Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

BASTIDORES

Globo pressiona Luciano Huck para adiar política e substituir Fausto Silva

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Fausto Silva e Luciano Huck em seus respectivos programas na Globo, no último final de semana, em fotomontagem

Fausto Silva e Luciano Huck em seus respectivos programas; Globo vê Huck como 'substituto natural'

DANIEL CASTRO

dcastro@noticiasdatv.com

Publicado em 2/3/2021 - 7h10

Executivos da Globo e membros da família Marinho estão pressionando Luciano Huck a adiar sua entrada na política para assumir o lugar que Fausto Silva deixará vago no ano que vem. Tentam convencê-lo de que sua eventual candidatura à Presidência poderá ser muito prejudicial à emissora e que chegou o momento de o apresentador ocupar o horário mais nobre do entretenimento dominical, de se tornar o "rei dos domingos".

A Globo tem pressa em obter uma resposta de Huck. Primeiro, porque seu contrato vence em julho. Os novos executivos da área artística já trabalham na programação de 2022 e querem trazer novidades, a principal delas um novo programa comandado por Huck.

O departamento comercial depende da definição de quem ficará no lugar de Fausto Silva para começar a venda de espaços publicitários em setembro, após meses de planejamento e pesquisa.

É unanimidade dentro da Globo que Huck é o "substituto natural" de Fausto Silva, que decidiu deixar a emissora após 32 anos. O Domingão é uma das maiores receitas e um dos mais lucrativos programas da grade.

Queridinho do mercado, Huck é visto como o homem certo para encarar o desafio de sustentar a audiência e o faturamento de Faustão. Além disso, o primetime do domingo é um lugar que ele sempre quis estar. Mas o apresentador dá sinais de que irá esperar o máximo que puder para tomar a decisão que mudará sua vida.

A Globo prefere Huck longe do Palácio do Planalto. Para a emissora, ao final de um processo de transformação interna sem precendentes, não será interessante ser associada a um candidato em confronto eleitoral direto com o presidente Jair Bolsonaro, que a vê como inimiga política.

Se Luciano Huck perder uma eventual disputa com Bolsonaro, a imagem da Globo sairá arranhada, será uma derrota também para a toda-poderosa. Segundo fontes na emissora, internamente se avalia que o cenário político de 2022 está muito indefinido, com Bolsonaro levando vantagem. A Globo tem certeza de que Huck terá êxito aos domingos; numa campanha eleitoral, não.

Com a iminente saída do marido de Angélica da programação vespertina dos sábados, já começam a surgir candidatos ao espaço a ser deixado. Tiago Leifert é um deles. E ainda não há nada acertado com Marcos Mion, recentemente demitido pela Record.


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você gostou do final de Amor de Mãe?