CAMILA SILVA

Jornalista que perdeu vaga para Mari Palma no Esporte é demitida da Globo

Reprodução/TV Globo

A repórter Camila Silva durante entrada no matinal Bom Dia São Paulo de 28 de agosto - Reprodução/TV Globo

A repórter Camila Silva durante entrada no matinal Bom Dia São Paulo de 28 de agosto

LUCIANO GUARALDO - Publicado em 10/11/2018, às 09h01

A Globo demitiu a repórter Camila Silva, que fazia parte do departamento de Esportes da emissora até a chegada de Mari Palma à equipe. Após a entrada da jornalista descolada, Camila foi "temporariamente transferida" para a equipe da madrugada e fazia entradas no matinal Bom Dia São Paulo. Nessa semana, foi desligada de vez.

"Para quem não sabe, eu saí da Globo. Na verdade, eu fui saída essa semana", contou a repórter em uma sequência de Stories em seu perfil no Instagram. Ela explicou que o rompimento do contrato já era esperado, "por conta do histórico que tivemos nos últimos dois anos" _sem especificar o que ocorreu nesse período.

Antes da transferência de Mari Palma para o Esporte, Camila fazia sucesso com os textos leves que apresentava na cobertura do futebol. Ela estava no Globo Esporte SP desde o fim de 2016, e cobria o dia a dia dos grandes clubes da capital. 

Na época, a saída da repórter deixou profissionais do departamento desapontados. Ela era querida no departamento e agradava com suas reportagens informais, dentro da nova orientação que a Globo vem buscando imprimir.

Mari Palma, por sua vez, não emplacou no novo setor. Sem conseguir se adaptar à cobertura esportiva, ela foi escanteada no Globo Esporte. Está sendo usada como garota-propaganda de um quadro voltado para o público jovem do Bem Estar.

Novos projetos
No Instagram, Camila disse que está lidando bem com a demissão. "Acho que pelo menos enquanto o dinheiro durar vou me sentir assim, talvez depois eu mude de ideia. Mas acho que desempregada eu não vou ficar", brincou.

"Como disse a Izabella Camargo essa semana, temos ciclos na vida, e passei oito anos lá [antes do Globo Esporte, ela trabalhou como produtora do Estúdio I, apresentado por Maria Beltrão na GloboNews]. Está bom demais, quando entrei na Globo achei que ia durar só uns três [anos], porque eu não gosto muito de escritório."

Agora, a repórter deve aproveitar o tempo livre para tocar projetos que estavam na gaveta. Ela já rodou dois documentários, um sobre cidades na África do Sul nas quais a população não têm acesso à água potável, e outro sobre mulheres que viajam sozinhas. "Já estão feitos, só preciso terminar de editar", explicou.

Ela também anunciou o plano de escrever um livro. "Vou fazer mil coisas, espero que eu faça todas que estou prometendo fazer. Que nenhum trabalho me tire o foco das coisas que eu gosto de verdade, que eu me sinto bem fazendo, e das coisas que me aceitam", alfinetou ela, no que pareceu uma indireta à antiga empregadora.

Os próximos dias, porém, ela aproveitará para descansar. "Por enquanto, vou curtir uma preguiça porque estou gostando disso", contou ela no Instagram, aos risos.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual foi o melhor reality da TV neste ano?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook