É fogo!

HBO faz temporada de Game of Thrones ser épica até nas gafes

Imagens: Divulgação/HBO

A atriz Maisie Williams desolada no meio de destroços na última temporada de Game of Thrones - Imagens: Divulgação/HBO

A atriz Maisie Williams desolada no meio de destroços na última temporada de Game of Thrones

JOÃO DA PAZ - Publicado em 19/05/2019, às 06h44

A HBO gastou a "bagatela" de R$ 370 milhões para dar um desfecho épico a Game of Thrones. Entre duas batalhas grandiosas, com cidade em chamas e até luta de dragões, o drama acumulou gafes colossais, que evidenciam um desleixo raro do canal com seu principal produto. Fotografia e roteiro também foram alvo de críticas.

Antes de tudo, é importante registrar que a oitava e última temporada de Game of Thrones tem lá as suas qualidades, o que muito provavelmente a levará ao prêmio máximo do Emmy deste ano, até porque a trama fantasiosa da HBO não tem concorrentes à altura. Mas o acúmulo de descuidos, somados com escorregões bestas, mancham a série, justamente na sua despedida.

Um detalhe como um copo de café, que vazou no quarto episódio, revela uma distração que não se esperava de uma produção tão atenta aos mínimos detalhes. E teve outro mico, esse feito pelo próprio canal, que divulgou uma foto em que Jaime Lannister (Nikolaj Coster-Waldau) aparecia com as duas mãos naturais, sem atentar para o fato de que o personagem é maneta, com uma mão direita falsa. Envergonhada, a HBO até apagou a imagem.

Os atores Nikolaj Coster-Waldau e Gwendoline Christie na guerra de GoT escura para dedéu


Guerra no breu

O auge da oitava temporada de Game of Thrones foi a Batalha de Winterfell, confronto entre os humanos de Westeros com os white walkers. Foi prometido aos fãs que essa seria a maior batalha já vista na história do audiovisual. O problema é que não deu para assistir ao confronto direito, devido às imagens excessivamente escuras. Em muitos momentos, não dava para enxergar absolutamente nada, o que estragou a experiência.

O mais insano foi ver o cineasta Fabian Wagner, diretor de fotografia do episódio, colocar a culpa no público, dizendo que para ver a batalha adequadamente era preciso ter um televisor de ponta e saber mexer nos ajustes de brilho, contraste e nitidez. Fora isso, Wagner soltou que "infelizmente, muitas pessoas assistem à série em tablets", criticando algo que a própria HBO incentiva, pela plataforma HBO Go.

Respeitada por colocar mulheres no centro da história, Game of Thrones sofreu muitas críticas com as jornadas de suas personagens na reta final. Ava DuVernay, cineasta indicada ao Oscar, condenou a morte de Missandei (Nathalie Emmanuel), única negra no elenco principal. Ainda teve o uso do "estupro como ferramenta de fortalecimento de uma personagem", como cornetou a atriz Jessica Chastain, ao falar sobre a trajetória de Sansa Stark (Sophie Turner).

Aqui se destaca a falta de mulheres na direção dos episódios ou entre os roteiristas. Uma visão feminina poderia brecar alguns caminhos da trama e favorecer as personagens mulheres --ou pelo menos não deixá-las em situações controversas. A quarta temporada foi a última de Game of Thrones com episódios escritos e dirigidos por mulheres. Depois disso, foram 45 só com homens no comando.

Fãs implacáveis

Tantas mancadas levaram um fã a organizar um protesto simbólico. No site Change.org, que permite criar abaixo-assinados, foi postada uma petição para "refazer a oitava temporada com roteiristas competentes". Até a noite de sábado (18), mais de 1 milhão de pessoas assinaram o protesto.

Claro que a HBO não vai fazer outra temporada. E esse número não chega a 10% dos telespectadores que assistem a Game of Thrones nos Estados Unidos (média por episódio). Mas é uma quantidade de pessoas significativa, que encontraram nessa campanha uma maneira de expressar o quanto ficaram insatisfeitas com o rumo tomado pela série nessa reta final.

Sem qualquer precisão científica, o site IMDB, compilador de fichas técnica de filmes e séries, serve como um termômetro de popularidade. O público frustrado com Game of Thrones usou o espaço de avaliação do site para atacar o drama.

Se os dois últimos episódios da sexta temporada (Batalha dos Bastardos e Cersei no Trono de Ferro) ganharam ambos a nota 9,9 (de um total de 10), os dois capítulos mais recentes de Game of Thrones, o quarto e o quinto da oitava temporada, receberam as notas 6,1 e 6,7, respectivamente.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Você gostou da escolha de Maju Coutinho para o Jornal Hoje?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook