EM BRASÍLIA

Repórter da Globo pede demissão após 14 anos para assinar com a CNN

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Kenzô Machida em reportagem para o DF1 em Ceilândia

O repórter Kenzô Machida em reportagem do jornal DF1, da Globo; jornalista pediu demissão para assinar com a CNN

REDAÇÃO - Publicado em 19/11/2019, às 13h51

Contratado da Globo desde 2005, o jornalista Kenzô Machida pediu demissão nesta segunda-feira (18). Ele atuava como repórter e apresentador na filial do Distrito Federal. De acordo com fontes do Notícias da TV, Machida irá assinar com a CNN Brasil e será anunciado nos próximos dias como o terceiro reforço na capital. No canal de notícias, ele também atuará como repórter.

Além do irmão do lutador Lyoto Machida, mais dois jornalistas já foram contratados pela CNN Brasil para atuar na sede em Brasília: Daniel Adjuto e Renata Agostini. Adjuto, que era do SBT, será apresentador de um telejornal diário feito na capital, enquanto Renata será repórter exclusiva da editoria de política.

Kenzô Machida foi contratado da Globo durante 14 anos. Em 2005, após passagem pela televisão pública local, estreou como repórter e apresentador da TV Liberal, afiliada da emissora em Belém.

Quatro anos depois, foi transferido para a filial do Distrito Federal. Na capital, ele ganhou espaço e notoriedade por seu estilo mais informal e próximo do público nas reportagens. Também foi apresentador de quadros que viraram meme nas redes sociais, como o Pedalando, e atuou como substituto dos âncoras titulares dos telejornais locais DF1 e DF2.

Machida pediu demissão da Globo após o feriado da Proclamação da República. Na tarde de segunda-feira (18), ele comunicou ao público que deixou a emissora.

Em sua publicação, Kenzô relembrou sua trajetória na filial candanga. Disse que foi a "realização de um sonho" e agradeceu à Globo por "conhecer muita gente", além de ter trabalhado "com grandes nomes do Jornalismo".

"Mudar é difícil, mas eu gosto desse frio na barriga, de zerar e recomeçar. Sigo agora para um novo desafio", concluiu em seu texto de despedida, ainda sem citar o nome de seu novo destino profissional.

Ele é o quinto jornalista a pedir demissão da Globo para atuar na CNN Brasil. Assim, segue os mesmos passos de Mari Palma, Monalisa Perrone, Phelipe Siani e Taís Lopes que foram os primeiros ex-globais a migrar para o novo canal de notícias.

Procurado pelo Notícias da TV, Kenzô Machida afirmou "não poder dar entrevistas". Por meio de sua assessoria, a CNN Brasil diz que "não comenta nenhuma de suas possíveis negociações e que todas as contratações são oficializadas somente através dos Comunicados Oficiais".

Veja a íntegra da publicação em que Kenzô Machida se despede da Globo:


CNN Brasil

Com previsão de estreia para março de 2020, a CNN Brasil já contratou vários profissionais de concorrentes como o Grupo Globo, Record e Cultura, além dos jornais Estadão, Folha de S. Paulo, SBT e rádio Jovem Pan.

Entre as contratações estão Monalisa Perrone (que trocou o Hora 1 por um telejornal no horário nobre) e Reinaldo Gottino (que se demitiu da Record e comandará um programa de política e economia).

Os primeiros reforços do canal foram os ex-Globo Evaristo Costa e William Waack. Na sequência, Mari Palma e Phelipe Siani pediram demissão da emissora de Roberto Marinho para assinar com o canal. A ex-apresentadora do Globo Esporte Cris Dias também foi anunciada como nova funcionária em setembro deste ano. 

A emissora reforçou seu time com Taís Lopes, que trabalhava na TV Verdes Mares, afiliada da Globo em Fortaleza, e contratou Caio Copolla e Gabriela Prioli, comentaristas com ideologias e visões de mundo opostas, para protagonizar um programa de debate diário com o objetivo de criar um "ringue" entre a esquerda e a direita.

Em 11 de novembro, foi anunciada a contratação dos jornalistas Caio Junqueira, repórter sênior da revista Crusoé, para comentar os assuntos políticos na sede da CNN em Brasília, e Raquel Landim, jornalista de economia e negócios da Folha de S.Paulo. 

A CNN Brasil também contratou Diego Rezende como correspondente na Argentina. Filho do jornalista Marcelo Rezende (1951-2017), o repórter fará reportagens especiais em Buenos Aires.

Na tarde desta terça-feira (19), o canal anunciou a contratação de Cassius Zeilmann e Daniel Adjuto, ambos do SBT. Cassius estará à frente de um telejornal vespertino. Já Daniel Adjuto será um dos âncoras da CNN Brasília.

Tudo sobre

CNN Globo

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Você vai acompanhar Salve-se Quem Puder?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook