Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

ESTREIA NO GLOBOPLAY

Longe da Globo: Por onde andam atores de A Indomada que sumiram da TV?

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

As atrizes Karla Muga e Sônia de Paula em cenas como as personagens Grampola e Lourdes em A Indomada (1997)

As atrizes Karla Muga e Sônia de Paula em cenas como as personagens Grampola e Lourdes em A Indomada (1997)

FERNANDA LOPES

fernanda@noticiasdatv.com

Publicado em 31/8/2020 - 6h45

As histórias malucas dos moradores da pequena cidade de Greenville poderão ser novamente acompanhadas pelos telespectadores a partir desta segunda (31), quando A Indomada (1997) entra para o catálogo do Globoplay. Entre os atores que fizeram parte do elenco, vários não estão mais na Globo. Alguns não estão mais nem no Brasil.

É o caso de Karla Muga, a Grampola de A Indomada. Ela se mudou para Portugal e não atua mais em novelas, séries ou teatro. Preferiu ficar nos bastidores da profissão e desenvolveu sua carreira na Europa como preparadora de atores.

Outro grande destaque de A Indomada foi o cadeirudo, que aterrorizava as mulheres. No fim da novela, foi revelado que o personagem era na verdade Lourdes Maria, beata interpretada por Sônia de Paula. Hoje, a atriz se dedica a produções culturais e projetos para o público infantil.

Saiba por onde andam sete atores de A Indomada que estão sumidos da TV:

reprodução/tv Globo e Instagram

Sônia de Paula em cena como Lourdes Maria e atualmente


Sônia de Paula

O cadeirudo marcou a carreira de Sônia de Paula. Ela já vinha fazendo novelas na Globo desde a década de 1970, mas o personagem com andar engraçado que botava medo nas mulheres do bordel de Greenville foi o ápice de sua trajetória na TV. A atriz ainda fez mais três novelas após A Indomada, mas está longe da TV desde Caras & Bocas (2009).

Desde 2010, Sônia trabalha também como produtora cultural e atua em peças de teatro. Ela é criadora, coordenadora e produtora do projeto Lê pra Mim?, cujo objetivo é levar sessões gratuitas de leitura de histórias infantis a centros culturais de todas as regiões do país. Durante a quarentena, tem feito apresentações online e lives com colegas atores.

divulgação/TV globo e Reprodução/instagram

Grampola de A Indomada, Karla Muga não quer nem mais de ver novelas


Karla Muga

A jovem Grampola, uma das meninas do bordel de Zenilda (Renata Sorrah) foi a personagem mais marcante de Karla Muga. Após participar de Kubanacan (2003) e Malhação (2006), ela abandonou a carreira no Brasil. Mudou-se para Portugal em 2008 e chegou a atuar em duas novelas lá, mas desenvolveu seu trabalho por outro viés e se tornou coach e preparadora de atores para a indústria local.

Em entrevista ao Notícias da TV, Karla disse que não sente falta de estar na TV e nunca gostou de assistir às novelas. "Sinceramente? Eu não aguento mais falar em Grampola. Não sou uma pessoa saudosista, que fica remoendo o passado. E também não sou noveleira, acho que a última trama que acompanhei foi A Gata Comeu [de 1985]", confessou.

divulgação/tv globoe reprodução/Instagram

Carla Marins sonhava com casamento em A Indomada; hoje, está na Record


Carla Marins

Em A Indomada, Carla Marins se destacou como Dinorah, prostituta que sonhava em se casar. A atriz já havia tido repercussão como a Joyce de História de Amor (1995). Na Globo, ela ainda atuou em várias séries e novelas, como A Indomada (1996), Porto dos Milagres (2001), Kubanacan (2003) e Morde & Assopra (2011).

Desde 2017, a atriz faz parte do elenco da Record, onde atuou em Apocalipse (2017) e havia começado a gravar Gênesis, novela bíblica que foi paralisada por causa da pandemia de Covid-19. Carla estava no Marrocos para alguns trabalhos da trama e precisou voltar ao Brasil, em março. "Sigo contratada e espero voltarmos em breve ao trabalho", disse ao Notícias da TV.

reprodução/TV Globo e Instagram

Nivea Stelmann como a Carolaine de A Indomada e atualmente, nos EUA


Nivea Stelmann

Após viver a doce Carolaine em A Indomada, a atriz se destacou em papéis coadjuvantes na Globo nos anos 1990 e 2000, em novelas como Era Uma Vez (1998), O Clone (2001) e Chocolate com Pimenta (2003). Sua última trama na emissora foi Morde & Assopra (2011). Nivea ainda fez dois trabalhos na Record: os Dez Mandamentos e A Terra Prometida, ambos em 2016.

Desde 2017, a atriz mora em Orlando, nos Estados Unidos, com o marido e os filhos. Lá, apresenta o Nivea Stelmann na América, no canal CBTV, voltado ao público brasileiro. No programa, fala sobre entretenimento, Disney e famosos brasileiros nos EUA. Em 2019, fez uma participação especial em Verão 90 (2019). Com mais de 1 milhão de seguidores no Instagram, ela também lucra com posts patrocinados.

reprodução/TV Globo e Instagram

Marcos Frota fez dezenas de novelas na Globo, mas está longe da emissora


Marcos Frota

Muito conhecido pelo personagem Tonho da Lua, de Mulheres de Areia (1993), Marcos Frota viveu Artêmio em A Indomada. Ele foi bastante ativo na teledramaturgia da Globo entre as décadas de 1970 e 2000, mas está longe da emissora desde Sol Nascente (2016).

Desde 1995, Marcos Frota é dono de um circo e sempre divulga e apoia o trabalho de artistas circenses. Neste ano, ele apareceu na série documental Em Nome de Deus, do Globoplay, falando sobre sua relação com o médium João de Deus, acusado de cometer abusos sexuais contra mais de 300 mulheres.

Reprodução/Tv Globo e Divulgação/Record

Matheus Rocha em A Indomada e em Plano Alto (2014), da Record


Matheus Rocha

Em A Indomada, ele viveu Felipe, par romântico de Carolaine. Nos anos seguintes, Matheus Rocha fez outros papéis coadjuvantes e participações especiais em novelas. Atuou em Uga Uga (2000) e Um Anjo Caiu do Céu (2001) na Globo, Floribella (2005) na Band e, em 2006, foi contratado pela Record para fazer Bicho do Mato.

Rocha participou da segunda edição de A Fazenda, em 2009, e ficou em terceiro lugar no reality. Seu último trabalho na emissora foi na série Plano Alto (2014). Ele mora há seis anos nos Estados Unidos, onde virou empresário.

divulgação/TV Globo e Reprodução/instagram

Ingra fez sucesso em novelas dos anos 1990, mas teve medo da fama


Ingra Lyberato

Quando atuou em A Indomada como a personagem Paraguaya, mais uma das meninas do bordel, Ingra Lyberato já era famosa por ter protagonizado A História de Ana Raio e Zé Trovão (1990), na Manchete. Atuou em outras novelas da Globo e da Record, como O Clone (2001), Os Mutantes - Caminhos do Coração (2008) e A Vida da Gente (2011).

Ao longo de sua carreira, ela chegou a passar períodos longe da televisão e contou ao Notícias da TV que teve medo da repercussão de seus trabalhos e da fama. Tanto que lançou um livro em 2016 chamado O Medo do Sucesso. Em 2018, voltou à Globo numa participação em Segundo Sol, e atualmente está contratada para atuar em Gênesis, na Record.


Saiba tudo sobre os próximos capítulos das novelas com o podcast Noveleiros:

Ouça "#28 - Vilãs se dão bem em Totalmente Demais com roubo e armação" no Spreaker.


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?