Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
X
Instagram
Youtube
TikTok

VIVERIA NORBERTO

Tião na Renascer de 1993, Osmar Prado explica por que recusou convite de remake

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Osmar Prado sorri para a câmera em foto publicada nas redes sociais

Osmar Prado em foto publicada nas redes sociais; ator foi convidado para participar de Renascer

SABRINA CASTRO

sabrina@noticiasdatv.com

Publicado em 1/3/2024 - 8h15

Osmar Prado até recebeu um convite para participar do remake de Renascer, mas preferiu recusar a proposta. Intérprete do icônico Tião Galinha em 1993, o ator avaliou que não seria uma boa escolha voltar ao universo da obra dado o enorme sucesso de seu personagem na versão original. Ele também temia que isso interferisse na criação de Irandhir Santos, que ficou com o papel do catador de caranguejos na atual versão do folhetim.

"Fui sondado para fazer o papel representado brilhantemente por Nelson Xavier [1941-2017] e agora pelo também magnífico Matheus Nachtergaele", revelou o veterano, em referência ao comerciante Norberto.

"Entendi que não deveria estar na nova versão devido ao enorme sucesso do Tião [em 1993]. A criação agora é outra, o ator é outro. Não pode haver interferências. Se fosse uma novela inédita, talvez tivesse aceitado", declarou ele, em entrevista à coluna Play, do jornal O Globo.

O intérprete avaliou bem a escalação de Santos para o seu papel anterior. "Fizemos Pantanal [2022] e outros trabalhos juntos. Sempre estivemos próximos. Chegamos a pensar em fazer uma peça, mas acabou não indo para frente. Acho que a escolha foi brilhante, assim como a do Matheus para o Norberto. São atores de excelência", elogiou o veterano.

Da versão original, ele destacou a sinergia entre ele e os colegas da produção. "O Benedito Ruy Barbosa me convidou, e eu já tinha trabalhado com o Luiz Fernando Carvalho, com parcerias muito frutíferas. Na época, eu estava mergulhado na história da Guerra de Canudos [ocorrida na Bahia entre 1896  e 1897]. Então, tudo conspirou a favor. Eu mergulhei no Tião Galinha. Por onde eu passava nas ruas, as pessoas me paravam para falar sobre esse trabalho."

Ainda assim, o artista saiu da novela antes do previsto. "Pedi para antecipar a morte porque bati de frente com um executivo. Benedito me ligou e perguntou se eu gostaria que ele interviesse. Respondi: 'Não, quero que mate o personagem, já que ele vai morrer mesmo'. Aí fui para São Paulo fazer teatro", arrematou o ator de 76 anos, que voltou ao teatro recentemente.

Após nove anos longe dos palcos, Prado está em cartaz com a peça O Veneno do Teatro. O espetáculo estreou em janeiro em Belo Horizonte e, em maio, chegará ao Rio de Janeiro. A trama acompanha o duelo entre um excêntrico Marquês (Prado), que convida um talentoso ator (Maurício Machado) para protagonizar uma peça de sua autoria.

"É um texto consagrado e forte. Exige muito de mim psicologicamente. Não seria possível conciliar com outros trabalhos. O público tem assistido com muita atenção e reagido demais às situações. A peça tem ainda uma pitada de humor", disse ele.

Renascer foi escrita e criada pelo autor Benedito Ruy Barbosa. A primeira versão foi ao ar na Globo em 1993. Bruno Luperi é neto do novelista e responsável pela adaptação da saga rural que estreou no horário nobre em janeiro. O remake ficará no ar até setembro.


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e assista a vídeos com revelações do que vai acontecer em Renascer e outras novelas:


Resumos Semanais

Renascer: Resumo dos capítulos da novela da Globo - 17 a 27/4

Quarta, 17/4 (Capítulo 75)
Dona Patroa implora para Sandra não afrontar o pai e retornar a Salvador. Buba diz a Venâncio que ele precisa aceitá-la para que os dois consigam levar o relacionamento adiante. Dona Patroa fica incrédula quando Sandra ... Continue lendo

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.