Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

FRANQUIA DE TERROR

Chucky: Brinquedo Assassino ganha versão 'lacradora' em série do Star+

Divulgação/Star+

Zachary Arthur segura o boneco em cena da série Chucky

O boneco Chucky e o protagonista Jake (Zachary Arthur); série é exibida no Brasil pelo Star+

ANDRÉ ZULIANI

andre@noticiasdatv.com

Publicado em 28/10/2021 - 6h25

Uma das franquias de terror mais importantes do cinema, Brinquedo Assassino se aventura pela primeira vez no formato de série com Chucky, nova atração do Star+ que estreou no Brasil nesta quarta (27). Com o mesmo espírito insano das telonas, o boneco serial killer ganha uma versão mais "lacradora" para a TV.

Com oito filmes produzido para os cinemas --sete da franquia original e um remake esquecível--, o criador Don Mancini resolveu dar à saga do Brinquedo Assassino um novo enfoque, mas sem se esquecer de suas origens macabras.

Para isso, Chucky estreia como parte do cânone oficial da franquia iniciada em 1991, no filme que marcou a primeira aparição do Brinquedo Assassino. Tudo o que aconteceu nos longas faz parte deste universo, mas quem assume o protagonismo ao lado do boneco é um jovem cheio de traumas.

Jake Wheeler (Zachary Arthur) é um jovem de 14 anos que ainda sente o luto da morte da mãe. Homossexual assumido, ele sofre com o preconceito do pai e o bullying dos colegas de escola. Com um fascínio um tanto estranho por bonecos, ele encontra Chucky à venda em um bazar perto de sua casa.

DIVULGAÇÃO/STAR+

Jake tenta se livrar de Chucky

O garoto mora na pequena Hackensack, curiosamente a cidade natal de Charles Lee Ray (Brad Dourif), serial killer cuja alma esta presa no boneco da marca Good Guy, a responsável por dar a icônica aparência de Chucky.

A mudança de um protagonista criança para um adolescente no papel principal é um dos grandes motivos que faz a série funcionar tão bem. Em sua essência, Chucky é uma comédia dramática adolescente sobre as dificuldades da escola, valentões, primeiras paixões e até mesmo sobre o entendimento de sua sexualidade --algo que Mancini, um homem assumidamente gay, lida com mais habilidade do que muitas atrações adolescentes recentes.

Por mais macabras que sejam as atitudes do boneco, é o sofrimento de Jake que cria a ligação do jovem com Chucky. O Brinquedo Assassino continua com a sua sede insaciável de matar, mas coloca como possíveis alvos aqueles que maltratam o seu "protegido".

Assim como nos filmes, a série não deixa de lado o humor característico que surgiu na franquia com o passar dos anos. As mortes continuam extremamente visuais, sempre com muito sangue e violência. Mas a dublagem e a interpretação de Dourif, que mais uma vez dá voz a Chucky, tornam a experiência muito mais leve e acolhedora.

Ao fazer de homofóbicos e valentões suas vítimas, Chucky seria rotulado de "lacrador" pela ala conservadora da cultura pop que enxerga qualquer mudança ou avanço como parte de uma agenda progressista. Na visão de Mancini, o boneco continua sádico e doente, mas até mesmo um serial killer com ares fantásticos consegue entender que certas coisas não cabem mais em 2021.

O Star+ disponibilizará semanalmente um episódio inédito de Chucky, sempre às quartas. A primeira temporada contará com um total de 10 capítulos.

Assista abaixo ao trailer legendado:


Leia também

Enquete

Você gostou do primeiro mês de Um Lugar ao Sol?

Web Stories

+
Traída, enganada e desprezada: 7 vezes em que Bárbara quebrou a cara em Um Lugar ao SolMansão nova, presença VIP e publis: Saiba tudo sobre a carreira de Deolane BezerraÚltima temporada de La Casa de Papel: Após o fim, série já tem spin-off confirmadoFicção virou realidade: Casa de Esqueceram de Mim é aberta ao público; veja fotosDivórcio, tragédia e treta: 5 notícias que peões de A Fazenda 13 não sabem

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas