Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

BRIGA NA JUSTIÇA

Filhos de Cid Moreira querem guarda alternada para cuidar do pai no fim da vida

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Cid Moreira no Conversa com Bial, na Globo, em setembro de 2020

Cid Moreira no Conversa com Bial, na Globo, em setembro de 2020; jornalista em rixa na Justiça

ELBA KRISS

elba@noticiasdatv.com

Publicado em 10/8/2021 - 18h09

Cid Moreira, 93 anos, pode ter que conviver com os filhos por ordem de um juiz. Após entrarem com pedido de interdição do pai e solicitarem um inquérito contra Maria de Fátima Sampaio Moreira, a mulher do jornalista, Rodrigo Radenzev Simões Moreira e Roger Felipe Naumtchyk Moreira, herdeiros do comunicador, desejam a guarda alternada do pai.

"O Roger e o Rodrigo não querem nada. O que eles querem é restituir o patrimônio do pai. E que ele [Moreira] tenha um bom final de vida com gente decente do lado dele", declarou Angelo Carbone, advogado dos irmãos Moreira, em entrevista para a Rede Rio TV, nesta terça-feira (10).

No mês passado, os filhos do ex-âncora do Jornal Nacional decidiram ir à Justiça em busca de esclarecimentos, pois acreditam que o pai é negligenciado. Para eles, o jornalista vive em cárcere privado e dopado sob o domínio da mulher. Por isso, protocolaram uma ação de interdição na Vara de Família e Registro Civil da Comarca de Petrópolis, no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

Fátima virou alvo de um inquérito policial no Ministério Público. Os filhos pedem a prisão preventiva da madrasta por considerarem que ela se apropriou dos bens do companheiro e faz uso deliberado do patrimônio do ex-apresentador da Globo.

Na semana passada, o locutor foi à imprensa defender a companheira e negar que seja vítima de maus-tratos. "Isso é uma infâmia. Uma coisa terrível. Fico até constrangido de falar uma coisa dessa. A Fátima é uma pessoa muito amorosa. Ela ajuda todo mundo. Sempre prestativa", declarou.

Diante da repercussão do caso, os irmãos Moreira passaram a sofrer críticas pela briga judicial. Para a Rede Rio TV, Carbone saiu em defesa de seus clientes. De acordo com ele, a opinião pública crê que os herdeiros desejam o controle do dinheiro. "Cid não morreu. Não estamos discutindo patrimônio nem inventário. Não estamos pedindo nada. Só estamos pedindo para tirar a guarda dela [Fátima] e passar para os filhos para eles cuidarem dele", contou.

Créprodução/record

Rodrigo e Roger no Domingo Espetacular

Quando o processo de interdição tomar seu rumo, os herdeiros devem pleitear o direito deles como filhos. "Cada filho quer ficar com ele, pelo menos, 15 dias com carinho, amor e afeto. Seria uma guarda alternada. Se o juiz deferir a guarda para os filhos, eles têm que prestar conta dos valores. O juiz vai definir o valor que eles podem gastar com o idoso. A situação é diferente", acrescentou.

"A prestação de contas é séria, feita de três em três meses. Todos os bens que a gente conseguir recuperar vão ficar sob a guarda do Estado. Eles querem receber o pai em casa, na casa deles. Não estão pedindo nada. O que eles não querem é que a mulher continue comprando, vendendo ou fazendo transações para lavar dinheiro e deixar o idoso sem nada", apontou.

Segundo o defensor, o inquérito policial solicitado pela defesa dos filhos Moreira já foi despachado para uma delegacia. Fátima será investigada e, inclusive, a polícia tentou contatá-la. "Já tinham mandado buscar ela duas vezes e não a localizaram. Ela costuma mudar [de endereço]. As pessoas vão ser levantadas, vai ter perícia, vão fazer a triagem do dinheiro, ver de onde o dinheiro da Globo veio, se veio de verdade, para quem foi passado e quem usou, se os contratos foram assinados por ele ou é falsificado...", detalhou.

Ao Notícias da TV, Carbone confirmou que o caso agora está nas mãos da 106ª Delegacia Policial, de Petrópolis. "Isso quer dizer que o delegado já recebeu o inquérito. Mandei para o Ministério Público, que viu que é crime a apurar e mandou para a delegacia", disse.

Roger, por sua vez, lamentou a situação e o afastamento ainda maior do pai. "Tem 15 anos que não tenho contato com Cid. Ela [Fátima] não permite que a gente fale com ele. Não conseguimos ir lá. Se eu e Rodrigo quisermos ir lá ver o nosso pai, é impossível. Não tem como. Não sabemos nem o endereço dele. E, recentemente, ela me bloqueou no Instagram", contou à reportagem.

A assessoria de imprensa do apresentador foi procurada, mas disse não ter um posicionamento oficial sobre o caso, pois o casal quer aguardar a "decisão da Justiça". 

Confira entrevista com Angelo Carbone, advogado dos filhos de Cid Moreira: 

Entenda o caso

Em julho, Roger Felipe Naumtchyk Moreira concedeu entrevista para o A Hora da Venenosa, no Balanço Geral, sobre sua relação com o ex-âncora da Globo. Ele acusou o veterano de "deserdá-lo" ao ter seu nome retirado do testamento. Apesar da briga, a legislação brasileira não permite deserdar filhos. Por causa disso, há um ano e meio, ele entrou com ação na Justiça contra o comunicador, alegando abandono afetivo.

Rodrigo Radenzev Simões Moreira, por sua vez, apareceu na imprensa após o desabafo público do irmão, que nunca havia conhecido. Ele é fruto do casamento do locutor com Olga Verônica Radenzev Simões. Os dois ficaram juntos no início da década de 1970. Após a separação, a mãe teria tentado que pai e filho se reaproximassem, mas não teve sucesso.

Ao jornalístico da Record, o filho biológico do ex-Globo declarou nunca ter recebido afeto do pai. O herdeiro chegou a processá-lo em R$ 1 milhão por abandono afetivo, mas perdeu a ação e desistiu de ser amado e de ter uma ligação familiar com o ex-funcionário da Globo.

Rodrigo, que mora em São Paulo, e Roger, que reside no Rio de Janeiro, decidiram se unir após se conhecerem no A Hora da Venenosa. Desde então, criaram vínculos e, agora, partiram para a Justiça.

Em 20 de julho, os filhos do ex-âncora do Jornal Nacional protocolaram uma ação de interdição contra o pai no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Fátima Sampaio, mulher do jornalista, por sua vez, é alvo na abertura de um inquérito policial no Ministério Público do Rio de Janeiro. Eles pedem a prisão preventiva da madrasta por considerarem que ela se apropriou dos bens do marido.

Confira vídeo em que Roger Moreira e Angelo Carbone falam do caso:


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.