REINVENÇÃO

Sete atores meia-boca que salvaram a carreira virando apresentadores

Renato Rocha Miranda/TV Globo e Reprodução/Instagram

Fernanda Lima, Rodrigo Hilbert, Otaviano Costa e Micaela Góes se deram bem como apresentadores - Renato Rocha Miranda/TV Globo e Reprodução/Instagram

Fernanda Lima, Rodrigo Hilbert, Otaviano Costa e Micaela Góes se deram bem como apresentadores

REDAÇÃO - Publicado em 08/11/2018, às 05h27

Filha de Gloria Pires com o cantor Orlando Morais, Antonia Morais vai dar um tempo na carreira de atriz para investir na de apresentadora. Ela é apenas o nome mais recente em uma longa lista de famosos que, sem conseguirem emplacar bons papéis em novelas, reinventaram a sua história ao trocarem a dramaturgia por programas próprios.

Antonia estará à frente da atração Lavando a Alma, que o canal pago Mais Globosat prepara juntamente com a produtora Lucky Play Content. No formato, ela visitará cachoeiras por todo o país e contará a história de cada local.

Antonia vai estrear como apresentadora em uma atração sobre cachoeiras (Reprodução/Instagram) 

É uma mudança e tanto para a jovem de 26 anos que se lançou na TV em um episódio de As Brasileiras (2012), no qual contracenou com a própria mãe e a irmã mais nova, Ana Pires. Ela também atuou no remake de Guerra dos Sexos (2012) e brincou de ser vilã em Rock Story (2017).

Coadjuvante na Globo, Antonia teve o seu papel mais expressivo na TV como protagonista da série Lúcia McCartney, do canal pago GNT. Na produção de 2016, ela interpretou uma prostituta que tinha cenas ousadas com o personagem de Eduardo Moscovis. Em busca de novas oportunidades, ela agora vai se arriscar na apresentação.

Confira outros sete ex-atores que se deram bem ao fazer a mudança na carreira:

divulgação/multishow

Fernanda Souza mostra um pouco da rotina dos amigos famosos no Vai, Fernandinha

Fernanda Souza
A eterna Mili da primeira versão de Chiquititas (1997) até emplacou bons papéis na Globo, como a caipira Mirna de Alma Gêmea (2005) e a periguete Isadora da série Toma Lá, Dá Cá (2007-2009). Mas, assim que ficou sem contrato fixo, ela arregaçou as mangas e bateu na porta do Multishow para ter um programa próprio.

Fernanda Souza deu tão certo como apresentadora do Vai, Fernandinha que foi chamada para comandar o musical SóTocaTop sem precisar fazer teste. Realizada, ela descarta a volta às novelas: "Só dá pra viver um dia após o outro e ser grata".

divulgação/record

Rodrigo Faro quis apresentar programa na Globo; sem espaço na grade, migrou para a Record

Rodrigo Faro
Rodrigo Faro começou a carreira como apresentador do ZYB Bom, da Band, em 1987, mas logo passou a investir na atuação. Brilhou em O Cravo e a Rosa (2000) e foi escalado como reforço de A Padroeira (2001) para tentar levantar a audiência da novela religiosa. Ele, porém, queria era comandar um programa com sua cara.

Faro chegou a se oferecer como apresentador para a Globo, mas ouviu que não havia espaço na grade. Quando recebeu a proposta da Record para substituir Márcio Garcia no Melhor do Brasil, em 2008, não pensou duas vezes. Por lá, ele já comandou os realities Ídolos e Fazenda de Verão. Atualmente, está à frente do Hora do Faro e tem um dos maiores salários da TV brasileira.

divulgação/tv globo

Fernanda Lima protagonizou Bang Bang e Pé na Jaca; agora, ela apresenta o Amor & Sexo

Fernanda Lima
A modelo gaúcha Fernanda Lima se deu bem como apresentadora da MTV, à frente do programa de namoro Fica Comigo (2000-2003). Quando foi para a Globo para substituir Angélica no Vídeo Game, em 2005, ganhou de brinde a protagonista de Bang Bang, uma das novelas mais criticadas da emissora. Voltou a se arriscar na atuação em Pé na Jaca (2006), mas novamente não emplacou. Virou a página.

Desde 2009, Fernanda comanda o Amor & Sexo, no qual ela ainda assina o roteiro e até se arrisca como cantora e dançarina. Tem ainda no currículo três temporadas do reality Superstar (foi a única a ficar no programa do início ao fim), e a primeira edição do "karaokê da firma" Popstar _ela foi substituída por Taís Araújo neste ano.

divulgação/gnt

Pouco expressivo como ator, Rodrigo Hilbert se deu bem como cozinheiro na TV paga

Rodrigo Hilbert
Se Fernanda Lima teve apenas duas incursões como atriz de novela antes de voltar para a apresentação, o marido Rodrigo Hilbert até que insistiu um pouco mais. Ele estreou como ator em Desejos de Mulher (2002), trama das sete na qual vivia um modelo _algo bem próximo de sua realidade. Mas só foi ter destaque mesmo como o interesseiro Ronildo de Duas Caras (2007) e o surfista Greg de Três Irmãs (2008).

Desde 2012, Rodrigo passou a brilhar na cozinha do Tempero de Família, do GNT. No programa, ele prepara pratos que aprendeu com a mãe e com a avó, e ainda mostra ser merecedor da fama de "homem completo" ao mostrar talento para, por exemplo, construir o próprio forno que usará na receita do dia. Precisa mesmo saber atuar?

divulgação/gnt

Fernanda Paes Leme se reinventou ao trocar papéis inexpressivos pelo programa Desengaveta

Fernanda Paes Leme
Lançada na TV aos 15 anos como a Patty da série Sandy & Junior (1999-2002), Fernanda Paes Leme nunca mais conseguiu um papel tão expressivo quanto a patricinha esnobe. Ela até atuou em novelas como América (2005) e Salve Jorge (2012), mas era um daqueles casos de atrizes mais conhecidas por serem famosas do que propriamente pelos papéis que fizeram na TV.

Em 2014, Fernanda se reinventou como repórter do Superstar. A abertura dessa porta lhe rendeu o posto de apresentadora do X Factor, na Band. Depois, ela surgiu na TV paga à frente do Desengaveta, em que ajuda famosos a se livrarem das roupas de que não precisam. Neste ano, estreou o Missão Design, uma competição em que três designers precisam montar um cômodo novo em apenas 12 horas.

reprodução/tv globo

Querido na Globo, Otaviano Costa deixou o Vídeo Show para ganhar uma atração só dele

Otaviano Costa
A trajetória de Otaviano Costa alterna momentos de atuação com apresentação. Em 1990, ele participou do humorístico Escolinha do Golias, mas só foi ficar famoso mesmo quase uma década seguinte, quando substituiu Luciano Huck na Band, no Programa H, em 1999 _no ano seguinte, a atração mudaria de nome para O+.

Contratado pela Globo como ator no fim da década passada, ele teve que passar por Caras & Bocas (2009) e até se fantasiou de mulher em Morde & Assopra (2011). Como apresentador, só foi ter chance em 2013, quando a reformulação do Vídeo Show com Zeca Camargo fracassou. A dobradinha com Monica Iozzi salvou o vespertino e, neste ano, ele saiu do ar para preparar um programa solo.

reprodução/gnt

Micaela Góes se especializou em organização de casa e comanda programas sobre o assunto

Micaela Góes
Destaque como atriz de O Amor Está no Ar (1997), na Globo, Micaela Góes ainda teve papéis importantes em Vidas Cruzadas (2000), na Record, e Jamais te Esquecerei (2003), no SBT. Em 2011, porém, ela decidiu mudar de carreira: incentivada pela amiga Camila Pitanga, se especializou em organização de casas e foi convidada pelo GNT para apresentar um programa sobre o tema.

Há sete anos à frente do Santa Ajuda, ela já ajudou a arrumar a bagunça de mais de 150 pessoas na televisão. "Minha formação é toda em artes, nem pensava em trabalhar com isso [organização]. Mas, por mais que os caminhos da vida nos levem para outros lugares, nós nunca deixamos de ser aquilo que experimentamos e vivenciamos", filosofou ao Notícias da TV.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

O que você espera de O Sétimo Guardião?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook