Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

ENTREVISTA NO FUTURA

Ex-BBB João Luiz é contratado como apresentador de programa da Globo

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

O ex-BBB João Luiz posa para foto no Instituto Paulo Freire

Ex-BBB João Luiz anunciou que apresentará o programa Entrevista no canal Futura a partir de setembro

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 25/6/2021 - 15h36

O professor de Geografia e participante do BBB21 João Luiz Pedrosa divulgou em suas redes sociais, na tarde desta sexta-feira (25), que será o novo apresentador do programa Entrevista, do canal Futura, braço educacional da Globo. Assim como ele, outros três ex-BBBs foram contratados pela Globo neste ano: Camilla de Lucas, que anunciou seu acordo com a emissora na quinta-feira (24), Gil do Vigor e a campeã da edição, Juliette Freire.

"Estou explodindo de alegria para poder contar para vocês que vai ter mais João na TV, sim! Eu e o Canal Futura estamos gravando aqui no Instituto Paulo Freire a nova temporada do programa Entrevista", escreveu o professor. 

A atração, que tem estreia prevista para 19 de setembro, vai comemorar o centenário de Paulo Freire, conhecido como o patrono da educação no Brasil. Pela primeira vez, será transmitida também no Globoplay. "Nós estamos conversando com muita gente legal. Tem professores, médicos, uma série de convidados", disse o participante do BBB21.

Além do programa no canal Futura, João Luiz estreou na noite desta quarta-feira (23) o Trace Trends no Globoplay, no qual é apresentador ao lado de Babu Santana, participante do Big Brother Brasil 20. O programa de variedades também estreia nesta sexta-feira (25) no Multishow.

Na atração, João mostra histórias, projetos e iniciativas desenvolvidos por jovens das diversas periferias do Brasil, nas áreas de educação e ciência. "É muito importante trazer à tona para sociedade mais detalhes da cultura afrourbana, as nossas conquistas diárias e todos os espaços que estamos conquistando em todos os cenários", revelou João em entrevista ao Gshow.

Além do trabalho na Globo, João Luiz fechou grandes contratos com o Spotify e a marca de chiclete Trident. A novidade na carreira de João foi anunciada um dia após Camilla de Lucas revelar que também foi contratada pela emissora.

Diferentemente do professor de geografia, porém, Camilla foi disputada entre Globo e Netflix. A influenciadora preferiu escolher a estabilidade de ter um contrato duradouro de dois anos na Globo do que ter acordo por obra na gigante de streaming. 

Cabelo Black Power

Recentemente, Camilla revelou que ainda recebe mensagens de ódio de internautas por ter defendido João dentro do Reality Show, em relação à ocasião em que Rodolffo Mattaus fez um comentário preconceituoso em relação ao cabelo do brother. 

"Vocês só passam pano porque o cara é branco e bonito. E eu recebo hate por ter falado o óbvio: que criticar ou zoar um tipo de cabelo é errado. Independente de ter sido ou não a intenção", disse a influenciadora.

João afirmou, em entrevistas, que também não gostava de deixar seu cabelo crescer com receio de sofrer preconceitos e represálias na rua, sempre raspava. A atitude do rapaz mudou após a quarentena quando ele ficou mais de um ano sem cortar o cabelo. E assim nasceu o Black Power do professor.

Confira a publicação de João Luiz: 


Leia também

Enquete

Você gostou dos primeiros capítulos de Verdades Secretas 2?

Web Stories

+
Bolsonaro virou chacota na Globo! Nos Tempos do Imperador coleciona indiretasMitomaníaco, sem noção ou exibido? 5 vezes que Gui Araujo falou demais em A FazendaDe vendedor de pastéis a diretor de cinema: Por onde anda o elenco de Malhação 2008?Como aconteceu acidente com Alec Baldwin que matou fotógrafa no set de novo filmeCinco casais que se formaram no Casamento às Cegas Brasil e você não sabia

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas