Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

CRISE DA PANDEMIA

Franquia NCIS e Magnum terão temporadas mais curtas por causa do coronavírus

Divulgação/CBS

Mark Harmon de boné em cena do drama NCIS

Mark Harmon em NCIS; franquia foi uma das afetadas pelo corte da CBS e terá temporada mais curta em 2021

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 27/10/2020 - 16h23

Por conta da crise do coronavírus, a rede CBS anunciou que várias séries de sua programação terão temporadas mais curtas no biênio 2020-2021. A redução de episódios afetou todas as produções realizadas nos estúdios da líder de audiência nos Estados Unidos, como a franquia NCIS, Bull e Magnum P.I. 

De acordo com o site da Variety, a redução estava nos planos dos executivos da CBS há meses, quando a rede começou a planejar a estruturação de sua programação após a crise da pandemia permitir. Por isso, os showrunners responsáveis pelas séries foram notificados com antecedência sobre as temporadas mais curtas.

Ainda segundo a publicação, a CBS já está em negociações para que série como Young Sheldon e Mom, produzidas em estúdios parceiros, também retornem com menos episódios.

Outras redes como ABC e NBC também devem adotar o mesmo formato de temporadas mais curtas. Com o novo cronograma, caso não haja nenhum atraso ou pausas mais longas por conta da Covid-19, as séries serão exibidas até maio, que marca o mês tradicional em que as produções são finalizadas.

Com o corte, as novas temporadas das séries da CBS terão entre 16 e 18 episódios, abaixo dos tradicionais 22 que essas produções recebem por ano. Por enquanto, a única exceção é The Unicorn, que manteve a mesma quantidade exibida em sua primeira temporada (13 episódios).

Confira os números definidos para cada produção:

Blue Bloods (11ªtemporadas) - 16 episódios
Bull (5ª temporada) - 16 episódios
Magnum P.I. (3ª temporada) - 16 episódios
The Neighborhood (3ª temporada) - 18 episódios
NCIS (18ª temporada) - 16 episódios
NCIS: Los Angeles (12ª temporada) - 18 episódios
NCIS: New Orleans  (7ª temporada) - 16 episódios
SEAL Team (4ª temporada) - 16 episódios

Ano de mudanças

O ano de 2020 sempre será lembrado na indústria do entretenimento. Não apenas pela pausa forçada de três meses por conta do coronavírus, mas também pelas consequências a crise instalou nas maiores redes da TV aberta americana (CBS, NBC, ABC e Fox).

Além de precisar lidar com a retomada dos trabalhos após o surto de Covid-19, a CBS teve tomar atitudes para acabar com o rótulo de TV mais branca dos EUA. Em julho, a rede se comprometeu publicamente a reservar 25% do orçamento de produção de séries da temporada 2021-2022 a criadores, roteiristas e produtores negros, nativos norte-americanos e pessoas que representem minorias.

As medidas não terminaram por aí. No mês seguinte, a líder de audiência assinou um contrato com a consultoria 21CP Solutuions, especializada em segurança, para mudar a maneira como a polícia é retrada nas séries produzidas pela casa.

TUDO SOBRE

CBS


Leia também

Web Stories

+
Harmonização facial e lente nos dentes: Veja antes e depois dos peões de A Fazenda 13Ex de Anitta e rei da pegação: Gui Araujo é o primeiro fazendeiro de A Fazenda 13Elenco, estreia e bastidores: Saiba tudo sobre o reboot de Um Maluco no PedaçoAgressão e barraco em festa clandestina: Veja histórico dos peões de A Fazenda 13Vereda Tropical no Globoplay: Veja por onde andam cinco atores sumidos da novela

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você gostou do elenco de A Fazenda 13?