QUEM É MELHOR?

Imprevisível, Globo de Ouro deve premiar drama estreante pelo quinto ano seguido

Divulgação/BBC America

Sandra Oh (ex-Grey's Anatomy) em imagem de Killing Eve; drama britânico briga pelo Globo de Ouro de 2019  - Divulgação/BBC America

Sandra Oh (ex-Grey's Anatomy) em imagem de Killing Eve; drama britânico briga pelo Globo de Ouro de 2019

JOÃO DA PAZ - Publicado em 04/01/2019, às 05h26

A disputa de melhor drama no Globo de Ouro de 2019 não tem favorito. Dois dramas novatos elogiadíssimos, Killing Eve e Homecoming, estão na frente em uma corrida difícil. Se, neste domingo (6), uma das duas séries confirmar o favoritismo e vencer, será a quinta vez consecutiva que o troféu desta categoria é entregue para uma atração estreante.

Na cola das duas está The Americans, queridinha da mídia, que ganha pontos por ter exibido sua última temporada. O Globo de Ouro é, portanto, a última chance de o drama sobre espiões russos ser reconhecido por uma grande premiação.

A série encabeçou várias listas de melhores de 2018 em veículos especializados dos Estados Unidos. Sua sexta temporada foi estupenda. Marcada por uma trama ímpar e produção de alto nível, The Americans (2013-2018, Fox Premium) corre o risco de terminar sua bela jornada sem ganhar um Emmy ou Globo de Ouro de drama, embora tenha seu lugar na história como uma das melhores séries da década.

A cerimônia deste ano é a oportunidade perfeita para a atração quebrar esse tabu. Um ponto negativo é que, em toda a sua história, The Americans nunca ganhou um Globo de Ouro sequer, seja de melhor drama ou um prêmio para seus atores.

Por outro lado, os correspondentes estrangeiros de Hollywood, que escolhem os vencedores, têm a tendência de celebrar atores esnobados em anos anteriores, uma recompensa pelo conjunto da obra. Esse pode ser um consolo para o excelente Matthew Rhys, indicado a melhor ator.

Sorte de principiante
Já a parceira de Rhys (em cena e na vida real), Keri Russell, não deve ter a mesma sorte. Sua categoria, melhor atriz, tem as favoritas Julia Roberts (Homecoming) e Sandra Oh (Killing Eve) bem à frente na briga, representando as duas séries novatas que podem impedir a condecoração de Americans como melhor drama.

Homecoming tem uma leve vantagem por ter uma combinação quase letal. O drama piradão da Amazon é assinado por Sam Esmail, mente criadora da também surtada Mr. Robot, vencedora do Globo de Ouro de 2016. Vitoriosos do passado desfrutam de certa preferência entre os votantes.

A natureza britânica de Killing Eve (Globoplay) é seu cartão de visita. Produções do Velho Continente fazem a festa na cerimônia. São os casos recentes de Downton Abbey (2010-2015), que venceu em 2012, e The Crown, em 2017.

Divulgação/HBO

Corpo de Amy Adams coberto de cicatrizes em Sharp Objects; atriz deu show na minissérie

Sharp Objects ameaça Versace
No ano passado, American Crime Story: O Assassinato de Gianni Versace (FX) dominou o Emmy entre as minisséries, com nove indicações e três estatuetas. A história promete ser diferente no Globo de Ouro, com a entrada de Sharp Objects.

A produção da HBO estreou após o período de inscrição ao Oscar da TV de 2018, e por isso ficou de fora. Mas no Globo de Ouro, a adaptação do best-seller com Amy Adams é uma ameaça séria a Versace pelo prêmio de melhor minissérie.

O duelo Sharp Objects e ACS: Versace será um dos mais interessantes de se acompanhar nesta noite, para ver qual minissérie consegue mais vitórias.

Os dois protagonistas são favoritos em suas respectivas categorias: Darren Criss, melhor ator; e Amy Adams, melhor atriz, com Patricia Arquette (Escape at Dannemora) pronta para dar o bote. Entre as atrizes coadjuvantes, Sharp Objects leva a vantagem, com Patricia Clarkson.

Divulgação/Amazon

Rachel Brosnahan na 2ª temporada de Marvelous Mrs. Maisel; favoritismo entre as comédias

Barbadas na comédia
Os prêmios de comédia estão cercados de pouco suspense. Somente uma zebra daquelas pode tirar o favoritismo de The Marvelous Mrs. Maisel (Amazon) da segunda conquista seguida como melhor comédia. E sua protagonista, Rachel Brosnahan, é disparada a favorita pela levar o prêmio de melhor atriz.

Entre os homens, Jim Carrey, pela comédia depressiva Kidding (inédita no Brasil) preenche os requisitos de ator veterano laureado pelo Globo de Ouro. Os votantes adoram premiar intérpretes que venceram em outras cerimônias. É uma escolha quase automática. Carrey já tem duas vitórias, ambas nas categorias de filme.

Quem quiser uma aposta arriscada pode investir em The Kominsky Method. É a série que tem mais chance de destronar Maisel. E seu protagonista, Michael Douglas, se encaixa no perfil citado acima: ator com larga experiência que ainda dá um caldo.

O Globo de Ouro de 2019 será realizado neste domingo (6), com transmissão da TNT a partir das 23h. Confira a lista completa dos indicados nas categorias de TV:

Melhor série dramática
Homecoming (Amazon)
Killing Eve (Globoplay)
Pose (Fox Premium)
The Americans (Fox Premium)
Bodyguard (Netflix)

Melhor série de comédia ou musical
The Kominsky Method (Netflix)
The Marvelous Mrs. Maisel (Amazon)
Barry (HBO)
The Good Place (Netflix)
Kidding

Melhor minissérie ou filme feito para TV
Sharp Objects (HBO)
American Crime Story: O Assassinato de Gianni Versace (FX)
The Alienist (Netflix)
Escape at Dannemora 
A Very English Scandal

Melhor atriz de série dramática
Julia Roberts (Homecoming)
Caitriona Balfe (Outlander)
Sandra Oh (Killing Eve)
Keri Russel (The Americans)
Elisabeth Moss (The Handmaid's Tale)

Melhor ator de série dramática
Billy Porter (Pose)
Matthew Rhys (The Americans)
Jason Bateman (Ozark)
Richard Madden (Bodyguard)
Stephan James (Homecoming)

Melhor atriz de série de comédia ou musical
Alison Brie (Glow)
Kristen Bell (The Good Place)
Debra Messing (Will & Grace)
Candice Bergen (Murphy Brown)
Rachel Brosnahan (The Marvelous Mrs. Maisel)

Melhor ator de série de comédia ou musical
Michael Douglas (The Kominsky Method)
Bill Hader (Barry)
Donald Glover (Atlanta)
Jim Carrey (Kidding)
Sacha Baron Cohen (Who Is America?)

Melhor ator de minissérie ou filme feito para TV
Hugh Grant (A Very English Scandal)
Benedict Cumberbatch (Patrick Melrose)
Darren Criss (American Crime Story: O Assassinato de Gianni Versace)
Antonio Banderas (Genius)
Daniel Brühl (The Alienist)

Melhor atriz de minissérie ou filme feito para TV
Laura Dern (The Tale)
Regina King (Seven Seconds)
Patricia Arquette (Escape at Dannemora)
Amy Adams (Sharp Objects)
Connie Britton (Dirty John)

Melhor atriz coadjuvante em série, minissérie, ou filme para TV
Alex Borstein (The Marvelous Mrs. Maisel)
Patricia Clarkson (Sharp Objects)
Penélope Cruz (American Crime Story: O Assassinato de Gianni Versace)
Thandie Newton (Westworld)
Yvonne Strahovski (The Handmaid's Tale)

Melhor ator coadjuvante em série, minissérie ou filme para TV
Alan Arkin (The Kominsky Method)
Édgar Ramírez (American Crime Story: O Assassinato de Gianni Versace)
Henry Winkler (Barry)
Ben Whishaw (A Very English Scandal)
Kieran Culkin (Succession)

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Que castigo Isabel merece no final de Espelho da Vida?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook