Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

CONSTANTINO E LACOMBE

Record e RedeTV! tentam atrair audiência bolsonarista do YouTube para a TV

REPRODUÇÃO/YOUTUBE

Montagem de fotos com os jornalistas Rodrigo Constantino e Luís Ernesto Lacombe

Sucesso no YouTube, Rodrigo Constantino e Luís Ernesto Lacombe são os reforços de Record News e RedeTV!

VINÍCIUS ANDRADE

vinicius@noticiasdatv.com

Publicado em 27/8/2020 - 7h10

Nesta semana, os departamentos de Jornalismo da Record e RedeTV! contrataram dois diferentes reforços com pontos em comum: são adeptos do discurso conservador, receberam elogios do presidente Jair Bolsonaro e contam com uma audiência fiel no YouTube. Rodrigo Constantino já estreia nesta quinta-feira (26) na Record News; Luís Ernesto Lacombe entrará no ar na RedeTV! em setembro.

O ex-apresentador do Aqui na Band pediu demissão da antiga emissora em junho, quando foi afastado do comando do matinal, que estava em conflito com o departamento de Jornalismo da casa por conta de suas pautas conservadoras. No mês seguinte, ele lançou um canal no YouTube.

Rapidamente, o jornalista com 32 anos de trabalho na TV ganhou seguidores na plataforma. Com oito publicações em um mês e meio, ele já soma mais de 1 milhão de inscritos, e os vídeos estão próximos de ultrapassar a marca de 5 milhões de visualizações. 

Na rede social, Lacombe já fez lives com Alexandre Garcia, Caio Copolla, Leandro Narloch, Ana Paula Henkel e o próprio Rodrigo Constantino.

Já o novo contratado da Record é um "veterano" do YouTube. Com mais de 12,3 milhões de visualizações em seus 564 vídeos publicados, ele é acompanhado por uma base de 266 mil inscritos na rede social.

Constantino se identifica como um "liberal com viés conservador sem medo da patrulha 'progressista' e da ditadura do politicamente correto". É um discurso semelhante ao que Lacombe adotou ao ser apresentado por Sikêra Júnior ao público da RedeTV! na quarta (26).

"Vamos com tudo, sem mimimi, sem politicamente correto, sem hipersensibilidade, com sinceridade, com autenticidade e com verdade sempre no coração", enfatizou o ex-Band durante o Alerta Nacional.

Jair Bolsonaro coloca Lacombe e Constantino no grupo de jornalistas que têm opinião própria. Em 11 de julho, o presidente disse que os dois, com Leadro Narloch (demitido da CNN Brasil por comentários que foram considerados homofóbicos e recentemente contratado pela Jovem Pan) e Caio Coppolla (da CNN Brasil), são vítimas de "ilações e perseguições".

"Luís Ernesto Lacombe, Leandro Narloch, Caio Coppolla e Rodrigo Constantino possuem algo em comum, que é opinião própria e independência. Isso já é suficiente para serem considerados nocivos dentro de grande parte da mídia, hoje completamente dominada pelo pensamento de esquerda radical", opinou o presidente na ocasião.

Apesar de terem sucesso com o público conservador nas redes, os jornalistas ainda não conseguiram trazer essa força de audiência para a TV. Com Lacombe, o Aqui na Band ficava abaixo de 1,0 ponto de média; na CNN Brasil, o jornalista Alexandre Garcia, que defende o presidente, não impulsionou o seu horário de exibição.

Até por conta disso, tanto Lacombe quanto Constantino vão repetir um modelo que já é adotado pela Record com Augusto Nunes, por exemplo. O conteúdo será multiplataforma, com exibição na TV, nas redes sociais e nos portais de suas respectivas emissoras.


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?