Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

ÚLTIMA OPÇÃO

Fracasso em No Limite tirou Andre Marques da disputa por vaga no Caldeirão

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Andre Marques em uma praia, vestindo camiseta branca e uma camisa clara, segurando uma bandeira preta com o nome do programa No Limite

Andre Marques em No Limite 5; desempenho no reality acabou com suas chances de substituir Luciano Huck

Inicialmente cotado como um dos possíveis substitutos de Luciano Huck no Caldeirão, Andre Marques perdeu todas as chances de aumentar sua projeção como apresentador na Globo. E o motivo foi seu péssimo desempenho à frente do reality show No Limite 5.

Seu nome entrou na lista de opções da emissora por ser uma saída econômica e também por ele ser uma das apostas de J.B. Oliveira, o Boninho, que investe em seu potencial desde os tempos do Vídeo Show. Foi graças ao "todo-poderoso" que ele entrou no É de Casa, depois assumiu o The Voice Kids e, por fim, ficou com o tão desejado cargo de titular de No Limite.

Mas sua performance à frente do reality foi avaliada pela emissora como fraca. Ele mal conseguiu interpretar com empolgação os textos roteirizados, mostrou pouco jogo de cintura para lidar com improvisos e não foi capaz de criar nenhum recurso que fizesse o público ligar seu nome ao do programa.

Diante de uma movimentação tão impactante em sua grade, com a saída de Fausto Silva e a transferência de Luciano Huck para os domingos, a Globo avaliou que não poderia se dar o luxo de correr riscos aos sábados. Colocar um apresentador rejeitado pelo público à frente do Caldeirão poderia causar danos irreparáveis.

Outro fator levado em consideração foi o apelo comercial de Marques. O No Limite não vendeu todas as suas cotas de patrocínio, e a Globo esperava fechar novos contratos ao longo da temporada. Isso só não ocorreu porque os índices de audiência foram muito abaixo dos esperados, e o apresentador não conseguiu ser um diferencial positivo.

Por essa razão, Marcos Mion voltou ao radar da Globo. E as negociações foram muito rápidas para os padrões do mercado televisivo, ainda mais no caso dele, que havia assinado um contrato de longo prazo com a Netflix, uma das maiores concorrentes da líder de audiência.

Mion havia sido procurado pela Globo em fevereiro, logo após ser demitido pela Record. A intenção da emissora era colocá-lo no comando do No Limite. Porém, como ele ainda cumpria aviso prévio, só estaria liberado no final de abril, inviabilizando sua presença no reality.

A Netflix entrou em cena e o efetivou em seu elenco. Mas o alto apelo comercial de Mion e sua baixíssima rejeição perante o público fizeram a Globo correr atrás dele e também abrir mão da exigência de exclusividade que costuma impor a seus contratados.

Para a tristeza de Andre Marques, ele só volta ao ar em 2022, na nova temporada de No Limite: as possibilidades de reconquistar o posto no The Voice Kids são quase inexistentes, pois a Globo está muito satisfeita com o desempenho de Márcio Garcia no comando do reality musical.


Leia também

Enquete

Você gostou do primeiro mês de Um Lugar ao Sol?

Web Stories

+
Teste de fidelidade? A Fazenda 13 coloca relacionamento de peões em xequeTraída, enganada e desprezada: 7 vezes em que Bárbara quebrou a cara em Um Lugar ao SolMansão nova, presença VIP e publis: Saiba tudo sobre a carreira de Deolane BezerraÚltima temporada de La Casa de Papel: Após o fim, série já tem spin-off confirmadoFicção virou realidade: Casa de Esqueceram de Mim é aberta ao público; veja fotos

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas