Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

EM PRIMEIRA MÃO

Netflix abre a caixa preta e revela filmes e séries mais vistos de 2020; confira

Fotos: Divulgação/Netflix

Giovanna Ewbank apresenta o The Circle Brasil com um sorriso forçado, um ladrão mascarado se prepara para roubar em La Casa de Papel, e Tainá Müller fala ao telefone em Bom Dia, Verônica

O reality The Circle Brasil e as séries La Casa de Papel e Bom Dia, Verônica foram muito vistos em 2020

LUCIANO GUARALDO

luciano@noticiasdatv.com

Publicado em 10/12/2020 - 9h00

Tradicionalmente misteriosa sobre os números de audiência de suas produções (com algumas exceções), a Netflix abriu sua caixa preta para revelar quais foram os filmes, séries e realities mais vistos pelo público brasileiro em 2020. A lista inclui atrações já esperadas, como La Casa de Papel, mas também surpresas como o divertido Mandou Bem.

Ao contrário do que fez em 2019, a retrospectiva deste ano não coloca as dez séries, os dez filmes e os dez realities em ordem de público. Desta vez, a plataforma decidiu dividir os sucessos em categorias relacionadas a estados de espírito, como "nós choramos", "nós viajamos", "nós comemos" e "nós amamos o amor".

Em um ano de pandemia, o streaming virou uma válvula de escape para esquecer a realidade complicada durante algumas horas. Assim, realities escapistas como Brincando com Fogo, Jogo da Lava, Casamento às Cegas e The Circle Brasil fizeram sucesso entre os brasileiros. Segundo a empresa, o consumo de reality shows dobrou de 2019 para 2020.

Entre as produções de ficção, o público fugiu dos problemas com os longas Resgate, Power e The Old Guard, com a série nacional Bom Dia, Verônica e, claro, com os ladrões espanhóis de La Casa de Papel --que no ano passado tinha sido o mais visto entre todos os produtos da plataforma.

Como entrar em um ônibus ou avião também foi carta fora do baralho em 2020, os assinantes da Netflix decidiram viajar por meio de atrações internacionais. E aí, nada de "destinos" óbvios como Estados Unidos.

As produções coreanas tiveram 120% mais público do que no ano passado, embaladas pelos zumbis de #Alive, enquanto O Último Guardião popularizou ainda mais o audiovisual da Turquia por aqui --a visualização de obras vindas do país quase dobrou.

O México, queridinho dos brasileiros por causa das novelas reprisadas pelo SBT e do eterno Chaves, também se deu bem. A série de suspense Desejo Sombrio, estrelada pela ex-Rebelde Maite Perroni, conseguiu se manter durante 51 dias no Top 10 da plataforma.

O coronavírus também teve um efeito inesperado para a Netflix: em março, aumentaram as buscas na plataforma por termos como "comida", "cozinha", "chef" e "receitas" --afinal, todo mundo decidiu se virar na culinária quando o período de isolamento social começou. Sugar Rush e Crazy Delicious fizeram a festa dos mestre-cucas, enquanto a divertida Mandou Bem provou que você não precisa ser um prodígio para se arriscar na confeitaria.

Choro, fantasia e romance

Para quem não segurou o choro, um fenômeno surgiu em abril na plataforma: o turco Milagre da Cela 7, que fez muita gente ir às lágrimas em um período no qual o emocional de todos estava bem abalado. O dramalhão passou 23 dias no Top 10 do Brasil e provocou um aumento de 70% nas buscas por "filmes tristes" em relação a março.

A animação Se Algo Acontecer... Te Amo, lançada em novembro, fez o público chorar durante um tempo bem mais longo do que os 12 minutos do curta. E o drama adolescente Por Lugares Incríveis também provocou uma corrida atrás de lencinhos de papel.

Como unir os parentes ficou difícil na pandemia, histórias familiares bombaram na gigante do streaming. A Caminho da Lua, Os Irmãos Willoughby e Enola Holmes estiveram entre as produções mais populares deste ano.

No gênero fantasia, as séries Locke & Key e Carta ao Rei foram algumas das mais vistas. Os brasileiros também se jogaram nos animes: Pokémon: Mewtwo Contra-Ataca - Evolução, One Piece, The Seven Deadly Sins: A Ira Imperial dos Deuses e O Sangue de Zeus foram os favoritos entre as animações japonesas, que quase dobraram em tempo assistido em relação a 2019.

E o que seria da Netflix sem os seus filmes de romance --principalmente os voltados para o público adolescente? A Barraca do Beijo 2, Para Todos os Garotos: P.S. Ainda Amo Você, Amor Garantido e o filme original brasileiro Ricos de Amor se deram bem por aqui.


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você quer ver no retorno de Amor de Mãe?