Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

CADA UM NUM LUGAR

De Riverdale a Doom Patrol: Por que está cada vez mais difícil ser fã de séries?

Divulgação/The CW e Divulgação/DC Universe

KJ Apa, de terno e gravata borboleta, em cena de Riverdale, e Riley Shanahan, com máscara do Homem-Robô, em Doom Patrol

O ator KJ Apa em cena do drama Riverdale (à esq.) e Riley Shanahan na série Doom Patrol

LUCIANO GUARALDO

luciano@noticiasdatv.com

Publicado em 4/3/2020 - 5h10

Nunca a TV norte-americana produziu tantas séries. Mas, ironicamente, está cada vez mais complicado ser fã do gênero no Brasil. Diferentes acordos de distribuição internacional e a multiplicação rápida dos serviços de streaming dificultam muito que sua trama favorita seja vista da forma como os produtores a imaginaram.

Neste ano, quem acompanhou o crossover Crises nas Infinitas Terras na Warner teve de se virar com uma história incompleta: o segundo dos cinco episódios não foi ao ar porque o canal pago não tem os direitos da série Batwoman, ainda inédita no Brasil. Se a atração estrelada por Ruby Rose chegar ao Brasil em alguma plataforma, o capítulo também ficará solto, sem nenhuma conexão com o resto da trama.

Na TV aberta, esse problema já acompanha os seguidores do chamado Arrowverse (que inclui Arrow, Flash, Supergirl e companhia) há alguns anos: enquanto o SBT exibe o programa sobre o Arqueiro Verde (Stephen Amell), a Globo tem os direitos do Velocista Escarlate (Grant Gustin), da heroína de Krypton (Melissa Benoist) e dos aventureiros que viajam no tempo em Legends of Tomorrow.

divulgação/the cw

Grant Gustin, Melissa Benoist, Tyler Hoechlin, Ruby Rose e Brandon Routh juntos no crossover

Quando as histórias desses personagens se cruzam, o que ocorre pelo menos uma vez por temporada, torna-se impossível acompanhar a trama do início ao fim, e os fãs que não têm TV paga ou Netflix ficam com um verdadeiro nó na cabeça.

A situação deve piorar nos próximos dias: nesta sexta (6), a HBO vai estrear Katy Keene, série derivada de Riverdale, que é exibida na Warner. A nova atração, situada em Nova York, conta com a personagem Josie (Ashleigh Murray), que deixará os corredores do colégio para viver seu sonho de ser cantora na cidade grande.

Quem não assina o canal premium deixará de entender o sumiço da artista. Provavelmente, já ficou perdido com a aparição de Katy (Lucy Hale) no episódio exibido em 5 de fevereiro --a personagem surgiu do nada, apenas conversou com a amiga Veronica (Camila Mendes) e foi embora sem nenhuma explicação.

divulgação/the cw

Katy Keene (Lucy Hale) encontrou Veronica Lodge (Camila Mendes) em cena de Riverdale

A mesma confusão deve ocorrer com o público que acompanha Riverdale apenas pelo streaming --a série está no catálogo da Netflix, enquanto Katy Keene será disponibilizada na HBO Go. E fica pior: tecnicamente, O Mundo Sombrio de Sabrina se situa no mesmo universo das outras duas atrações. Nem um feitiço da bruxinha interpretada por Kiernan Shipka seria capaz de desfazer tanta bagunça.

Patrulha do Destino

Quem acompanha Titans na Netflix deve ter ficado curioso com o quarto episódio da primeira temporada, que apresentou a Patrulha do Destino (chamada na plataforma de Patrulha dos Condenados), um grupo de anti-heróis com habilidades pouco usuais, como um homem biônico e uma mulher com múltiplas personalidades.

O capítulo, na verdade, era uma espécie de prévia para Doom Patrol, série estrelada por essa turma --a atração chega ao Brasil no dia 19, com mais de um ano de atraso, pelo Cinemax. Ou seja: quem assina o serviço de streaming mas não tem o canal pago também vai perder o fio da meada e ficar sem entender nada.

divulgação/dc universe

Rachel (Teagan Croft) e Gar (Ryan Potter, à dir) encontraram a Patrulha do Destino em Titans

Nos Estados Unidos, os problemas não se repetem: todas as séries do Arrowverse são transmitidas pela rede The CW, assim como Riverdale e Katy Keene; já Titans e Doom Patrol são produções do streaming DC Universe.

Os fãs brasileiros de séries com universo compartilhado só dão sorte mesmo caso acompanhem a franquia Chicago (Fire, P.D. e Med), exibidas pelo Universal Channel, ou a dobradinha Grey's Anatomy e Station 19, do Sony Channel.


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Quem deve ser a nova Juma Marruá?