AGORA É POR OBRA

Cortes na Globo não poupam ninguém; confira sete mocinhas dispensadas

FOTOS: REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Isabella Santoni em cena da novela Orgulho e Paixão e Bianca Bin em O Outro Lado do Paraíso

Isabella Santoni em cena de Orgulho e Paixão e Bianca Bin em O Outro Lado do Paraíso: fora do ar

REDAÇÃO - Publicado em 27/11/2019, às 05h32

A política de corte de gastos na Globo gerou um verdadeiro Deus nos acuda nos bastidores da emissora. Nem mesmo os grandes figurões da casa têm a garantia de longos contratos, ao contrário do que acontecia antes. Nessa mudança, até mocinhas de novela vão parar no olho da rua e ficam livres para negociar com a concorrência --e é o que elas têm feito.

Nesta semana, foi revelado que Isabella Santoni atuará na série A História de Pedro Dom, uma das primeiras produções nacionais do Amazon Prime Video. Aposta da emissora no horário nobre há três anos, ela se junta agora a um time de desempregadas que conta também com Bianca Bin, uma das estrelas de primeira grandeza da emissora, com seis protagonistas em oito novelas.

Confira sete mocinhas de novela que ficaram sem contrato fixo com a Globo:

Isabella Santoni em participação no Encontro de outubro do ano passado: pioneira na Amazon


Isabella Santoni

Um dos símbolos da renovação de elenco na Globo, Isabella Santoni não está mais na emissora. Ela havia assinado contrato logo após roubar a cena em Malhação: Sonhos (2014), mas o acordo chegou ao fim há alguns meses, e não foi renovado. Depois de irritar o público com a chatinha Letícia de A Lei do Amor (2016) e de ter um papel pequeno em Orgulho e Paixão (2018), a atriz se prepara para viver uma funkeira sensual no Prime Video, streaming da Amazon.

Bianca Bin na pele de Clara, a vingativa do horário nobre da novela O Outro Lado do Paraíso


Bianca Bin

Uma das atrizes mais acionadas da Globo na última década, Bianca Bin deixou o elenco fixo da emissora depois de criar obstáculos para viver Josiane em A Dona do Pedaço (2019). Ela queria gravar apenas dois dias por semana, algo impraticável para uma antagonista. Por causa do fim do contrato, ela também foi retirada do elenco de Salve-se Quem Puder, próxima novela das sete.

Agora, Bianca fará apenas acordos por obra, com tempo determinado. Sua assessoria informou que a atriz deseja aproveitar esse período para descansar sua imagem. "Já, já ela volta para a telinha da Globo", informou.

Malu Mader revisitou sua longa carreira na Globo no Vídeo Show de 14 de outubro de 2016


Malu Mader

Um dos rostos mais populares da Globo durante 35 anos, Malu Mader deixou a Globo no ano passado. Ela foi dispensada porque a emissora a considerou pouco produtiva --na última década, a atriz só fez Ti Ti Ti (2010), Sangue Bom (2013) e Haja Coração (2016), além de uma ponta em Tempo de Amar (2018).

Sem muitas oportunidades à frente das câmeras, ela tentou se arriscar nos bastidores e foi uma espécie de estagiária dos assistentes de direção em O Rebu (2014), mas também não emplacou na nova carreira.

reprodução/gnt

Longe das novelas, a atriz apresentou o programa de culinária Receitas de Carolina no GNT


Carolina Ferraz

Depois de 25 anos e 16 novelas, Carolina Ferraz foi dispensada pela Globo em 2017. A atriz decidiu processar a emissora por causa de direitos trabalhistas, e virou persona non grata por lá. Mesmo assim, ela tem batido ponto no Vale a Pena Ver de Novo: esteve em três das quatro últimas tramas reprisadas na faixa. Carolina não aparece em uma novela inédita desde Haja Coração (2016).

reprodução/netflix

Fora da Globo, Fernanda Vasconcellos virou queridinha da Netflix, onde já fez três trabalhos


Fernanda Vasconcellos

Outra que saiu da Globo depois de Haja Coração (2016) foi Fernanda Vasconcellos, uma das estrelas de Sangue Bom (2013). Mas a atriz de 35 anos trocou o holofote da emissora pela exposição mundial na Netflix, onde engatou nada menos do que três trabalhos: esteve na segunda temporada de 3%, voltou para a década de 1950 no drama Coisa Mais Linda e dublou a animação natalina Klaus.

Em maio, Maitê Proença foi à afiliada da Globo no Alagoas para divulgar sua peça de teatro


Maitê Proença

Sinônimo de beleza e sensualidade nas décadas de 1980 e 1990, Maitê Proença deixou a Globo logo depois de gravar Liberdade, Liberdade (2016) --na novela das onze, chamou mais a atenção por usar uma dublê de bumbum do que por sua atuação. Fora do ar, ela decidiu processar sua antiga empregadora por causa de direitos trabalhistas, seguindo os passos de Carolina Ferraz. Sem contrato, atuou na série Bruna Surfistinha, da Fox, na pele de uma jornalista homossexual.

Alessandra Negrini em aparição no Encontro em julho do ano passado: agora está na Netflix


Alessandra Negrini

Protagonista em dose dupla de Paraíso Tropical (2007), Alessandra Negrini sempre deixou claro que preferia fazer vilãs do que mocinhas. Com isso, fez aparições bissextas nas novelas: nos últimos dez anos, apareceu em apenas três. Sem contrato com a emissora, fez uma participação na comédia Samantha!, da Netflix, e voltará à plataforma como protagonista da série Cidades Invisíveis, ao lado de Marco Pigossi, outro que deixou a Globo para se aventurar no streaming.

A Globo não fala em redução do banco de atores com contrato fixo, mas em uma reformulação de seus nomes: "O nosso quadro de atores fixo continua do mesmo tamanho, e a renovação se dá na composição, que obedece à maior diversidade, representatividade e à busca pelos melhores talentos em todos os mercados".

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Você vai acompanhar Salve-se Quem Puder?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook