Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

CRITICOU A PLATAFORMA

Descrito como boy lixo, príncipe Charles está bravo com Netflix por The Crown

Divulgação/Netflix

Josh O'Connor como Charles e Emma Corrin como Diana em cena da quarta temporada de The Crow

Josh O'Connor e Emma Corrin em The Crown; príncipe Charles não estaria satisfeito com representação na série

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 18/11/2020 - 19h21

O casal formado por Charles (Josh 'O Connor) e Diana (Emma Corrin) é um dos principais destaques da quarta temporada de The Crown. No entanto, a forma como a Netflix abordou a relação dos dois, assim como toda a história do reinado de sua mãe, teria deixado o príncipe de Gales bravo com o serviço de streaming.

Na trama do quarto ano, o criador Peter Morgan narra os eventos traumáticos do casamento do herdeiro do trono britânico e o coloca no centro da crise. Muitas vezes descrito como o boy lixo que destratou sua ex-mulher, Charles mantinha um relacionamento extraconjulgal com a ex-namorada, Camilla Parker-Bowles.

Segundo o jornal Daily Mail, fontes ligadas à família real e próximas de Charles afirmam que o filho da rainha Elizabeth 2ª está insatisfeito com o que foi retratado em The Crown.

"[A série] é um drama e entretenimento para fins comerciais sem levar em conta as pessoas reais que estão envolvidas, que estão tendo suas vidas exploradas", descreve uma pessoa ligada ao palácio.

Além de Charles, a publicação cita que o príncipe William, filho do herdeiro do trono com a princesa Diana (1961-1997), também está irritado com a produção da Netflix.

"O príncipe de Cambridge não está feliz. Ele sente que seus pais estão sendo explorados e apresentados de uma maneira falsa e simplista para ganhar dinheiro", teria dito um amigo próximo do marido de Kate Middleton.

Ainda de acordo com o Daily Mail, pessoas muito próximas a Charles também criticam a versão dos fatos retratadas em The Crown, principalmente na temporada mais recente lançada pelo serviço de streaming.

"Nesse caso, está arrastando coisas que aconteceram em tempos muito difíceis, 25 ou 30 anos atrás, sem pensar nos sentimentos de ninguém. Isso não é certo ou justo, especialmente quando muitas das coisas que estão sendo retratadas não representam a verdade", teria dito uma delas.

Sally Beddell Smith, biógrafa da família real, também criticou a série da Netflix: "Como The Crown é uma produção cara e luxuosa, e tanta atenção foi dada a detalhes visuais sobre eventos históricos, os telespectadores são levados a acreditar que o que estão vendo realmente aconteceu. Deveria ter um aviso no início de cada episódio, dizendo: 'Isso é uma obra de ficção. Qualquer semelhança com vivos ou mortos é mera coincidência".

Revoltada com o trabalho de Morgan, a escritora ainda compara The Crown a Downton Abbey (2010-2015), série de época que fez sucesso internacional. "Foram exibidas deturpações extremas e flagrantes. Os espectadores não devem ser enganados. Está é uma versão de Downton Abbey sobre a família real", concluiu.

Como de costume, nem a rainha Elizabeth 2ª, nem outro membro do palácio comentou publicamente os eventos retratados nas quatro temporadas de The Crown. Todos os episódios estão disponíveis na Netflix.

Confira abaixo o trailer da quarta temporada:


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?