Quibi

Jogada de mestre ou queima de filme: Como atores estão na Netflix dos celulares

Imagens: Divulgação/Quibi

Com casaco de frio e uma touca de frio, de pé em um lugar frio, Corey Hawkins coloca as mãos na cabeça na série Survive

Corey Hawkins (The Walking Dead, 24 Horas: O Legado) em cena do drama Survive, aposta do Quibi

JOÃO DA PAZ - Publicado em 26/04/2020, às 05h19

O noticiário televisivo de 2019 foi cheio de reportagens sobre um tal de Quibi, serviço de streaming apelidado de "Netflix dos celulares", com uma proposta inovadora e que atraiu nomes famosos de Hollywood, de Sophie Turner (Game of Thrones) a Laurence Fishburne (Matrix), só para citar dois. Depois da estreia com sete séries, como esses astros estão?

Uma aposta do tipo é arriscada, situação similar ao que Kevin Spacey experimentou ao aceitar atuar em uma série da Netflix no começo desta década, quando ninguém sabia direito explicar o que era aquela plataforma novata no mercado.

Se por um lado a mudança pode ser uma jogada de mestre, não deve ser descartada a possibilidade de se queimar o filme no Quibi (pronuncia-se "cuibi"). Caso o streaming diferentão se torne um fiasco, será um revés na carreira dos atores.

Veja como estão os astros das sete principais séries do Quibi lançadas até agora (exclusivo para celulares, com episódios de curta duração, o streaming está disponível no Brasil, mas sem dublagem ou legendas em português):

Travis Fimmel olha para Rachel Brosnahan com seu braço de ouro em 50 States of Fright


50 States of Fright

Elenco: Rachel Brosnahan (The Marvelous Mrs. Maisel), Travis Fimmel (Vikings), Ming-Na Wen (Agents of Shield).

Com episódios escritos e dirigidos por Sam Raimi (da trilogia Homem-Aranha), a série 50 States of Fright nasceu com a ideia de contar casos de horror em cada um dos 50 Estados que formam os EUA. Cada história dura dois ou três episódios. Mas algumas tramas são mais engraçadas, por serem bizarras, do que aterrorizantes.

E nessa Rachel Brosnahan escapou de queimar o filme ao viver uma jovem americana que vivia obcecada pelo braço biônico coberto de ouro puro, um presente do marido (Travis Fimmel) após sofrer um acidente; os críticos elogiaram a atuação dela. Já Ming-Na Wen passou ilesa com uma história tão esquisita quanto, ao interpretar uma mãe que perdeu a linha ao notar que sua filha foi "engolida" por uma bola gigante feita com barbantes.

A dupla Will Forte e Kaitlin Olson topa tudo para fazer que a série Flipped seja engraçada


Flipped

Elenco: Will Forte (The Last Man on Earth), Kaitlin Olson (It's Always Sunny in Philadelphia)

A série Flipped passou do ponto no quesito cômico. Com situações constrangedoras e absurdas só para criar cenas minimamente engraçadas, Flipped faz de tudo para o público rir do constrangimento dos personagens, dois malucos que, após serem demitidos de empregos banais, almejam virar apresentadores de um reality show que reforma casas em ruínas.

Elogiado por The Last Man on Earth (2015-2018), Will Forte interpreta praticamente o mesmo personagem da comédia do canal FX. Já Kaitlin Olson se esforça, com um pouco mais de sucesso, para ganhar seu espaço como protagonista de uma série, após estrelar a cancelada e apagada The Mick (2017-2018).

Após boa atuação em Homecoming, Stephan James faz o dever de casa em #FreeRayshawn 


#FreeRayshawn

Elenco: Laurence Fishburne (Blackish), Stephan James (Homecoming)

Intenso é a palavra que define o drama #FreeReyshawn, sobre um jovem negro chamado Rayshawn (Stephan James) perseguido pela polícia, mas que se diz inocente. Ele pede ajuda para o tenente Steven Poincy (Laurence Fishburne), que tenta ouvir o lado do jovem antes de ele ser assassinado ou preso. Ambos os papéis caíram muito bem para os atores.

O problema é que, por se tratar de uma trama com fuga, tiroteio e tensão à flor da pele, #FreeRayshawn tem muito, mas muito palavrão mesmo. E não falta gritaria de todos os lados. Então, para ver as boas atuações de Fishburne e James, é preciso superar esse obstáculo da série.

Liam Hemsworth encara Christoph Waltz em cena do suspense Most Dangerous Game


Most Dangerous Game

Elenco: Liam Hemsworth (Jogos Vorazes), Christoph Waltz (Bastados Inglórios).

A série Most Dangerous Game é a que mais tira proveito do modelo do Quibi, com ganchos precisos ao fim dos episódios, que atiçam o assinante a querer ver o que vai acontecer em seguida. A premissa é qualquer coisa de extraordinária: Dodge (Liam Hemsworth) é um homem falido e se vê desesperado por ter ao seu lado uma mulher grávida, que está com um câncer terminal. Para deixar de ser liso, ele aceita entrar em um jogo letal orquestrado pelo melindroso Miles (Christoph Waltz).

Para ganhar milhões de dólares em dinheiro, Dodge tem de escapar vivo de um joguinho no qual ele é a presa, na mira de pessoas com armas de verdade. Liam ganhou um bom papel, mas faz apenas um trabalho regular, quase mecânico. Waltz, como esperado, domina com destreza o seu personagem.

Corey Hawkins e Sophie Turner lutam para viver em Survive, série criticada pelos críticos


Survive

Elenco: Sophie Turner (Game of Thrones), Corey Hawkins (Straight Outta Compton - A História do N.W.A.)

Chamada por especialistas da mídia americana de "irresponsável", o drama Survive é disparado o mais problemático do Quibi, minando as expectativas do que poderia ser uma produção agradável de assistir, por ter dois bons atores como protagonistas: Sophie Turner e Corey Hawkins.

O rótulo forte que a série ganhou surgiu por apresentar uma jovem (vivida por Sophie) com ideações suicidas explícitas, disparando sem filtros que deseja se matar. Esse clima tomou conta dos dois primeiros episódios, o suficiente para afastar o público. A dupla queimou o filme, mesmo com atuações empenhadas.

Após ZeroZeroZero, o ator Dane DeHaan recebeu um papel complexo no drama The Stranger


The Stranger

Elenco: Dane DeHaan (ZeroZeroZero)

No modelo de 24 Horas (2001-2010, 2014), o suspense The Stranger narra uma história que começa às 19h e vai terminar às 6h do dia seguinte --cada episódio engloba uma hora da trama. Dane DeHaan, que fez um excelente papel no drama ZeroZeroZero (Amazon), mantém o nível ao viver um jovem serial killer que entra no caminho da jovem Clare (Maika Monroe), motorista de um carro de aplicativo de carona. The Stranger é outra série com bons ganchos entre um capítulo e outro.

Queen Latifah vive uma detetive no drama policial When the Streetlights Go On, do Quibi


When the Streetlights Go On

Elenco: Mark Duplass (The Morning Show), Queen Latifah (Living Single), Kristine Froseth (The Society), Tony Hale (Veep).

Os atores de When the Streetlights Go On não apareceram mais do que a boa trama sobre um assassinato cruel que vitimou Mr. Carpenter (Mark Duplass), um professor de inglês, e sua aluna Chrissy Monroe (Kristine Froseth) --os dois tinham um caso. Quem os matou? Esse é o mote da série, com Queen Latifah interpretando a detetive Grasso, à frente das investigações.

Latifah se deu bem com um papel sério, bem diferente das personagens mais escrachadas que já encarnou no cinema e na TV. Uma pena que Duplass e Kristine, que brilhou na minissérie Looking for Alaska (2019), aparecem pouco.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual novela a Globo deve reprisar depois de Novo Mundo?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook