Pedro Aguilera

Revista elege criador de 3% como um dos melhores showrunners da TV mundial

Imagens: Divulgação/Netflix

A atriz Bianca Comparato em imagem da terceira temporada de 3%, série brasileira sucesso na Netflix

A atriz Bianca Comparato em imagem da terceira temporada de 3%, série brasileira sucesso na Netflix

REDAÇÃO - Publicado em 25/11/2019, às 16h05

A revista The Hollywood Reporter divulgou em sua edição desta semana uma lista com os melhores showrunners da TV mundial. O cineasta espanhol Pedro Aguilera, criador e roteirista da série brasileira 3% (Netflix) foi um dos eleitos. Ele está ao lado de grandes nomes como Álex Pina (La Casa de Papel) e Peter Morgan (The Crown).

Para justificar essa lista, a publicação reforça que cada vez mais aumenta o número de atrações internacionais que chegam aos quatro cantos do mundo. Em parte, isso acontece via Netflix, cuja maioria dos assinantes vem de fora dos Estados Unidos, dado que faz a empresa encomendar tantas atrações de outros países quantas as originadas na América do Norte.

O primeiro grande sucesso brasileiro da Netflix foi 3%, uma série que realmente ganhou um público fiel no mundo todo e chegou a ser, em 2017, a série de língua não-inglesa da gigante do streaming mais assistida nos EUA.

A The Hollywood Reporter credita à Aguilera "a tendência de produções distópicas internacionais feitas pela Netflix", antecedendo produções como The Rain (dinamarquesa) e Leila (indiana).

Protagonizada por Bianca Comparato, 3% conta uma história alternativa do Brasil, no qual uma minoria da população vive de forma isolada em uma ilha chamada de Maralto. O restante experimenta a miséria no Continente. Aos 20 anos de idade, qualquer pessoa pode passar por um tipo de vestibular, o Processo, em que só 3% dos concorrentes são aprovados e podem ir para o tal do Maralto. 3% foi renovada para a quarta e última temporada.

Com o fim da série próximo, Aguliera já tem outro projeto engatilhado na Netflix. O roteirista vem aí com Onisciente, no qual também será o showrunner. O drama será ambientado em um futuro próximo, onde cada cidadão é seguido constantemente por um pequeno e quase imperceptível drone.

Quem está na lista

Estar com o nome nessa lista da The Hollywood Reporter não é pouca coisa, devido a tanta concorrência e o peso dos produtores, roteiristas e diretores que estão nela. Mentores de séries de grande sucesso no Brasil cravaram um espaço no seleto grupo dos melhores showrunners da TV mundial (excluindo os EUA), segundo a revista. Confira:

Adam Price: Borgen (Dinamarca)
Álex Pina: La Casa de Papel (Netflix, Espanha)
Baran bo Odar e Jantje Friese: Dark (Netflix, Alemanha)
Carlos Montero e Dario Madrona: Elite (Netflix, Espanha)
Charlie Covell: The End of the F***ing World (Netflix, Reino Unido)
Eugene Levy e Daniel Levy: Schitt's Creek (Canada)
Gary Alazraki e Michael Lam: Club de Cuervos (Netflix, México)
Henk Handloegten, Achim von Borries e Tom Tykwer: Babylon Berlin (Globoplay, Alemanha)
Jed Mercurio: Bodyguard (Netflix, Reino Unido)
Kim Eun-Sook: Mr. Sunshine (Netflix, Coreia do Sul)
Laurie Nunn: Sex Education (Netflix, Reino Unido)
Leonardo Fasoli e Maddalena Ravagli: Gomorra (Max/HBO, Itália)
Lior Raz e Avi Issacharoff: Fauda (Netflix, Israel)
Lisa McGee: Derry Girls (Netflix, Reino Unido)
Manolo Caro: A Casa das Flores (Netflix, México)
Mark Gatiss e Steven Moffat: Dr. Who (Globoplay, Reino Unido)
Neil Cross: Luther (Netflix, Reino Unido)
Peter Morgan: The Crown (Netflix, Reino Unido)
Phoebe Waller-Bridge: Fleabag (Amazon, Reindo Unido)
Russel T. Davies: Years and Years (HBO, Reino Unido)
Sally Wainwright: Gentleman Jack (HBO, Reino Unido)
Steven Knight: Peaky Blinders (Netflix, Reino Unido)
Varun Grover e Vikramaditya Motwane: Sacred Games (Netflix, India)

Tudo sobre

3% Bianca Comparato

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

O que falta para Amor de Mãe conquistar mais audiência?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook