Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

NO AR EM REPRISE

Por filhos, Nivea Stelmann troca carreira de atriz pelos EUA: 'Desencanei'

Reprodução/YouTube

A atriz no programa Nivea Stelmann na América, que ela apresenta no canal online CBTV - Reprodução/YouTube

A atriz no programa Nivea Stelmann na América, que ela apresenta no canal online CBTV

LUCIANO GUARALDO

Publicado em 31/7/2018 - 5h22

Nivea Stelmann voltou a aparecer na TV brasileira na noite de segunda-feira (30), com a reprise de A Indomada no canal pago Viva. A atriz, que deixou a vida no Brasil e se mudou com o marido e os dois filhos para Orlando, nos Estados Unidos, não pensa em retomar a carreira. "Eu desencanei, sabia? Se me chamassem agora, eu não voltaria", conta ela.

O foco de Nivea no momento é a família. Cansada da violência no Brasil, ela pegou o marido, o empresário Marcus Rocha, os filhos Miguel (de 13 anos) e Bruna (de quatro), e arrumou as malas para o novo país. "Eu precisava de paz, de segurança. Eu não queria criar meus filhos em carro blindado, nem mantê-los em uma redoma. Chegou num ponto em que eu me preocupava se o Miguel ia chegar vivo em casa."

A brutalidade do Rio de Janeiro também fez a atriz de 44 anos sentir os primeiros sintomas de uma síndrome do pânico. "Não cheguei a desenvolver a doença, mas foi quase. Não saía de casa, morria de medo. Quando ia gravar na Record [a novela A Terra Prometida], dava 17h e eu já queria voltar, porque estava escurecendo. Isso não era vida, decidi que precisava tomar uma decisão mais firme", lembra ela.

Na época da trama bíblica, Nivea já estava arquitetando uma mudança para os Estados Unidos, mas decidiu esperar por todos os vistos para não fazer nada de forma ilegal. Agora, ela tem permissão do governo norte-americano para trabalhar como atriz por lá. Mas confessa que não pretende usar o documento.

"Se eu quisesse atuar, teria me mudado para Los Angeles, que é a cidade onde tudo acontece. Em Orlando não tem nada nessa área. Se tivesse uma emissora fazendo novela por aqui, eu seria a primeira a bater na porta. Mas sei que não é fácil... O que o Rodrigo Santoro conseguiu, o que a Alice Braga conseguiu, é uma chance em mil."

arquivo/tv globo

Nivea (de branco) com Luiza Tomé e Paulo Betti em cena de A Indomada: estreia em novelas

Como os filhos estão matriculados em escolas de Orlando, fazendo amigos por lá, Nivea se conformou que sua vida agora é na cidade da Flórida conhecida pelos parques da Disney. "Eu mudei minha família para cá, não dá para largar tudo e mudar de novo porque recebi um convite da TV. Claro que sinto falta de atuar, mas agora estou em outro momento, totalmente voltado para a família", ressalta.

Não que Nivea tenha largado mão da televisão por completo. Ela apresenta o programa Nivea Stelmann na América, exibido pelo canal online CBTV. Na atração, mostra um pouco da rotina de brasileiros em Orlando e entrevista amigos que estejam por lá. "Desde que eu não atrapalhe as férias deles, claro", brinca, aos risos.

Ela valoriza que a atração é uma forma de manter contato com o mundo televisivo. Mas não esconde que preferia atuar. "Particularmente, eu gosto mais. É o que eu nasci para fazer. Mas aqui não tem como, então a gente vai atrás do que dá. Não se pode ter tudo. Se você quer um lugar seguro para criar os seus filhos, tem que abrir mão da carreira", aponta. "Se está bom para eles, está bom para mim."

'Gosto de gostar de mim'
A saudade da TV vai ser amenizada com a reprise de A Indomada. Nivea assinou a versão internacional do canal Viva para poder assistir à novela de 1997 por lá. "Foi a novela que me lançou para o grande público. Eu tinha feito Malhação [1996], algumas pontas, mas ali era horário nobre, uma personagem que cresceu bastante. É uma experiência que eu guardo com muito carinho, estou louca para rever", diz.

Ela jura que não é autocrítica, do tipo que odeia se ver na TV e detona sua atuação. "Eu encaro numa boa. É claro que era minha primeira novela, depois eu fiz coisas melhores. Mas não foi nada horrível também. Eu gosto de gostar de mim, acho importante se valorizar. Se um dia eu voltar a fazer novela, vou estar melhor do que era no início. O gostoso é estar sempre evoluindo", filosofa.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Quem deve ser a nova Juma Marruá?