Station 19

Com bombeiro gay e sexo no vestiário, filhote de Grey’s Anatomy força a barra

Imagens: Divulgação/ABC

Os atores Okieriete Onaodowan e Jay Haden na série Station 19, que acompanha bombeiros em Seattle   - Imagens: Divulgação/ABC

Os atores Okieriete Onaodowan e Jay Haden na série Station 19, que acompanha bombeiros em Seattle

JOÃO DA PAZ - Publicado em 20/08/2018, às 05h00

Derivada de Grey's Anatomy, a série Station 19 força a barra ao tentar ser descolada. A trama que acompanha a rotina de bombeiros de Seattle tem uma mulher poderosa que faz sexo com colega de trabalho dentro de um vestiário. Há ainda um homem marombado meigo, especialista em salvar cachorros de incêndios, e um bombeiro gay, amigo do fortão, que tem relações sexuais casuais com um entregador de comida.

O telespectador poderá acompanhar o desenrolar dessas histórias a partir desta segunda (20), no Canal Sony, às 21h. As aventuras progressistas dos personagens são apresentadas sem uma contextualização decente. O atropelo dá a sensação de que tudo é feito apenas para provar um ponto, de que a série abraça ideais contemporâneos.

Station 19 destoa (e muito) de outras séries sob o guarda-chuva da Shondaland, produtora de Shonda Rhimes. Dramas do nível de Grey's Anatomy, How to Get Away with Murder e Scandal (2012-2018) são verdadeiras aulas de como fazer diversidade na TV e contar histórias de bom gosto protagonizadas por minorias, sejam gays, mulheres, negros ou asiáticos.

Jason George mudou de série, mas o protagonismo de Station 19 ficou com Jaina Lee Ortiz

Cadê Ben Warren?
Outro ponto negativo de Station 19 é o fato de que ela deixa de lado o personagem que saiu de Grey's Anatomy para dar vida à série. Ben Warren (Jason George), ex-residente do Hospital Grey Sloan Memorial, virou bombeiro e passou a bater cartão em um posto a três quarteirões do antigo trabalho.

Por ser recruta, é aceitável que ele seja chamado apenas como o Novo Cara pelos seus novos colegas, e não pelo nome. O problema é que, fora esse tratamento de segunda linha, ele faz tarefas banais e fica de fora do andamento principal da trama.

Ou seja, Warren não é o protagonista da série em que deveria ser comandante da história. O que é bem diferente do que ocorreu com o primeiro spin-off de Grey's Anatomy.

Em 2007, Private Practice estreou com a personagem Addison Montgomery (Kate Walsh) migrando da série mãe e recebendo papel de protagonista, de fato, no filhote. A cirurgiã deixou Seattle para trabalhar em uma clínica particular em Los Angeles.

A personagem principal de Station 19 é Andrea "Andy" Herrera (Jaina Lee Ortiz), a descolada. Ela vira cocapitã do Corpo de Bombeiros após seu pai, o capitão Pruitt Herrera (Miguel Sandoval), deixar o cargo por problemas de saúde. A profissional divide a liderança da equipe com Jack Gibson (Grey Damon), com quem tem um caso.

O bombeiro gay da trama, chamado Travis Montgomery, é interpretado por Jay Haden, que já trabalhou em outra série da Shondaland, The Catch (2016-2017). Seu colega Dean Miller, o marombado meigo, é vivido por Okieriete Onaodowan.

Station 19 já foi renovada para a segunda temporada. Foi a última série produzida por Shonda a estrear na rede ABC antes de ela ir para a Netflix, com um contrato de US$ 150 milhões (R$ 585 milhões) por quatro anos.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Você gostou da escolha de Maju Coutinho para o Jornal Hoje?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook