Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
X
Instagram
Youtube
TikTok

BRUNO LUPERI

Após Pantanal, autor de Renascer confessa medo de tocar na obra do avô: 'Arriscado'

MAURÍCIO FIDALGO/TV GLOBO

O autor Bruno Luperi está sorrindo em um ambiente doméstico em foto de divulgação da Globo

Bruno Luperi, responsável pelos remakes de Renascer e Pantanal, é neto de Benedito Ruy Barbosa

MÁRCIA PEREIRA, colunista

marcia@noticiadastv.com

Publicado em 12/12/2023 - 12h35

Bruno Luperi se emociona ao falar de Renascer, remake que estreia na Globo em 22 de janeiro. A novela, escrita originalmente em 1993 por seu avô, Benedito Ruy Barbosa, segue os moldes de Pantanal (1990 e 2022) e retrata o Brasil profundo e rural. Luperi está adaptando a novela para a nova versão, apesar de ter jurado que não tocaria mais em uma obra do avô após o sucesso da saga de Juma (Alanis Guillen) no ano passado. "É arriscado", diz.

"Eu nunca mais ia fazer nenhuma novela dele depois de Pantanal, que a gente conseguiu um sucesso tão grande, mexendo numa novela que era tão importante e tão querida pelos brasileiros. Eu acho que acertar duas vezes é difícil", explica Luperi.

No entanto, quando recebeu o convite da Globo para trabalhar no remake de Renascer, uma força impressionante surgiu dentro do autor, que brincou: "Se destampou a garrafinha do cramulhão, porque ali falou mais alto do que eu. Uma coisa meio irrecusável para mim, por tudo que eu vivi".

O novelista tinha apenas cinco anos quando Renascer estava no ar. É a primeira novela do avô que ele tem na memória. Para Luperi, em 1993 Ruy Barbosa havia chegado ao auge como contador de histórias.

Ela cria um folclore acerca de um Brasil muito pouco explorado, muito pouco difundido, e traz personagens que entram no imaginário popular. Acho que isso é único e especial. Enquanto dramaturgo, enquanto um admirador desse gênero, ali eu acho que é onde meu avô conseguiu andar na ponta dos cascos. E é uma história que me fascina desde muito cedo.

Para Luperi, não tem novela melhor ou pior de fazer. Ele afirma que cada novela é diferente da outra; são como filhas. "Não tem amor maior ou menor, não tem diferença nisso", comenta o roteirista.

Ainda assim, ele admite que Renascer o toca mais, porque conseguiu acompanhar e viver os bastidores da versão original, que eram muito intensos. Ele via o avô escrevendo, chorando e rindo ao criar as falas, ao desenvolver a história. O autor se lembra de ver a forma visceral com que Ruy Barbosa trabalhava e sonhar em fazer algo assim.  

fábio rocha/tv globo

Humberto Carrão

Humberto Carrão é José Inocêncio na 1ª fase

Qual é a história de Renascer?

Renascer será dividida em duas fases. A primeira terá 13 capítulos e mostrará o início da jornada de José Inocêncio (Humberto Carrão/Marcos Palmeira) na vastidão das plantações de cacau em Ilhéus, na Bahia. Ele é um homem sem posses e sozinho no mundo, que finca seu destino aos pés de um jequitibá. O personagem enfia um facão na árvore e sela um pacto que o acompanhará ao longo de toda a sua trajetória.

"Enquanto o meu facão estiver encravado aos seus pés, nem eu nem você haveremos de morrer. Nem de morte matada nem de morte morrida!", diz José Inocêncio em cena lembrada até hoje por aqueles que assistiram à versão original da trama em 1993. 

Luperi está atualizando a história com novo olhar para seus personagens, mas mantém os mistérios, dramas, amores, as vinganças e lendas criadas pelo avô. Assim como José Leôncio (Renato Góes/Marcos Palmeira) em Pantanal, o protagonista é um homem que carrega consigo a coragem e a vontade de se tornar alguém na vida.

Ele desenvolverá uma difícil relação com o filho caçula, João Pedro (Juan Paiva), desde o nascimento, já que perderá no parto o grande amor de sua vida, Maria Santa (Duda Santos). A arrebatadora paixão entre os dois gerará quatro filhos: José Augusto (Renan Monteiro), José Bento (Marcello Melo Jr.), José Venâncio (Rodrigo Simas) e o caçula, João Pedro, o único que não tem a oportunidade de conviver com a mãe.

A fatalidade com Maria Santa provoca a revolta em José Inocêncio, que por toda a vida culpa João Pedro pela morte de seu grande amor. A indiferença e a mágoa marcam a relação entre o patriarca e o caçula ao longo dos anos.

Apesar do desprezo e de ter tido negadas as oportunidades que foram concedidas aos irmãos, João Pedro sente enorme admiração por este pai. Seu único desejo é ter o amor paterno. Anos mais tarde, a chegada da misteriosa Mariana (Theresa Fonseca) colocará à prova todos esses sentimentos quando pai e filho se apaixonarem pela mesma mulher.


Resumos Semanais

Renascer: Resumo dos capítulos da novela da Globo - 23/5 a 1º/6

Quinta, 23/5 (Capítulo 106)
Morena se assusta quando Teca afirma que o tiro que feriu José Inocêncio e matou Belarmino foi dado pela arma fixada em sua parede. Inácia revela a Pastor Lívio sua desconfiança sobre Teca. Mariana fica apavorada ... Continue lendo

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.