Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

SETEMBRO DO CAOS

Alerta ligado: Globo perde ibope e tem pior mês da história no mercado nacional

DIVULGAÇÃO/TV GLOBO

Alexandre Nero passa a mão no bigode em cena como o comendador José Alfredo na novela Império, da Globo

Alexandre Nero como o comendador José Alfredo em Império: reprises são dor de cabeça para a Globo

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 2/10/2021 - 6h45

Setembro de 2021 foi o mês em que a Globo deu menos ibope em toda a sua história no mercado nacional. Ainda com as principais faixas de novelas ocupadas por reprises, a líder de audiência está com índices abaixo da média no horário nobre no país, o que impacta o desempenho de toda a programação.

No mês passado, a média 24 horas (das 6h às 6h) da Globo foi de 10,9 pontos no PNT (Painel Nacional de Televisão), que aponta o ibope das 15 maiores regiões metropolitanas do país. Dados obtidos pelo Notícias da TV indicam que nunca a emissora havia ficado abaixo dos 11 pontos de média nessa medição.

Até então, os piores índices mensais tinham sido registrados em dezembro de 2018 (11,1) e dezembro de 2020 (11,2), o que é considerado normal, já que o último mês do ano tem um número menor de televisores ligados por conta do período de festas e viagens.

Em setembro de 2020, quando ainda não havia vacina e mais pessoas estavam em casa por causa da pandemia, a média 24 horas da Globo foi de 12,1 pontos --ou seja, houve uma queda de 10% de um ano para o outro.

Das grandes emissoras, a Record foi a única que teve um pequeno crescimento no período: de 4,3 para 4,4. Já SBT (de 4,0 para 3,6) e Band (de 1,2 para 1,0) também caíram.

O vice-líder no consumo da TV, no entanto, não é a rede de Edir Macedo, mas sim o "conteúdo de TV/vídeo sem referência", que inclui não só serviços como Netflix, Globoplay, Prime Video, HBO Max, Disney+, PlayPlus e semelhantes, como também o YouTube e até videogames ou DVDs. De um ano para outro, o salto foi de 5,8 para 6,2 pontos na média 24 horas --alta de 7%.

Líder em queda

Na comparação agosto x setembro deste ano, o tombo da Globo no PNT foi de 0,7 ponto de média no Ibope, o que representa 187 mil domicílios a menos sintonizados na líder de audiência. Esse foi o terceiro mês consecutivo de queda de público.

Na Grande São Paulo, principal mercado publicitário do país, a média 24 horas da emissora fechou em 11,2 pontos. O índice não foi o mais baixo da história, mas é o pior desempenho em setembro desde 2014, quando o ibope tinha sido de 10,1 pontos.

O cenário em outubro para a Globo pode ser um pouco melhor, apesar da falta de grandes novidades para o horário nobre. Para crescer, a emissora vai depender de uma reação das reprises de Império e Pega Pega, que entram na reta final e podem apresentar um aumento de audiência, o que impulsionaria produtos como o Jornal Nacional e a faixa pós-novela das nove.

A partir de 8 de novembro, a emissora voltará a ter uma trama inédita no horário mais importante da TV, com a estreia de Um Lugar ao Sol na vaga do folhetim sobre o comendador José Alfredo (Alexandre Nero). Já Pega Pega está prevista para terminar no dia 19 do mês que vem e será substituída por Quanto Mais Vida, Melhor, que está sendo gravada desde janeiro.


Leia também

Enquete

Você acha que a edição 2022 de No Limite vai superar a do ano passado?

Web Stories

+
Pão Pão, Beijo Beijo chega no Viva 39 anos depois: Quais atores já morreram?Resumo de Pantanal: Madeleine sofre tragédia, e Bruaca se choca com podridão do maridoGkay já fez harmonização facial? Veja antes e depois da influenciadoraNovela Pantanal: Descubra quem é Guito, o ator que interpreta Tibério na tramaEnquete: Barraqueiro x Sem graça - Vote no casal que vai gerar caos no Power Couple

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas