Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

MEMÓRIA DA TV

Haja Coração não será a primeira novela a convocar atores para gravar novo final

FOTOS: DIVULGAÇÃO/TV GLOBO

O ator Cecil Thiré de terno e gravata em cena da novela A Próxima Vítima, que foi exibida pela Globo em 1995

Adalberto (Cecil Thiré) foi o serial killer de A Próxima Vítima em 1995, mas assassino mudou em 2000

THELL DE CASTRO

Publicado em 29/11/2020 - 7h07

A Globo poderá exibir um final alternativo na reapresentação de Haja Coração, onde Tancinha (Mariana Ximenes) termina com Beto (João Baldasserini) em vez de Apolo (Malvino Salvador). Mas essa não seria a primeira vez que a emissora usaria esse expediente para mudar o desfecho de uma novela.

No ano 2000, na reprise de A Próxima Vítima no Vale a Pena Ver de Novo, em vez do final exibido originalmente em 1995, quando a polícia descobriu que Adalberto (Cecil Thiré) era o serial killer da trama. Foi apresentado outro desfecho, onde Ulysses (Otávio Augusto) acabou sendo o culpado. Nos dois finais, ambos morreram.

A Globo também pretende gravar novas cenas de Haja Coração, justamente para preencher o espaço no último capítulo referente ao romance de Tancinha e Beto. Mas esse retorno dos dois intérpretes aos estúdios um tempo depois do encerramento da novela também não será inédito --apenas será o de maior intervalo de tempo entre as gravações.

Ainda em A Próxima Vítima, três meses depois de encerradas as gravações, parte do elenco se reuniu novamente para gravar o outro final, que seria exibido na versão internacional da novela e também acabou indo ao ar no Brasil em 2000. Para dar coerência ao novo desfecho, o autor Silvio de Abreu teve que cortar algumas cenas do último capítulo original.

Finais alternativos famosos

Além dessas duas produções, muitas outras novelas da Globo já tiveram finais alternativos gravados. Em Roque Santeiro (1985), o Brasil queria saber se a Viúva Porcina (Regina Duarte) iria ficar com Sinhozinho Malta (Lima Duarte) ou Roque (José Wilker). Foram gravados dois finais, um para cada par romântico, e muita gente assegura que existe um terceiro, onde ela ficaria com seu capataz, Rodésio (Tony Tornado).

Lima Duarte, Regina Duarte e José Wilker

A Globo mostrou Porcina terminando com Sinhozinho Malta, enquanto Roque ia embora num avião. Alguns dias depois, o Fantástico exibiu o final onde Porcina e Roque iam embora e Sinhozinho ficava apenas observando.

Novela que parou o Brasil, Vale Tudo teve cinco finais escritos para o assassinato de Odete Roitman (Beatriz Segall). Foi gravado somente o final com Leila (Cassia Kiss), que acabou sendo escolhida a autora dos tiros fatais poucas horas antes da exibição do último capítulo.

Mas poderiam ter entrado para a história da televisão os personagens César (Carlos Alberto Riccelli), Olavo (Paulo Reis), Queiroz (Paulo Porto), e até mesmo o garoto Bruno (Danton Mello).

Pouco tempo depois, em Tieta (1989), Laura (Cláudia Alencar) acabou sendo a escolhida para ser a Mulher de Branco, que atacava os homens de Santana do Agreste para satisfazer seus desejos sexuais. Mas outras personagens também gravaram como a temida criatura: Perpétua (Joana Fomm), Carmosina (Arlete Saltes), Amorzinho (Lilia Cabral), Aída (Bete Mendes), Juracy (Ana Lucia Torre), Cora (Cidinha Milan), Aracy (Andréa Paola) e Manom (Sônia Barbosa).

"Parecia até que estávamos numa escola de arte dramática fazendo um teste. Éramos nove mulheres sentadas nas arquibancadas do circo do Bafo de Bode [Benvindo Sequeira], esperando a hora da gravação. E ninguém fazia a menor ideia de quem seria a escolhida", disse Cláudia ao jornal O Dia de 18 de março de 1990.

A atriz contou à reportagem que tomou um susto quando descobriu que seria a Mulher de Branco. "Quando a cena foi ao ar, eu estava tomando banho e Boris [seu marido] gritou dizendo que Laura era a Mulher de Branco. Claro que adorei, mas realmente fui pega de surpresa", enfatizou.

Fernanda Montenegro como Bia Falcão

Em 2005, Belíssima também teve dois finais gravados: Bia Falcão (Fernanda Montenegro) atirou em Vitória (Cláudia Abreu), mas acabou matando André (Marcello Antony). Depois, o Fantástico mostrou a cena onde Vitória morria. Nesse final, André ficava com Júlia (Glória Pires) e Nikos seria o vilão secreto da trama.

Novelas recentes com desfechos diferentes

Mais recentemente, a Globo teve duas novelas com finais alternativos gravados: em Deus Salve o Rei (2018), Catarina (Bruna Marquezine) foi condenada à forca pelos crimes cometidos; no outro desfecho, mostrado pelo Vídeo Show, ela consegue fugir e escapar da morte.

Já em A Dona do Pedaço, Josiane (Agatha Moreira) acabou matando Regis (Reynaldo Gianecchini) no último capítulo, mas também foi gravado um final onde o contrário acontecia --o ator postou a cena em seu Instagram.


Leia também

Web Stories

+
42 anos depois: Por onde anda o elenco da novela Pai Herói?A Fazenda 13: Sem barracos, Liziane frustra público e é eliminada; veja trajetóriaComo Lázaro Ramos e Taís Araujo: 7 casais formados nos bastidores da GloboSex Education vai ter 4ª temporada? Veja cinco curiosidades sobre a sérieA Fazenda 13: Surto na baia e barraco com ofensas marcam primeira semana do reality

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Além de Pantanal, qual novela antiga merecia um remake?