Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

CRESCEU MESMO?

Netflix tem mais originais do que nunca, mas catálogo encolheu em dez anos

MELINDA SUE GORDON/NETFLIX

Os atores James Corden, Nicole Kidman, Andrew Rannells e Meryl Streep aparecem animados em volta de uma mesa em cena de A Festa de Formatura, filme da Netflix

James Corden, Nicole Kidman, Andrew Rannells e Meryl Streep em A Festa de Formatura, da Netflix

LUCIANO GUARALDO

luciano@noticiasdatv.com

Publicado em 25/10/2020 - 7h10

Se você é do tipo que passa horas tentando escolher algo para assistir na Netflix e se perde na variedade de opções, saiba que a situação já foi pior. É que, apesar de estar investindo cada vez mais em séries e filmes originais, a plataforma oferece atualmente um catálogo muito menor para seus assinantes do que o que disponibilizava há dez anos.

Em seus primeiros anos como serviço de streaming, a Netflix aproveitou o embalo de sua faceta anterior --ela atuava como locadora de DVDs-- para disponibilizar muitos filmes aos clientes. Em 2010, quando o serviço de vídeo sob demanda ainda engatinhava, eram 6.755 longas online. Atualmente, são 3.949 títulos nos Estados Unidos --no Brasil, há 2.874 filmes.

"Nos primeiros anos da Netflix, nós estávamos tentando descobrir o que poderíamos disponibilizar aos assinantes. Licenciávamos títulos em atacado, pelo volume, era muito conteúdo mesmo, só para ver o que funcionava. Agora, nós tomamos decisões mais conscientes de programação, não focamos tanto na contagem", minimizou Ted Sarandos, chefe de conteúdo da plataforma, em reunião virtual com acionistas.

Para o executivo, no início do streaming, a quantidade era uma arma de marketing muito maior do que a qualidade. "Mas descobrimos que não é bem assim. Não adianta ter milhares de filmes se ninguém os assiste. Então, o que começamos a fazer foi concentrar em títulos que tenham impacto, consigam um grande público e acrescentem algo de valor", justificou.

"Dez anos atrás a Netflix licenciava a biblioteca inteira de uma produtora, com uns 800 filmes, e ninguém assistia a nenhum deles. Isso não vai acontecer mais. Agora, não é uma caça ao serviço que tem mais longas, mas ao que tem aqueles títulos que você não pode viver sem ver."

Caminho inverso

Se o catálogo de filmes está em queda livre, a oferta de séries cresceu bastante --em especial as produções originais da gigante do streaming, que se tornaram o carro-chefe da plataforma desde os lançamentos de House of Cards (2013-2018) e Orange Is the New Black (2013-2019).

Em 2010, a Netflix oferecia apenas 530 atrações televisivas para seus assinantes (todas elas compradas de terceiros). Atualmente, nos Estados Unidos, são 1.957 séries.

No Brasil, o número é um pouco menor: 1.563 produções estão online --por questões de direitos de distribuição, os programas são disponibilizados em países diferentes. A grande vencedora do Emmy deste ano, Schitt's Creek, por exemplo, conquistou o público e a crítica norte-americanos ao entrar na Netflix, mas o espectador brasileiro não pode vê-la na plataforma. Por aqui, ela está disponível no Paramount+.


Leia também

Web Stories

+
Caso Evandro e A Mulher na Janela chegam aos streamings; saiba maisPróximos filmes da Marvel têm Pantera Negra e Os Eternos; confira lista completaAplauso final: Despedida de Paulo Gustavo abala família, amigos e fãsComo fênix, Juliette renasceu dentro do BBB21; relembre a trajetória da finalistaPlanta faz isso? Mesmo sem protagonismo, Camilla chega à final do BBB21

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você gostou dos casais do Power Couple Brasil 5?