Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

EXCLUSIVO NO STREAMING

Sem cinema nem aluguel: Disney marca data de estreia de Mulan no Brasil

DIVULGAÇÃO/DISNEY

Mulan (Liu Yifei) estreia em 4 de dezembro no Disney+: plataforma será lançada em novembro

Mulan (Liu Yifei) estreia em 4 de dezembro no Disney+: plataforma será lançada em novembro

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 9/10/2020 - 13h58

Como estratégia para atrair assinantes para o Disney+ em seu lançamento no Brasil, a empresa do Mickey definiu que a estreia de Mulan acontecerá com exclusividade no streaming. O filme não passará pelos cinemas e também não ficará disponível para compra ou aluguel em nenhuma plataforma. O live-action sobre a heroína chinesa será liberado em 4 de dezembro apenas para os clientes do serviço.

Ou seja, os assinantes do streaming, que será lançado em toda a América Latina em 17 de novembro, vão poder assistir a Mulan de "graça", sem a necessidade de um pagamento extra pelo aluguel --como ocorreu nos Estados Unidos, por exemplo.

Os custos dos planos ainda não foram divulgados oficialmente pela gigante de streaming, mas o Notícias da TV antecipou que a plataforma chegará ao Brasil "com preço de Netflix". O plano principal terá um custo de R$ 29 por mês, um valor bem próximo ao do pacote padrão da rival popular (R$ 32,90).

Em entrevista para a revista Veja, Diego Lerner, presidente da Disney para a América Latina, confirmou que o preço será competitivo em relação que é cobrado pela Netflix. "Cobraremos em moeda local, não em dólar. Vamos estar na faixa de menor preço da Netflix [atualmente R$ 21,90, plano básico sem imagens em alta definição], porque queremos uma penetração massiva no Brasil", explicou ele.

O que valoriza o passe do Disney+ é seu catálogo, repleto de sucessos que marcaram a infância de várias gerações. Desde o clássico Branca de Neve e os Sete Anões (1937) ao live-action de Aladdin (2019), longas de todos os gêneros estarão disponíveis com exclusividade no serviço --o acordo de um ano da Disney com o Prime Video chegou ao fim em setembro.

Entre as séries inéditas, o destaque é para The Mandalorian, situada no universo de Star Wars, que chega por aqui já com duas temporadas disponíveis e aclamada pela crítica com oito estatuetas no Emmy 2020. Para os teens, há uma atração baseada na trilogia High School Musical.

O serviço também terá programas com outras franquias famosas da Disney, como o Universo Cinematográfico da Marvel, os fantoches dos Muppets e até uma versão televisiva da trilogia Nós Somos os Campeões. Os documentários do National Geographic estão no catálogo.

A Disney ainda promete produzir conteúdos próprios para o Brasil, que está entre os 10 maiores mercados da empresa. "Teremos conteúdos para brasileiros feitos por atores e diretores daqui. Haverá investimento em séries e filmes. O streaming permite que tenhamos essa diversificação. É uma experiência mais rica que a TV", ressaltou o executivo.

Ainda de acordo com Diego Lerner, quando os cinemas voltarem ao normal, os filmes da Disney que saíram de cartaz nas telonas vão chegar diretamente no streaming, sem a necessidade de compra ou aluguel. "Mulan estreia no Brasil em 4 de dezembro e não haverá qualquer taxa extra aqui. Isso vale também para todos os outros lançamentos no futuro", prometeu.


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você já tem seu favorito em A Fazenda 12?