Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

EM CASCAVEL

Jair Bolsonaro exibe cartaz 'Globo lixo' para apoiadores no Paraná; vídeo

REPRODUÇÃO/TWITTER

Imagem do presidente Jair Bolsonaro levantando o cartaz 'Globo Lixo' no aeroporto de Cascavel

Jair Bolsonaro ergueu o cartaz 'Globo Lixo' em sua chegada a Cascavel (PR), nesta quinta (4)

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 4/2/2021 - 18h35

Acostumado a atacar a imprensa, Jair Bolsonaro exibiu um cartaz em que estava escrito "Globo Lixo" nesta quinta-feira (4), para delírio dos apoiadores que o esperavam em sua chegada ao aeroporto de Cascavel, no Paraná. O presidente, que estava sem máscara, viajou ao local para entrega do Centro Nacional de Treinamento de Atletismo (CNTA) da cidade.

No aeroporto, Bolsonaro ergueu o cartaz contra a Globo em direção a apoiadores que estavam aglomerados contra grades de proteção, a grande maioria deles também sem máscara para evitar contágio por Covid-19.

O presidente desembarcou pela manhã em Cascavel e publicou um vídeo com o registro de sua chegada, em que aparece segurando a placa com o xingamento à emissora. O Notícias da TV entrou em contato com a Globo para saber se a emissora tem algo a pronunciar sobre a ofensa, mas ainda não obteve retorno.

Bolsonaro também cumprimentou os apoiadores e ergueu uma caixinha de leite condensado, em referência irônica à notícia divulgada na semana passada, pelo jornal Metrópoles, de que o governo federal gastou R$ 15 milhões em compras do produto em 2020.

Ataques à imprensa

Segundo levantamento divulgado em janeiro deste ano pela organização não governamental Repórteres Sem Fronteiras, Jair Bolsonaro e pessoas de seus entorno foram responsáveis por 508 ofensas aos profissionais da imprensa em 2020. 

De acordo com o balanço, somente o presidente e seus filhos Flávio, Carlos e Eduardo fizeram, juntos, 469 ataques a jornalistas e veículos de comunicação no ano passado, o que corresponde a 85% das agressões promovidas pelas autoridades, segundo o relatório.

A ONG alertou que o Palácio da Alvorada, residência oficial do presidente da República, se transformou em "palco de humilhações públicas de jornalistas", visto que profissionais de imprensa chegaram, inclusive, a ser agredidos fisicamente por apoiadores de Bolsonaro.

A Globo é o principal alvo de Bolsonaro. Foram vários os episódios em que o presidente proferiu ofensas públicas contra a emissora, que, em resposta a essa postura e também às ameaças dos apoiadores do político, passou a deixar de exibir em vídeo as declarações do chefe do Executivo no Jornal Nacional.  

O principal telejornal do país também não tem economizado nas críticas ao governo federal e, desde o início da pandemia, subiu o tom para notíciar a omissão de Bolsonaro nas ações de combate à Covid-19.

Incomodado com a abordagem crítica, o político recentemente partiu para o ataque contra William Bonner, âncora e editor-chefe do noticioso. Chamou o jornalista de "sem-vergonha" e disse que ele teve o salário reduzido após a Globo perder "a teta, a grana" de anúncios.

Em contrapartida, o presidente costuma conceder entrevista para outros veículos, como a Band (bateu um papo com José Luiz Datena recentemente) e é aliado de Silvio Santos, dono do SBT, do bispo Edir Macedo, líder da Record, e de Marcelo de Carvalho e Amilcare Dalevo, proprietários da RedeTV!.

Veja o vídeo publicado por Jair Bolsonaro:


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você gostou do final de Amor de Mãe?