Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

FINAL NO URUGUAI

Vetada pela Conmebol, Globo dá 'jeitinho' e promete falar mais de Libertadores que SBT

REPRODUÇÃO/SPORTV

Eric Faria no Redação SporTV com uma camisa azul e rosto firme em um debate sobe futebol

Eric Faria, repórter da Globo enviado pela emissora para cobrir final da Libertadores entre Palmeiras e Flamengo

GABRIEL VAQUER, colunista

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 25/11/2021 - 7h00

Proibida de entrar no estádio onde vai acontecer a final entre Palmeiras e Flamengo no próximo sábado (27), a Globo vai fazer uma cobertura robusta da Libertadores mesmo sem a "ajuda" da Conmebol. A emissora concentrou seus esforços no SporTV e prometeu ao mercado publicitário falar mais da partida mais esperada do ano do que o próprio SBT, exibidor da competição em TV aberta.

De fato, o pré e pós-jogo do canal esportivo da Globo serão bem maiores do que os da emissora de Silvio Santos. O SporTV promete entrar no ar a partir das 14h30 para aquecer o que vai acontecer na partida. Já o SBT só começa seus trabalhos às 15h30, sob o comando de Benjamin Back.

No pós-jogo, o Troca de Passes começará assim que a bola parar de rolar e vai até 21h25. Para ter ainda mais tempo para falar do jogo, a Globo pediu e a CBF ajustou o horário do jogo São Paulo x Sport, que será atração do SporTV pelo Brasileirão. A peleja começa às 21h30.

Repórteres como Eric Faria, Cahê Mota e Felipe Zito foram enviados ao Uruguai. Além de conteúdo para o SporTV, eles vão produzir reportagens para o site da Globo, para o Jornal Nacional e para o Esporte Espetacular, que vão repercutir a partida em TV aberta mesmo sem os direitos.

A orientação da Globo para seus funcionários que estão no Uruguai é abusar da criatividade. Além de usar a força de apuração da equipe com fontes junto aos clubes, a emissora quer fazer algo mais próximo do torcedor que está na rua e invadiu Montevidéu para assistir à partida.

Ao mercado publicitário, segundo apurou o Notícias da TV, a Globo diz que vai manter a qualidade das coberturas dos últimos anos. Mesmo em pandemia e já sem os jogos da Libertadores, a emissora levou seus melhores nomes para o Rio de Janeiro e ficou no ar durante horas com a repercussão da final de 2020, entre Palmeiras e Santos.

Entenda a briga Globo x Conmebol

A Conmebol vetou a entrada de qualquer profissional da Globo no estádio Centenário, em Montevidéu, para a cobertura da final da Libertadores. A emissora foi punida por uma exibição "pirata" de uma coletiva de imprensa do técnico Abel Ferreira, do clube paulista, nas semifinais da competição.

A exibição aconteceu após a classificação do Verdão para a final em empate de 1 a 1 contra o Atlético-MG, em 28 de setembro, no programa Troca de Passes, do SporTV. Com isso, a emissora não teve nenhuma credencial aprovada para a final da Libertadores nem para o confronto entre Athletico-PR x Red Bull Bragantino, pela Copa Sul-Americana, no último fim de semana.


Leia também

Enquete

Você gostou do primeiro mês de Um Lugar ao Sol?

Web Stories

+
Mansão nova, presença VIP e publis: Saiba tudo sobre a carreira de Deolane BezerraÚltima temporada de La Casa de Papel: Após o fim, série já tem spin-off confirmadoFicção virou realidade: Casa de Esqueceram de Mim é aberta ao público; veja fotosDivórcio, tragédia e treta: 5 notícias que peões de A Fazenda 13 não sabemJuan Paiva rouba a cena em Um Lugar ao Sol; conheça a história do ator

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas