Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

GUERRA POR ASSINANTES

Streaming rival da Netflix, Starzplay está disponível na TV paga da Claro

DIVULGAÇÃO/BBC

Olhado para o alto, em um entardecer, os atores Daisy Edgar-Jones e Paul Mescal aparecem em cena de Normal People

Os atores Daisy Edgar-Jones e Paul Mescal (indicado ao Emmy) em cena da série sensação Normal People

JOÃO DA PAZ

Publicado em 11/8/2020 - 15h54

Lançado no Brasil há menos de um ano, o streaming Starzplay agora tem uma nova vitrine para chegar a mais pessoas. Desde a última segunda-feira (10), a plataforma rival da Netflix pode ser assinada diretamente pelo decodificador da Claro. As produções do serviço ficam à disposição dos assinantes da TV paga dentro do Now.

Para chamar a atenção dos telespectadores, há uma promoção. Quem assinar o Starzplay pela Claro terá um desconto de 50% na mensalidade do streaming, que é de R$ 14,90. É possível fazer essa aquisição direto na TV, no canal 250.

Como degustação, foram liberados os primeiros episódios de algumas séries que estão inteiras na plataforma, como Power (2014-2020), Hightown, P-Valley, Spartacus (2010-2013), Dublin Murders, Vida (2018-2020), The White Princess (2017), The Spanish Princess (2019), The White Queen (2013) e Mr. Mercedes.

Streaming controlado pela Lionsgate, poderosa produtora de Hollywood, o Starzplay estreia no Brasil séries simultâneas com os Estados Unidos, sem deixar o telespectador na mão --diferentemente do que o Fox Premium prometeu. A série que recebe esse tratamento atualmente é P-Valley, sobre a jornada de um grupo de strippers, com capítulos inéditos sempre aos domingos.

O catálogo tem opções interessantes de séries, como as aclamadas Normal People (2020), Luther (2010-2019), The Girlfriend Experience, The Little Drummer Girl (2018), Castle Rock e The Act (2019), entre outras. Há também espaço para filmes, como os da franquia Homem-Aranha e da saga Crepúsculo.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você espera ver na TV em 2021?