ela estava com ele", explicou.

"Eu não quero o tênis de volta. De coração, pode ficar. Pode fazer o que for", finalizou Pétala sobre a polêmica.

Véspera de Ano-Novo na delegacia

Durante a tarde desta quinta-feira (31), Pétala foi às redes sociais desabafar sobre as intimidações que tem recebido em suas redes sociais --ela exibiu prints em seu Instagram. Aos prantos, pediu que os ataques parassem e fez um apelo direto ao ex-marido. "Por favor, Marcos. Eu nunca fiz nada. Tenho medo. Me sinto ameaçada", disse.

Assustada, ela decidiu registar um boletim de ocorrência e foi a uma delegacia, em São Paulo, e alegou não ter sido bem recepcionada. "Estou me sentindo agredida neste lugar. Eles não me ouviram. Eu preciso de ajuda", implorou.

"Nunca passei por uma situação dessa na minha vida. Estou desesperada. Preciso de ajuda. Achei que iria na delegacia, que seria ouvida e acolhida e não fui. Por favor, me ajudem", clamou, entre lágrimas.

Na sequência, Pétala mostrou que foi para outra unidade policial, em São Paulo, onde finalmente foi ouvida. Ela conseguiu ser atendida na Casa da Mulher Brasileira, no Cambuci. O espaço de acolhimento especial possui uma Delegacia de Defesa da Mulher.

Após o momento de desespero e choro, ela voltou ao Instagram para agradecer a ajuda que recebeu. Segundo ela, Bruno Covas (PSDB), o prefeito de São Paulo, a procutou para oferecer auxílio. Delegados e advogados também se disponibilizaram a colaborar na questão. Mayra Cardi e Antonia Fontenelle, que enviou um advogado para socorrê-la, entraram na lista de agradecimentos da jovem.

Emocionada, Pétala voltou a citar Alok e Romana, que ao tomarem conhecimento de sua ida à delegacia ofereceram assistência. "Quando eles viram isso tudo, me ligaram e conversamos. O Alok disponibilizou segurança para mim e para a minha família. Muito obrigada. Eu estava me sentindo muito insegura. Eu estava com medo", agradeceu.

"O que vocês estão fazendo por mim, eu não tenho como agradecer. Quero postar isso aqui para que todo mundo saiba. O que vocês estão fazendo por mim, eu não tenho palavras. Eu sempre vou orar por vocês, porque eu não tenho como agradecer. Falei isso para vocês ao telefone e gostaria que todo mundo soubesse", enfatizou.

ONotícias da TVentrou em contato com Marcos Araújo e com a AudioMix, mas não obteve retorno até a publicação deste texto. 

Veja vídeo de Pétala Barreiros na delegacia:

Veja entrevista com Pétala Barreiros:


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Qual reality show você acompanhará após o fim do BBB21?