OLHA A CRISE!

Com fracasso de novela e BBB19, Globo tem pior início de ano desde 2014

Reprodução/TV Globo

Eduardo Moscovis, Lilia Cabral e Bruno Gagliasso no último capítulo do flop O Sétimo Guardião - Reprodução/TV Globo

Eduardo Moscovis, Lilia Cabral e Bruno Gagliasso no último capítulo do flop O Sétimo Guardião

LUCIANO GUARALDO - Publicado em 07/06/2019, às 06h01

Após uma série de apostas fracassadas para a grade de 2019, a Globo enfrenta uma crise de audiência. Com tiros errados como a novela O Sétimo Guardião e uma temporada modorrenta do BBB, a emissora teve seu pior início de ano desde 2014. Quem ganhou com isso foi a Record, que conseguiu o melhor desempenho em oito anos.

Dados obtidos pelo Notícias da TV mostram que, entre 1º de janeiro e 31 de maio deste ano, a Globo teve média de 15,3 pontos no PNT (Painel Nacional de Televisão), que mede o ibope das 15 principais regiões metropolitanas do país.

É um resultado 10% abaixo do obtido no mesmo período do ano passado, quando a líder de audiência exibia sucessos como O Outro Lado do Paraíso e Malhação - Viva a Diferença e conseguiu média de 16,9 pontos.

Além da novela de Aguinaldo Silva e do reality show, a Globo flopou com novidades como o Tá Brincando, de Otaviano Costa. Também errou ao cancelar o Vídeo Show, que sofria sucessivas derrotas para A Hora da Venenosa, e substituí-lo pelos filmes da Sessão da Tarde --os longas viraram fregueses das fofocas da Record.

A emissora da família Marinho não enfrentava uma crise dessas desde o início de 2014, quando todas as suas quatro novelas (Malhação - Casa Cheia, Joia Rara, Além do Horizonte e Em Família) tiveram público abaixo do esperado. Na época, a Globo teve média de 15,0 pontos no PNT.

O desempenho da Globo é ainda mais preocupante em algumas regiões específicas. Em Salvador e Goiânia, por exemplo, a crise atingiu tal ponto que as afiliadas promoveram demissões em massa. Na capital baiana, cerca de 40 profissionais foram desligados da TV em maio. Em Goiás, a TV Anhanguera vai cancelar versões locais de seu principal telejornal, com a dispensa de quase 100 pessoas.

A queda fica evidente se comparada ao desempenho obtido há uma década. Entre janeiro e maio de 2009, a Globo teve média de 19,2 pontos no PNT. Ou seja, em dez anos a emissora perdeu 20%, ou um de cada cinco espectadores.

A boa notícia para a Globo é que essa tendência de queda tende a ser revertida, principalmente em São Paulo e Rio, a partir de junho. A Dona do Pedaço, substituta de O Sétimo Guardião, vem fazendo bonito no Ibope.

Pelas beiradas

A fuga do público da Globo fez bem para a Record, que saltou de 6,6 pontos no PNT entre janeiro e maio de 2018 para 7,2 pontos no mesmo período deste ano. Das cinco principais emissoras, apenas a rede de Edir Macedo e a RedeTV! cresceram --mas a caçula das TVs subiu apenas um décimo, de 0,6 para 0,7 ponto.

O SBT e a Band perderam um décimo cada, e registraram 6,5 e 1,5, respectivamente. Já os canais pagos perderam espaço na preferência do público e caíram de 8,0 pontos em 2018 para 7,4 --o número de assinantes de TV paga tem caído mensalmente, e no ano passado 521 mil clientes cancelaram seus contratos

Tudo sobre

Globo Record

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Você está gostando de Amor de Mãe?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook