Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

NA DANÇA DOS FAMOSOS

Faustão assume postura antirracista e exalta profissionais negros no Domingão

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Faustão com expressão séria durante o Domingão deste domingo (29)

Faustão no programa deste domingo (29); ele enalteceu profissionais negros na Dança dos Famosos

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 29/11/2020 - 20h11

Fausto Silva assumiu uma postura antirracista e decidiu expor sua indignação diante da discriminação racial no país. Na Dança dos Famosos deste domingo (29), o apresentador debateu o tema com os dançarinos negros e enalteceu esses profissionais.

"O negro ganha menos, ele tem menos oportunidade... E aí vem gente falar que não tem racismo no Brasil. É uma tremenda hipocrisia, não é?", perguntou o apresentador do Domingão ao professor Jefferson Bilisco, que substituiu Marcos Lobo e fez par com Guta Stresser.

"Completamente. Falando de Brasil. E essa consciência que a gente tem. Primeiro, eu queria muito lhe agradecer pela oportunidade, Fausto. Aos meus amigos, o Marcos é um grande irmão que a gente tem aqui na casa. Muito obrigado pela representatividade para poder mostrar pra todo mundo que nós somos, sim, talentosos e nós trabalhamos", respondeu Bilisco.

Na sequência do quadro, Faustão também abordou o racismo com Paula Santos, professora de André Gonçalves, e reforçou sua conduta antirracista. "A mulher negra sofre muito mais do que a mulher branca, nessa questão de racismo, preconceito e violência?", indagou ele.

"A mulher negra deve se manifestar de forma positiva e se posicionar. Não é fácil ser mulher e negra nos dias de hoje, principalmente no Brasil", afirmou a dançarina.

"Só quem está fora do mundo é que não tem essa noção. Nos Estados Unidos, o negro reage. E aqui, a hora que o negro começar a reagir para valer, vocês vão ver o que é bom para tosse. Aqui é a pior situação porque o povo finge que não tem [racismo]", criticou o apresentador. "É preconceito contra o gay, o velho, a criança. Pô, vamos tentar melhorar essa porra", desabafou.

André Gonçalves também deu sua opinião sobre o assunto. "É triste, muito triste, porque já existe uma desigualdade muito grande. A gente tem que acabar com isso. Todo tipo de preconceito e racismo não levam a lugar nenhum", declarou o ator.

Igor Maximiliano foi outro professor negro abordado por Faustão sobre o racismo. Ex-morador de cortiço, o bailarino teve uma infância muito pobre em Santos, litoral paulista, e sofreu com o preconceito desde criança.

"Igor, quando você enfrenta qualquer tipo de racismo, esse problema que as pessoas tentam desmentir, mas que existe e está cada vez pior, o sorriso ajuda ou atrapalha?", questionou o comunicador.

"Acho que o sorriso ajuda. A gente está numa fase de desconstrução porque cada vez mais que a gente puder sorrir e estender a mão para o próximo, especialmente para nós, negros, a gente vai sempre sorrir", disse o parceiro da modelo Isabeli Fontana.


Leia também

Web Stories

+
Próximos filmes da Marvel têm Pantera Negra e Os Eternos; confira lista completaAplauso final: Despedida de Paulo Gustavo abala família, amigos e fãsComo fênix, Juliette renasceu dentro do BBB21; relembre a trajetória da finalistaPlanta faz isso? Mesmo sem protagonismo, Camilla chega à final do BBB21Fiuk chora muito, se livra de paredões e chega até a final do BBB21

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você gostou dos casais do Power Couple Brasil 5?