Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

RODRIGO FARO AJUDOU

Leo Dias dá trabalho nos bastidores, mas será contratado pela Record

ANTONIO CHAHESTIAN/RECORD

Leo Dias no A Hora do Faro, da Record, em 18 de outubro

Leo Dias no Hora do Faro, da Record, em 18 de outubro; nome do jornalista está na rádio-peão da emissora

ELBA KRISS

elba@noticiasdatv.com

Publicado em 3/12/2020 - 7h05
Atualizado em 3/12/2020 - 15h16

A participação de Leo Dias no quadro A Fazenda - Última Chance, no Hora do Faro, virou assunto nos bastidores da Record nas últimas semanas. O jornalista estaria dando trabalho por ter perdido um voo comprado pela empresa e faltado a uma gravação do dominical. O colunista confirma as falhas, mas adianta que não houve mal-estar nenhum por essas questões. Pelo contrário, ele está prestes a ser contratado para continuar ao lado de Rodrigo Faro em 2021.

Nos corredores da emissora não se fala em outra coisa. Ao Notícias da TV, o fofoqueiro nega que o clima esteja pesado nos bastidores. "Não procede. Tenho uma ótima relação. Nunca fui tão bem tratado por uma televisão como estou sendo tratado pela Record", diz ele.

O nome de Dias caiu na rádio-peão há duas semanas, quando ele não marcou presença na gravação do quadro com MC Mirella, em 20 de novembro. Sem ele, participaram da atração Fabíola Gadelha, Fabíola Reipert, Victor Sarro e Antonia Fontenelle.

No entanto, mesmo não estando presente, o jornalista recebeu informações da sabatina com a ex-peoa de A Fazenda 12 pela amiga youtuber e publicou em sua coluna no portal Metrópoles. A direção não aprovou o vazamento da entrevista e pediu que o profissional retirasse o conteúdo do ar.

"Isso rolou (risos). A Fontenelle me mandou [o conteúdo], e eu publiquei. A Rita [Fonseca, diretora do programa] pediu: 'Apaga, por favor'. Eu apaguei. Atendi o pedido e retirei [do ar]. Lógico", admite ele sobre o puxão de orelha.

Leo Dias e Rodrigo Faro em gravação na Record

Na última quinta-feira (26), Dias perdeu o voo de Recife para São Paulo que a Record havia comprado para ele participar da gravação na sexta-feira (27) após duas remarcações. Ele não faltou. Comprou uma nova passagem do próprio bolso e participou do Hora do Faro com Raissa Barbosa.

"Na semana da Mirella, eu não estava bem por ter ido a João Pessoa no dia anterior. Eu estava cansado e pedi para não ir mesmo. Nesta [última] semana, eu perdi o voo que era de tarde. Comprei [uma nova passagem] com o meu dinheiro e, em vez de ir de tarde, fui de madrugada. Cheguei às 6h da manhã", explica.

"Sabe por que eu perdi o voo? Fiquei fazendo entrevista com a Simone e Simaria. Você pode confirmar isso com a assessoria delas. Eu tinha que terminar a entrevista até determinado horário, mas perdi o voo", justifica. Ele reitera que apesar do transtorno, a TV forneceu sua estadia em um hotel de São Paulo.

Igreja criticada?

No entanto, a alta cúpula da Record estaria insatisfeita com outras questões envolvendo o jornalista. As recentes entrevistas do profissional com Andressa Urach em sua coluna teriam irritado os executivos. Para ele, a ex-funcionária da emissora declarou que doou mais de R$ 2 milhões à Igreja Universal do Reino de Deus nos últimos seis anos.

Outro acontecimento que não teria sido visto com bons olhos pelos diretores foi o fato de o comunicador ter feito críticas à gestão de Marcelo Crivella como prefeito do Rio de Janeiro em seu Instagram. O político é sobrinho do bispo Edir Macedo.

"Nunca ninguém falou nada. Obviamente, eu evito citar a igreja... Eu evito, sim, citar o nome da igreja nas matérias da Andressa por eu estar frequentando a Record. Do Crivella e do Eduardo Paes, ninguém veio falar comigo", comenta o profissional.

"Eu acho que eles querem isso de mim. Precisam dessa idoneidade e isonomia minha. Tenho que ter um papel diferente ali. Sabe quais são as represálias que eu sofro ali [na Record]? São em relação ao programa: 'Leo, não filma' ou 'Leo, não mostra' (risos). Isso sim, de dar o conteúdo que está no Hora do Faro [antes da exibição]. Em relação aos outros assuntos, nunca fui abordado sobre nada", observa.

Outro ponto de sua passagem pela Record é o cachê. Ele não confirma que é pago por sua participação no dominical. No entanto, a reportagem apurou com fontes que Dias é único do quadro A Fazenda - Última Chance a receber um ordenado.

Fabíola Gadelha e Sarro, que costumam participar da atração, são funcionários da casa e não recebem extras. O quarto participante convidado também não é pago. A ordem da direção é conseguir alguém sem cachê. A situação é vista como falta de respeito pelos outros profissionais que se dispõem a gravar.

Rodrigo Faro agilizou contratação

Diante de tanto falatório, a relação de Dias com Faro também é alvo de comentários. O apresentador estaria intermediando as questões envolvendo o profissional e saindo em defesa dele perante a direção. O jornalista entrega que o apresentador certamente cita seu nome para seus superiores, mas por outro motivo. Segundo ele, graças a Faro ele está em negociações para ser contratado pela emissora.

"No domingo [29], fiquei mais de uma hora no telefone com o Faro. Mais de uma hora porque ele bolou um quadro para janeiro e fevereiro, e eu vou estar nele. Falei que quero ser contratado, mesmo que seja por dois meses. E já estamos negociando esse contrato de dois meses para esse quadro", adianta.

"Parece que a Record proibiu externas até fevereiro. Então, o Faro está impossibilitado de sair do estúdio de qualquer maneira. Vai vir um quadro parecido com o de A Fazenda, só que com personalidades. Estamos eu e ele bolando ideias, os personagens e no que eu poderia ajudar em levar personagens diferentes, não apenas subcelebridades", acrescenta. O contrato já está nas mãos dos advogados do jornalista, mas não foi assinado ainda.

De acordo com Dias, a proximidade entre os dois não é recente. Ele conhece Faro desde 1997, quando era repórter da extinta revista Amiga, da Editora Bloch. "É um cara que eu admiro demais. Hoje, no programa, já percebo os olhares de tipo: 'Fala isso'. Temos uma sintonia grande. Se um dia for rolar esse contrato da Record é mérito apenas do Faro. Serei sempre muito grato independentemente de rolar ou não janeiro e fevereiro. Só o que passou de A Fazenda já deixou uma marca incrível na minha vida", finaliza.

Procurado, Faro enviou uma declaração por sua equipe. "Leo é profissional e nunca deu problema", elogia. Segundo ele, a produção está "pensando em novos quadros para o programa com a participação do Leo, da Fabíola Gadelha e de outros convidados depois que A Fazenda acabar".

A assessoria de imprensa da Record não se manifestou sobre os boatos de que Dias deu trabalho na empresa nem sobre a negociação de um contrato. 

Veja vídeos de Leo Dias no Hora do Faro:


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou dos participantes do BBB21?