ESTREIA

Cinco motivos para assistir ao Se Joga e outros cinco para mudar de canal

Victor Pollak/TV Globo

Érico Brás, Fernanda Gentil e Fabiana Karla no cenário do Se Joga nos Estúdios Globo

Érico Brás (à esq.), Fernanda Gentil e Fabiana Karla comandarão o programa a partir dessa segunda (30)

DANIEL FARAD, do Rio de Janeiro - Publicado em 29/09/2019, às 05h15

O Se Joga estreia nesta segunda-feira (30) com a missão de frear a sequência de derrotas das tardes da Globo para o quadro Hora da Venenosa, da Record. A emissora aposta em uma mistura de humor, interatividade e informação sob o comando de Fernanda Gentil, Érico Brás e Fabiana Karla, que entram ao vivo logo após o Jornal Hoje.

A trinca lidera jogos e brincadeiras, conversa com o elenco da emissora e ainda conta com o reforço de um time de humoristas e colunistas para convencer o telespectador a não trocar de canal. "Queremos ser um momento alegre, uma excelente companhia para as tardes", adianta a diretora artística Daniela Gleiser.

Apesar de evitarem falar em guerra pela audiência, os apresentadores têm uma tarefa nada fácil pela frente. A seguir, confira cinco motivos para dar uma chance ao novo vespertino global e outros cinco para não largar o controle remoto.

Por que assistir ao Se Joga?

pAULO bELOTE/tv gLOBO

Fernanda Gentil faz sua estreia no Entretenimento da Globo

Fernanda Gentil faz sua estreia no Entretenimento: retorno depois de dez meses fora do ar

 1. Fernanda Gentil
A apresentadora ficou dez meses na geladeira depois de se despedir do Esporte rumo ao Entretenimento da Globo. Fernanda revela que fechou um ciclo, realizou seu maior sonho e está ansiosa para comandar o seu primeiro programa com plateia. "Fica muito mais quente, tem essa coisa do olho no olho que é gostosa", pondera.

Fernanda não se preocupa com a rejeição do público mais velho ao seu nome, como revelou o Notícias da TV, mesmo que a faixa etária represente a maior parte da audiência da TV aberta no horário. "Não gasto meu tempo pensando no que não posso fazer ou falar, meu trilho é a naturalidade. Se minha consciência diz que não estou errada, ninguém vai dizer", dispara.

2. Representatividade
O Se Joga mostra um esforço da Globo em aumentar a representatividade na sua programação com a aposta em um trio de apresentadores que preza pela diversidade. "As pessoas vão se sentir abraçadas, somos três pessoas que são a cara do Brasil", define Fabiana Karla. O publico notará a diferença já na segunda (30), quando Maju Coutinho estrear no Jornal Hoje e passar o bastão para Érico Brás.

divulgação/TV Globo

Os apresentadores comandam brincadeiras com famosos e anônimos

Fabiana Karla, Érico Brás e Fernanda Gentil vão comandar disputas entre famosos e anônimos

3. A volta do Vídeo Game
Os jogos e brincadeiras também são parte importante da atração, que resgata um pouco da essência do Vídeo Game. O quadro comandado por Angélica dentro do Vídeo Show (1983-2019) ocupou o mesmo horário durante quase dez anos. "Fazia tempo que a gente não tinha um game show no início da tarde", argumenta Érico. As disputas envolvem celebridades e anônimos como no Duelo Fã-Moso, em que um admirador e seu ídolo disputam quem sabe mais sobre a vida do artista.

4. Batalhão de Famosos
O formato teve boa aceitação internamente e conta com uma boa frente de entrevistas com artistas do primeiro escalão do canal carioca. Reynaldo Gianecchini e Agatha Moreira são alguns dos atores que já gravaram com o trio do Se Joga.

FÁBIO ROCHA/TV GLOBO

Marcelo Adnet apresenta o quadro de humor mais promissor da atração

Marcelo Adnet promete surpreender com disputa de imitações e paródias, o The Fake Brasil

5. The Fake Brasil
O programa ainda conta com três colabores fixos no humor, os comediantes Paulo Vieira, Jefferson Schroeder e Marcelo Adnet. O último comandará o quadro mais promissor da atração, o The Fake Brasil. Trata-se de uma competição de paródias e imitações, a começar pelo nome, que tira onda com o The Voice. "Vou brincar com grandes formatos e apresentadores da TV brasileira e vamos receber calouros que vão concorrer no palco também", adianta o ator.

E por que mudar de canal?

1. Falta de foco
Considerado para a família, o programa não tem um foco principal. Nem os apresentadores sabem definir bem com quem estarão falando. "O perfil vai desde mulheres com mais de 50 anos até os jovens que estão chegando ou saindo para o colégio", atreve-se Fernanda.

O quadro de colaboradores deixa claro que a atração atirará para todos os lados. Vai desde o professor Rhavi Carneiro com dicas de inglês até um bate-papo com a sexóloga Cátia Damasceno e pílulas de sabedoria do pensador Leandro Karnal.

JOÃO COTTA/tv GLOBO

Paulo Vieira recicla quadro que já fez no Programa do Porchat

Paulo Vieira recicla humorístico que apresentava no Programa do Porchat, na Record

2. Piadas repetidas
O humorista Paulo Vieira terá um quadro muito parecido como que já fez no extinto Programa do Porchat, na Record, entre 2016 e 2018. O Isso É Muito a Minha Vida tem exatamente a mesma premissa que o Emergente Como A Gente, em que o comediante fazia graça com sua origem humilde e as dificuldades no dia a dia dos brasileiros na concorrência.

3. Fofoca light
Como seu antecessor Vídeo Show, o Se Joga vai mostrar os bastidores dos Estúdios Globo e também o que acontece nas redes sociais dos famosos da emissora. Será uma espécie de fofoca do bem. "O nosso limite é o bom senso. [Fofoca] É até uma palavra que a gente não gosta, porque leva muito para o lado negativo", aponta Gentil, chapa-branca. Desse jeito, não deve empolgar.

aNTONIO cHAHESTIAN/record

Fabíola Reipert continua como principal pedra no sapato da Globo com a Hora da Venenosa

4. Hora da Venenosa
Fernanda Gentil já disse que não se preocupa com a concorrência acirrada no horário, mesmo que a Globo perca dia sim, dia também para a Hora da Venenosa, quadro que Fabíola Reipert apresenta no Balanço Geral. "Não é inimigo, não é guerra. Tomara que todo mundo vá bem", contou a apresentadora. Na teoria, tudo lindo. Mas na prática, não é bem assim. As fofocas do vespertino da Record têm ameaçado a liderança sem precisar repetir a batida fórmula de giro pelos bastidores.

5. Constrangimento
Mais do mesmo, as brincadeiras entre famosos e anônimos também vão colocar o elenco da Globo para pagar mico no palco da atração. As prendas, claro, estão longe de serem pesadas, mas já não empolgam como antes. Será mais interessante ficar de olho nos possíveis deslizes dos apresentadores em um programa ao vivo. Eles, inclusive, já apostam entre si sobre qual deles dará a primeira mancada e virará alvo das redes sociais. "Tenho certeza de que serei eu", assume Fabiana.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Você está curtindo o programa Se Joga?
Sim, é divertido e leve.
22.27%
Não é horrível, mas também não é bom.
26.34%
Não, achei muito ruim, uma vergonha.
27.00%
Prefiro A Hora da Venenosa.
24.40%

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook