MEMÓRIA DA TV

Antes das redes sociais, Globo pagava equipe só para ser 'carteira' do elenco

Divulgação/TV Globo

Patrícia França e Leonardo Vieira em cena de Renascer: galã virou campeão de cartas na Globo - Divulgação/TV Globo

Patrícia França e Leonardo Vieira em cena de Renascer: galã virou campeão de cartas na Globo

THELL DE CASTRO - Publicado em 11/11/2018, às 06h17

Se atualmente as pessoas buscam contato com seus ídolos através das redes sociais, até os anos 1990 a situação era bem diferente. Quem quisesse enviar alguma mensagem para os artistas tinha que mandar uma carta para a emissora onde ele trabalhava. Os canais, inclusive, tinham funcionários apenas com a responsabilidade de receber, separar e encaminhar essas correspondências aos seus respectivos destinatários.

Na Globo, por exemplo, caixotes se espalhavam pelas dependências do departamento de elenco com milhares de cartas, muitas delas acompanhadas por presentes. Até Roberto Marinho (1904-2003), dono da emissora, recebia cartas com os mais variados pedidos.

Uma reportagem da Folha de S.Paulo publicada em 27 de junho de 1993 mostrou quais eram os campeões de mensagens entre os globais de 20 de maio a 5 de junho daquele ano. O ranking, com 1.335 cartas, era uma espécie de termômetro de quem estava bombando na telinha. 

Entre as mulheres, a líder era a autora Gloria Perez, que havia acabado de escrever a novela De Corpo e Alma. Ela recebeu 99 correspondências, boa parte com mensagens de solidariedade pela perda da filha Daniella Perez (1970-1992), assassinada pelo ator Guilherme de Pádua, que também atuava na trama, e sua mulher na época, Paula Thomaz.

Em seguida, vinham Gloria Pires, com 25 cartas, e Vivianne Pasmanter, com 19. Ambas estavam no ar na segunda versão de Mulheres de Areia, que havia estreado em fevereiro daquele ano e fazia grande sucesso.

A lista continuava com Malu Mader (17), que estava na apagada O Mapa da Mina, Natália Lage (16), Maria Luisa Mendonça e Lisandra Souto (13 cartas cada uma), e Adriana Esteves e Paloma Duarte (10).

Entre os homens, o galã Leonardo Vieira, que estourou na primeira fase de Renascer, mesmo participando de apenas cinco capítulos, havia recebido nada menos do que 220 cartas naquele período.

Em seguida, vinham Fábio Assunção (130), que estava entre os primeiros do ranking desde 1991, quando interpretou o jovem Lipe em Vamp; Flávio Silvino (79), Guilherme Fontes (51), Felipe Folgosi (48), Luigi Baricelli (39), Victor Fasano e Raul Gazolla (38 mensagens cada), e Marcos Palmeira e Maurício Mattar (27).

Apenas dois jornalistas estavam entre os que receberam cartas no período acompanhado pela Folha: o então casal Fátima Bernardes, que comandava o Fantástico, e William Bonner, que havia acabado de assumir Jornal Hoje e apresentava edições esporádicas do Jornal Nacional, com duas mensagens cada. 

Nem mesmo Roberto Marinho escapava dos fãs. O então presidente das Organizações Globo geralmente era visto como um intermediário para contato com os ídolos e recebeu quatro cartas no período. Uma delas, vinda de Recife (PE), por exemplo, pedia que ele enviasse uma mensagem ao cantor Roberto Carlos.


THELL DE CASTRO é jornalista, editor do site TV História e autor do livro Dicionário da Televisão Brasileira (Editora InHouse). Siga no Twitter: @thelldecastro

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

O Vídeo Show tem salvação?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook