Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
X
Instagram
Youtube
TikTok

QUER HOMENAGEAR

Autor descarta mudança em Renascer e explica morte de José Venâncio: 'Imutável'

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Bruno Luperi usa uma camisa social azul clara e está sério durante entrevista ao Globo Repórter

Bruno Luperi no Globo Repórter sobre Pantanal (2022); ele manterá desfechos de Renascer

SABRINA CASTRO

sabrina@noticiasdatv.com

Publicado em 24/1/2024 - 7h29

Mesmo depois de ser criticado por manter os desfechos originais de Pantanal (2022), Bruno Luperi não pretende mudar sua postura com Renascer. O autor atualizará a obra e introduzirá discussões relevantes da atualidade nas trajetórias de personagens que as acolham --e só. Por causa disso, a morte de José Venâncio (Rodrigo Simas), o terceiro filho de José Inocêncio (Humberto Carrão/Marcos Palmeira), já está confirmada para esta nova versão.

"Algumas coisas são imutáveis. Vou pegar o caso de Pantanal. Quando você tem o acidente da Madeleine [Karine Teles] e ela sai da história, a história toda muda. Se ela fica, você não pode contar aquela história. Então, algumas decisões têm que ser aceitas, mas tentando dar um sentido maior, tentando compor um pouco melhor aquilo tudo", começou o autor.

"Na versão original, eu tinha cinco anos. Fiquei indignado com meu avô na morte do Venâncio: 'Por que você matou ele?'. Hoje, com a experiência que tenho, eu entendo o que aconteceu. Tem uma história maior sendo contada", explicou o novelista, em entrevista à coluna Play, do jornal O Globo.

O público tinha dúvidas quanto a ambos esses desfechos porque eles também não constavam inicialmente nos planos originais de Benedito Ruy Barbosa. Madeleine só morreu na primeira versão de Pantanal (1990) pois sua intérprete, Ítala Nandi, pediu ao autor para sair da novela. Ela queria se dedicar a outros trabalhos.

No caso de Renascer (1993), Venâncio foi assassinado devido a sucessivos desentendimentos por parte de Taumaturgo Ferreira com a produção da novela.

Contudo, foi o desfecho de Xeréu Trindade (Gabriel Sater) que mais gerou dor de cabeça ao autor na novela passada. Almir Sater, o intérprete do violeiro em 1990, também acertou sua saída à época. No remake, os fãs ansiavam para que isso fosse mudado, uma vez que o casal formado pelo endiabrado e Irma (Camila Morgado) fez fama na web. Além disso, como se tratava do final, acreditava-se que isso não atrapalharia os rumos da novela.

Luperi se defende: "Só quero homenagear a obra, fazê-la ser coerente hoje e fazer o público se engajar. Tem muita pauta do nosso cotidiano, muita reflexão que a gente só pode fazer hoje, mas respeitando uma história que precede. Uma saga de um personagem está sendo contada, e todas as tramas paralelas alimentam aquilo", argumentou.

Dedicação total

O novelista, aliás, disse não nutrir nenhuma ambição de pôr sua "marca autoral" na novela do avô. "Às vezes é preciso mexer em algumas coisas para aquilo permanecer igual. É um trabalho muito delicado, digo que é de cirurgião. Você vai fazer a incisão no corpo para mexer no organismo inteiro. Quanto menor a cicatriz, melhor", comparou. "Essa obra me precede. Renascer foi um grande clássico, importante para o público."

Por causa dessas decisões, o escritor pôde trabalhar com uma boa frente de capítulos --diferentemente da maioria das novelas, nas quais os autores escrevem conforme a recepção do público. Ele já está no capítulo 104 do folhetim, que estreou nesta segunda (22), e não pretende diminuir seu ritmo de produção.

"Escrevo muito, das 8h à 1h. Gosto de fazer com tempo. Falo com eles [na Globo]: 'Tempo é matéria-prima de quem escreve. Quanto mais tempo me derem, não vou acabar antes, vou fazer meu melhor trabalho, vou ficar mais em cima dele e me dedicar mais'. É isso que devo aplicar para este espaço", afirmou Luperi.

"Tenho noção das entregas que tenho que fazer para ter a novela filmada dentro do cronograma e do investimento propostos. Tem toda uma matemática por trás, mas, no tempo que eu tiver livre, enquanto não dormir na frente do computador, vou estar escrevendo para ter a melhor novela possível."

Renascer foi criada por Benedito Ruy Barbosa, e a adaptação da saga rural é feita pelo neto do autor, Bruno Luperi. Está previsto que o remake ficará no ar até setembro deste ano no horário nobre da Globo.


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e assista a vídeos com revelações do que vai acontecer em Renascer e outras novelas:


Resumos Semanais

Renascer: Resumo dos capítulos da novela da Globo - 12 a 27/4

Sexta, 12/4 (Capítulo 71)
Eliana ensina estratégias para Mariana. As duas conversam e Inácia estranha a proximidade das duas. Egídio comenta com Marçal que vai demitir funcionários da sua fazenda. Eliana bajula José Inocêncio. Lu chama a atenção de Zinha ... Continue lendo

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.