Velho Chico

Nova novela das nove já preocupa a Globo; emissora teme atrasos

Caiuá Franco/TV Globo

O diretor Luiz Fernando Carvalho orienta Rodrigo Santoro em gravação de Velho Chico - Caiuá Franco/TV Globo

O diretor Luiz Fernando Carvalho orienta Rodrigo Santoro em gravação de Velho Chico

DANIEL CASTRO - Publicado em 19/02/2016, às 05h43

A nova novela das nove da Globo nem estreou, mas já está tirando o sono de executivos da emissora. Eles temem que atrasos nas gravações de Velho Chico afetem a exibição da produção, aposta para recuperar a audiência das 21h. Faltando menos de um mês para a estreia, só agora a saga rural está iniciando as gravações em estúdio. Nenhum capítulo foi totalmente gravado. Cautelosa, a emissora não informa nas chamadas, textos oficiais e e-mails para jornalistas a data de estreia, 14 de março.

A novela está sendo gravada desde janeiro no Nordeste pelo detalhista Luiz Fernando Carvalho, um diretor tão conhecido pelo fino acabamento de suas obras como pela demora em realizá-las. Carvalho já gravou no Rio Grande do Norte, Alagoas e Bahia. Decidiu investir em cenas externas e deverá captar sequências no Nordeste pelo menos uma vez por mês. É aí que reside a maior preocupação da Globo. Novelas são obras industriais, produzidas em várias frentes de trabalho em ambientes controlados (estúdios). 

Apesar de a Globo fazer mistério sobre a data de estreia, o risco de os primeiros capítulos da novela não ficarem prontos até o dia 14 é quase zero. O temor mesmo é que, com pouca frente, ocorram atrasos mais para a frente e que um capítulo tenha que ser desmembrado em dois, por exemplo. 

Consultada, a Globo, via assessoria de imprensa, informou apenas que "tudo está dentro do previsto" e que a "data de exibição permanece a mesma" _mas não citou a data de estreia.

Velho Chico já começou atrasada. Inicialmente, seria uma novela das seis, no ar no segundo semestre. No final de setembro, a Globo decidiu transformá-la em novela das nove. Buscava uma novela mais tradicional e rural, depois dos problemas de audiência enfrentados com as urbanas Babilônia e A Regra do Jogo. As gravações de Velho Chico começaram dois meses depois do ideal.

A produção reúne dois nomes que têm histórico de atrasos. Em 1996, a Globo teve de transformar em novela uma minissérie de 35 capítulos porque não daria tempo de estrear O Rei do Gado. Escrita por Dias Gomes, O Fim do Mundo acabou virando um tapa-buraco entre Explode Coração e O Rei do Gado, escrita por Benedito Ruy Barbosa e dirigida com cuidados de cinema por Luiz Fernando Carvalho. A dupla voltou a ter problemas em 2002, com Esperança. Barbosa atrasava os roteiros e, com a saúde debilitada, acabou sendo substituído por Walcyr Carrasco. A Globo levou 12 anos para se recuperar do susto. Em 2014, voltou apostar em Barbosa e Carvalho juntos. Todos os capítulos de Meu Pedacinho de Chão, no entanto, foram escritos antes da estreia.

Desta vez, Benedito Ruy Barbosa atua apenas como supervisor da novela. Quem a escreve é Edmara e Bruno Barbosa, respectivamente filha e neto do autor. O que preocupa os executivos da Globo não é o roteiro, mas as gravações. 

Ambientada na fictícia Grotas de São Francisco, às margens do rio São Francisco, Velho Chico é a saga de duas famílias rivais, embalada por um amor proibido e pelo conflito entre coronelismo e justiça social. No elenco, estão Rodrigo Santoro, Rodrigo Lombardi, Antonio Fagundes, Camila Pitanga, Tarcísio Meira, Selma Egrei, Carol Castro, Christiane Torloni, Chico Diaz, Domingos Montagner, Lucy Alves e Renato Góes, entre outros.


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

► Siga o Notícias da TV no Twitter: @danielkastro


Confira cinco reportagens especiais sobre Velho Chico:

Novela para conservadores: "sem sacanagem", disse o autor
Modelo perdeu virgindade com Rodrigo Santoro
Símbolo de crise na Globo, peruca de Antonio Fagundes ganhou tintura
Em ataque de fúria, Tereza deu uma surra em Luzia
Na novela, personagem de Montagner se salvou após sumir no rio

Últimas de Velho Chico

Outras novelas

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual reprise da Globo você mais quer ver?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook