Novela das nove

O Outro Lado do Paraíso: Clara é acusada de ser a Mãos de Tesoura no tribunal

Reprodução/TV Globo

Clara (Bianca Bin) vai se desesperar com a virada de mesa no tribunal em O Outro Lado do Paraíso - Reprodução/TV Globo

Clara (Bianca Bin) vai se desesperar com a virada de mesa no tribunal em O Outro Lado do Paraíso

REDAÇÃO - Publicado em 18/04/2018, às 06h07

Clara (Bianca Bin) será acusada de cometer todos os assassinatos de Sophia (Marieta Severo) no final de O Outro Lado do Paraíso. No tribunal, o advogado da megera seguirá uma linha de defesa em que tornará convincente a versão de que a mocinha preparou um complô para incriminar a inimiga. Patrick (Thiago Fragoso) vai se desesperar com o rumo do julgamento em que a amada será apontada como a verdadeira Mãos de Tesoura.

Após se recuperar de um AVC (Acidente Vascular Cerebral), Sophia será reencaminhada ao tribunal e levará a melhor durante a maior parte da sessão. Clara contará em seu testemunho todo o drama que passou na mão da ex-sogra e acabará dando munição para o advogado da vilã acusá-la de armação para se vingar.

No momento em que o assunto for o assassinato de Laerte (Raphael Vianna), a mocinha admitirá que fugiu do local do crime após encontrar o rapaz morto por orientação de Beth (Gloria Pires). "No impulso, aceitei. Depois me arrependi, porque ela foi acusada de assassinato", justificará.

"Mas isso não vem ao caso agora. Importa é que Clara Tavares chegou logo após o crime. Ela sempre soube que Elizabeth era inocente, porque chegou antes. Tirou a tesoura do corpo da vítima. Agora temos a verdadeira culpada. Sophia Montserrat. Ao longo deste julgamento, demonstraremos que a vítima tentou chantageá-la. E que ela o matou, para evitar a chantagem. Passo a testemunha à defesa", rebaterá Patrick.

O advogado de Sophia, então, colocará em dúvida a versão da ex-mulher de Gael (Sergio Guizé). "Clara Tavares, tenho uma pergunta essencial a fazer. Quando chegou ao quarto onde morava essa senhora, Elizabeth, realmente viu o homem com a tesoura cravada no corpo?", indagará.

"Vi, sim. Foi o que eu disse", responderá ela. "Mas viu dona Sophia?", insistirá o defensor. "Não. Não vi. Ela não estava lá. Mas deveria estar, há instantes, porque o homem ainda estava vivo", deduzirá a mocinha, assumindo que ficou sozinha com a vítima no quarto do bordel.

"A senhora disse que tem motivos para odiar dona Sophia. Foi internada num hospício. Acusa dona Sophia de ter comprado sua interdição. Mas também pode ter comprado o laudo dos psiquiatras que a consideram sã. A senhora, Clara Tavares, ajudou a orquestrar esse julgamento para se vingar de sua antiga sogra, dona Sophia", acusará o advogado.

"Não está nisso sozinha, como provarei ao longo do processo. Tudo isso é uma farsa. A senhora está mentindo. Dona Sophia é inocente. Clara Tavares, você matou Laerte Rodrigues, assim como as demais vítimas! Eu a acuso de assassinato!", completará o funcionário de Sophia.

divulgação/tv globo

Mariano (Juliano Cazarré) será trunfo final para a mocinha se livrar de acusação por crimes

Raquel (Erika Januza), juíza do caso, ficará surpresa com a tentativa de virada de mesa do advogado e pedirá que ele e Patrick se aproximem. "Eu vou inocentar dona Sophia. E abrirei caminho para o próximo julgamento. O de Clara Tavares. Alguém cometeu os assassinatos. Mostrarei quem", argumentará o defensor de Sophia.

Sem saída, a magistrada autorizará que ele siga a linha de defesa que acusa Clara de complô contra a vilã. "O advogado distorceu tudo! A Sophia vai sair livre", lamentará a personagem de Bianca Bin durante o recesso da sessão.

"É muito pior que isso, Clara. Se ele continuar nesse rumo, a Sophia será considerada inocente, e você sairá do tribunal algemada. Não terá a menor chance. Amanhã ou depois, será julgada como assassina! Ou pior, será internada novamente no hospício!", emendará Patrick.

Ao ver o desespero da vingativa, o criminalista tentará acalmá-la. "Vou defendê-la de todas maneiras. Mas o advogado da Sophia distorceu os depoimentos. Quer inocentar a Sophia e levar você a julgamento. Bateu na tecla de que você tem a obsessão da vingança, uma mente doentia. Todos sabem que voltou para se vingar", ponderará ele.

"E se você for a julgamento, sua vida estará nas mãos dos jurados", continuará o personagem de Thiago Fragoso. "Não acho justo ser julgada pelos crimes da Sophia!", retrucará Clara. "A Sophia e o advogado dela fizeram o processo se voltar contra você. Amanhã certamente ela sairá livre", apostará Patrick, arrasado.

No capítulo final de O Outro Lado do Paraíso, que irá ao ar no dia 11 de maio, o julgamento terá uma reviravolta com o retorno de Mariano (Juliano Cazarré). O garimpeiro, que foi dado como morto, ressurgirá no tribunal como testemunha viva dos assassinatos da vilã e abrirá caminho para Patrick mandá-la para um manicômio judiciário.


Confira cinco reportagens especiais sobre O Outro Lado do Paraíso:

De mimada a 'bicha pão com ovo': os sete mais odiados de O Outro Lado
Clara rejeitada e prisão de pedófilo levaram fãs da novela à loucura
De mocinha sem sexo a pacto com a morte: o fantástico mundo de Walcyr Carrasco
'A primeira tesourada é inesquecível', diz atriz que interpretou vilã da trama
Chega de achincalhar: cinco vezes em que O Outro Lado arrasou

Últimas de O Outro Lado do Paraíso

Outras novelas

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual novela a Globo deve reprisar depois de Novo Mundo?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook