Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

SUCESSO

Com faturamento e ibope em alta, Globo renova The Masked Singer para 2022

DIVULGAÇÃO/TV GLOBO

Rodrigo Lombardi, Simone, Ivete Sangalo, Edu Sterblich e Taís Araujo no estúdio do The Masked Singer Brasil

Elenco do The Masked Singer, da Globo: apresentada por Ivete Sangalo, atração é confirmada em 2022

GABRIEL VAQUER, colunista

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 14/10/2021 - 6h30

Com bom ibope e alto faturamento publicitário na primeira temporada do The Masked Singer Brasil, a Globo e a Endemol Shine Brasil chegaram a um acordo para produzirem juntas uma segunda leva de episódios em 2022. A informação já foi dada para anunciantes do programa, e a confirmação oficial deve ser feita na final, a ser exibida na próxima terça (19).

Havia um desejo forte na Globo de renovar a parceria. O reality musical apresentado por Ivete Sangalo foi bem em todos os aspectos. O horário deve ser mantido no ano que vem: na faixa noturna, logo após a novela das nove. A nova leva também estreará no segundo semestre, antes da Copa do Mundo do Catar, que começa em novembro.

Com oito episódios exibidos até aqui, a disputa musical tem média de 19,2 pontos de audiência na Grande São Paulo. É um crescimento de 10,30% em relação ao No Limite 5 (17,4 pontos), que ocupava o horário das noites de terça-feira. 

Desde que estreou, o reality já é o maior ibope da linha de shows da Globo. Superou até o Globo Repórter, que costuma assumir essa liderança quando o Big Brother Brasil não está no ar, e a série Sob Pressão, que tem grande apelo junto ao público.

Outro sinônimo do sucesso é a repercussão nas redes sociais. O The Masked Singer Brasil é o programa mais comentado do Twitter desde sua estreia, em 10 de agosto, segundo a própria rede social. O interesse do público se reflete nos negócios. Seus comerciais estão lotados. A final terá ações especiais, e todas elas estão vendidas. 

The Masked Singer não é de Boninho

Antes da estreia, a Globo já considerava a atração um sucesso comercial. Ao todo, foram sete patrocínios vendidos --um deles foi um acordo inédito com o WhatsApp-- e que renderam mais de R$ 200 milhões. Ivete Sangalo foi escolhida para a apresentação, inclusive, por causa do seu apelo com o mercado publicitário.

O The Masked Singer Brasil apresentou um novo modelo de negócio para a Globo. Pelo esquema atual, a emissora paga pelo programa pronto e cede alguns de seus artistas, como Camilla de Lucas, Taís Araujo, Rodrigo Lombardi e Eduardo Sterblich. A Endemol também tem participação na publicidade negociada. Tradicionalmente, a Globo centraliza toda a produção de suas atrações

Várias áreas da Globo torciam pelo sucesso do reality de mascarados. O Masked Singer é o primeiro reality produzido fora da asa de J.B de Oliveira, o Boninho, em muitos anos na emissora. Para muita gente, isso traz um frescor necessário para a programação.


Últimas de The Masked Singer

Leia também

Enquete

Você gostou da escolha de Tadeu Schmidt para o BBB22?

Web Stories

+
Após derrota em eleição, Victor Pecoraro perde mais uma votação e deixa A Fazenda 13Deixaram saudade: Conheça cinco atores de O Clone que já morreramEsqueceram de Mim ganha novo filme no Disney+; veja como está o elenco originalTadeu Schmidt no BBB22: Conheça a carreira do apresentador na GloboRenascer no Globoplay: Saiba por onde anda o elenco da novela 28 anos depois

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas