Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Dramas da HBO

Sem badalação, Sharp Objects é mais vista do que Big Little Lies

Divulgação/HBO

A atriz Amy Adams em Sharp Objects; minissérie terminou com mais audiência do que Big Little Lies - Divulgação/HBO

A atriz Amy Adams em Sharp Objects; minissérie terminou com mais audiência do que Big Little Lies

REDAÇÃO

Publicado em 28/8/2018 - 14h06

A minissérie Sharp Objects chegou ao fim no último domingo (26) com uma audiência melhor do que a sensação Big Little Lies, outra atração da HBO. O drama sobre o desaparecimento e a morte de adolescentes teve média de 1,239 milhão de telespectadores, 68 mil pessoas a mais do que o público atingido pela trama de mentiras e segredos na rica Monterey.

O sucesso de Sharp Objects, que não teve uma repercussão tão grande na mídia como ocorreu com Big Little Lies, pode atiçar os executivos do canal pago a esquecer os planos originais e continuar a história da trama com uma nova temporada, a exemplo de Big Little Lies.

Ambas as séries foram inspiradas em livros homônimos e esgotaram a trama na primeira leva de episódios. No caso de Big Little Lies, as atrizes tiveram vontade de continuar com suas respectivas personagens. O mesmo não vale para Amy Adams.

Durante painel no seminário da TCA (Associação de Críticos de Televisão dos Estados Unidos) em julho, o presidente de programação da HBO, Casey Bloys, abriu o jogo sobre o destino da atriz pós-Sharp Objects. "Amy não quer mais interpretar essa personagem densa [a jornalista Camille Preaker], e eu não a culpo”, revelou o executivo. "É pedir muito para uma atriz."

Assim como a showrunner da atração, Marti Noxon, Bloys comentou que não há planos para uma segunda temporada. Mas, como no mundo da TV tudo é possível, nada impede de eles seguirem a trama, com foco na jovem Amma (Eliza Scanlen).

O discurso de "não há planos para uma segunda temporada" também foi usado com Big Little Lies, vendida como uma minissérie (produção com começo, meio e fim) e que concorreu ao Emmy nas categorias de série limitada; foram 16 indicações e oito vitórias. Em dezembro do ano passado, três meses depois do Emmy, a HBO anunciou uma segunda temporada de Big Little Lies.

Show de atuação
Mesmo com um desenvolvimento de trama capenga, investigação chocha e excesso de complexidade, Sharp Objects recebeu elogios. O destaque foi todo dado para Amy Adams, com uma atuação digna de Emmy, por ela se entregar por completo a uma personagem que se automutilava, passava por oscilações de humor constantemente e lidava com sérios problemas do passado.

Episódio após episódio, Amy encantou o público e mostrou por que realmente merece um Emmy. Seria uma coroação da carreira e sua primeira estatueta em uma grande premiação. Ela tem cinco indicações ao Oscar, mas nunca venceu.

Sharp Objects também teve outra atriz que roubou a cena. A australiana Eliza Scanlen, 19 anos, entrou para a lista de revelações da TV norte-americana neste ano, com o papel intrigante da misteriosa Amma. Ela daria uma ótima protagonista em um possível filhote de Sharp Objects.


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e assista a vídeos com listas de séries e filmes!

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Quem deve ser a nova Juma Marruá?