Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

CHEIA DE MANIAS

Manifest ou Zorra Total? Saiba quais são os sete bordões que a série repete toda hora

IMAGENS: DIVULGAÇÃO/NBC

Josh Dallas segura um óculos pela armação e coloca a mão no queixo enquanto pensa em algo na segunda temporada de Manifest

Josh Dallas em uma cena que já virou clássica em Manifest: tirar o óculos do rosto enquanto pensa em algo

JOÃO DA PAZ

Publicado em 28/7/2020 - 6h52

A trama sobrenatural de Manifest - O Mistério do Voo 828, entre teorias e enigmas mirabolantes, tem um quê de Zorra Total ao se escorar em sete bordões repetidos toda hora. Tanto na primeira temporada, que termina nesta terça-feira (28) na Globo, quanto na segunda, já disponível no Globoplay, a série exibe manias que viraram marcas registradas, como a dramaticidade de Ben (Josh Dallas) ao tirar os óculos do rosto.

Não há nada mais batido do que Olive (Luna Blaise), a filha do matemático, ser mostrada como a excluída. Ou o agente Robert Vance (Daryl Edwards) se posicionar contra qualquer plano que os sobreviventes armam.

Confira essas e outras repetições que a série Manifest não se cansa de mostrar, mesmo que sem querer querendo [atenção: spoilers a seguir]:

Ben e seus óculos

O fã de Manifest tem a certeza de uma coisa: não passará um episódio da atração sem ver Ben pegando na haste dos óculos e retirando o acessório do rosto como se fosse Clark Kent antes de virar o Superman.

Quando o professor está encucado, principalmente, ele faz esse gesto para demonstrar preocupação. A mão no queixo na sequência (como na imagem que ilustra este texto), ou esfregar os olhos com uma das mãos, é sempre um bônus no overacting (atuação exagerada) de Josh Dallas.

Vance, sempre do contra

Se todo grupo de amigos tem aquela pessoa do contra, por que Manifest não teria um representante dessa classe? Chega a ser engraçado, e para lá de previsível, ver que o agente Vance, diretor da NSA (a agência de segurança nacional americana), sempre dirá algo contrário a qualquer ideia de ação dos sobreviventes. Isso porque ele procura ser a voz da razão e da cautela, enquanto os passageiros tramam suas estratégias sem ponderar muito o que pode dar errado.

A data da morte

Desde o fim da primeira temporada, os sobreviventes do voo 828 descobriram que têm uma "hora prevista de partida": 2 de junho de 2024. Quem passou pela segunda temporada já sabe, mas quem ainda não começou a nova leva de episódios precisa se preparar: há uma enxurrada de menções a essa data da morte, de todas as maneiras, a ponto de irritar. O pior é que os personagens mais falam da tal expiração do que buscam uma explicação plausível sobre o motivo de ela existir.

Olive (Luna Blaise) em uma cena que a representa na série: cara de esquecida no churrasco


Olive isolada

A adolescente Olive cresceu sem o pai e o irmão gêmeo, que estavam entre os desaparecidos do voo 828, durante cinco anos e meio. Quando eles retornaram sem envelhecer um único dia, ela notou que perdeu um pouco a conexão que tinha com Cal (Jack Messina), devido à diferença de idade. Ficou tão escanteada que em boa parte da primeira temporada ela sequer apareceu. E, quando entrava em cena, só murmurava e fazia bico.

O isolamento de Olive piorou com a gravidez da mãe, Grace (Athena Karkanis), pois ela entrou no time daqueles que recebem chamados. Assim, Olive se tornou a única da família sem "poderes especiais". A decorrência disso? A jovem foi parar na igreja que idolatra os passageiros do voo 828, em busca de acolhimento e respostas.

Desenhos de Cal

O menino Cal é um personagem crucial para entender o que de fato ocorre em Manifest. Ele é tudo isso porque tem a habilidade de prever acontecimentos pelos desenhos que faz, uma arte que salva vidas. Portanto, os famosos desenhos de Cal são mencionados quase que como regra em todos os episódios da série, seja para o bem ou para o mal.

Os 'sacrifícios' de Jared

Paralelo à trama sobrenatural, uma das histórias mais exploradas por Manifest é da relação entre os policiais Jared (J.R. Ramirez) e Michaela (Melissa Roxburgh), ex-noivos que o voo 828 separou. Ele partiu para outra (com a melhor amiga de Michaela, aliás) nos últimos cinco anos e meio.

Mas com o reaparecimento da parceira de viatura, Jared relembra o amor do passado e não só procura fazer de tudo para reatar o romance, como não se cansa de repetir as coisas que fez a favor de Michaela. Como se esses "sacríficios" fossem suficientes para convencê-la a querer o ex de volta.

Número 828

Igual a Lost (2004-2010), Manifest tem uma mística em relação a um número. A série urbana está atrelada ao 828, que tem dois fundamentos básicos. Um é o número do voo desaparecido que voltou ao chão firme. O outro se conecta ao versículo 28 do oitavo capítulo do livro de Romanos, na Bíblia.

Fora isso, a série despeja alusões ao 828 aos montes, desde a hora em um relógio ao número de um apartamento. Serve até como um jogo dentro da série, para o telespectador adivinhar qual foi a referência da vez em um episódio.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?

Muito bom, tem todo o conteúdo que os fãs da Disney amam.
19.71%
O catálogo é bom, mas há falhas e problemas no aplicativo.
8.46%
Não gostei, o conteúdo não me interessou.
17.51%
Não assinei, achei o preço muito alto.
54.32%