Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

DO SBT A TUPI

Globo quebra regra com homenagem a rivais históricos em reta final de Éramos Seis

REPRODUÇÃO/TVGLOBO/SBT

Montagem com Gloria Pires à esquerda como a Lola no remake de Éramos Seis da Globo e Irene Ravache à direita como a Lola na versão de Éramos Seis do SBT

Gloria Pires é Lola no remake de Éramos Seis na Globo, e Irene Ravache deu vida à matriarca no SBT

DANIEL FARAD

Publicado em 13/3/2020 - 5h14

Ao reunir três protagonistas de diferentes versões de Éramos Seis, a Globo voltará a quebrar suas regras para prestar homenagem a produções de duas emissoras que já foram suas principais rivais na teledramaturgia. Na última semana do remake de Angela Chaves, Gloria Pires vai contracenar com Nicette Bruno e Irene Ravache, que interpretaram Lola nas adaptações da Tupi (1977) e do SBT (1994), respectivamente.

Ainda que esteja mais flexível do que era no passado, o canal carioca nunca teve o costume de dar colher de chá para a concorrência. Dessa vez, a autora conseguiu abrir uma exceção para atender à expectativa do público de ver juntas as três atrizes ainda em atividade que já deram vida à matriarca da família Lemos.

O papel também foi defendido por Gessy Ferreira (1924-2018) na adaptação da Record em 1958, e por Cleyde Yáconis (1923-2012) na primeira montagem para a Tupi, realizada em 1967.

JOÃO MIGUEL JR/TV GLOBO

Glória Pires em cena com Nicette Bruno em Éramos Seis; Lola veterana participará como freira

Nicette aparecerá nos capítulos finais como uma responsável pelo pensionato em que a personagem de Gloria Pires se instalará após ser rejeitada por Julinho (André Luiz Frambach) e Isabel (Giullia Buscacio).

A viúva ainda se tornará amiga da interna Tereza, uma participação especial de Irene. A informação foi adiantada pelo colunista Flávio Ricco, do UOL.

Raquel cunha/tv globo

Irene Ravache, Gloria Pires e Nicette Bruno em matéria do Fantástico: intérpretes da dona Lola


Pista falsa

As duas veteranas entrarão na trama para ajudar a roteirista a pregar uma peça nos telespectadores, já que as cenas de Lola na instituição serão muito parecidas com o desfecho avassalador da obra original. Em todas as quatro produções anteriores, os escritores optaram por manter a versão em que a dona de casa é abandonada pelos filhos e se vê obrigada a viver em um quarto de pensão com suas parcas economias.

O calvário da doceira começará a ser exibido nas cenas do capítulo da próxima sexta-feira (20). A contragosto, a irmã de Clotilde (Simone Spoladore) será obrigada por Julinho a se desfazer de sua casa na avenida Angélica. Ela dará um último beijo em Afonso (Cássio Gabus Mendes) antes de partir para o Rio de Janeiro na companhia do filho vendedor de tecidos.

REPRODUÇÃO/SBT

Irene Ravache foi a protagonista da versão de Éramos Seis no canal de Silvio Santos em 1994

A cozinheira viverá um inferno nas mãos de Soraia (Rayssa Bratillieri). A megera não descansará enquanto não colocar a sogra para correr da mansão de Assad (Werner Schünemann). Lola também não terá sorte ao se abrigar na residência de Isabel, já que o casamento da jovem com Felício (Paulo Rocha) enfrentará uma grave crise.

Sem ter para onde ir, a sobrinha de Emília (Susana Vieira) chegará ao fundo do poço ao se abrigar com as religiosas. Ela, no entanto, será resgatada da solidão pelo quitandeiro interpretado por Cássio Gabus Mendes. Os dois vão ter o seu final feliz e se casarão em uma sequência guardada a sete chaves, a ser gravada pelo elenco da novela das seis na próxima semana.

Tributos anteriores

Ainda muito presente na memória popular, a versão de Éramos Seis produzida pelo SBT ganhou sua primeira homenagem da Globo já nos primeiros capítulos. Depois de interpretar Júlio na emissora de Silvio Santos, Othon Bastos ficou com um personagem menor, o do padre Venâncio na nova adaptação. O canal carioca sempre frisou que o papel era um tributo ao trabalho do veterano.

A adaptação de 1994 voltou ao imaginário com a escalação de Luciana Braga como a ex-mulher de Felício e principal rival de Isabel na narrativa de Angela Chaves. A artista voltou à história após atuar justamente como a herdeira dos Lemos.

REPRODUÇÃO/SBT

Genu (Jandira Martins) e Virgulino (Marcos Caruso) na adaptação de Éramos Seis para o SBT

Entre os que participaram da quarta adaptação, Marcos Caruso foi a mais recente adição ao folhetim global, agora como o prefeito de Itapetininga. Anteriormente intérprete do Virgulino, ele passou o bastão do personagem para Kiko Mascarenhas.

O SBT, entretanto, não pode tirar uma casquinha com uma reprise, já que os direitos de exibição estão nas mãos de Silvio de Abreu, autor da obra ao lado de Rubens Ewald Filho (1945-2019), e agora diretor de Dramaturgia na rival. A Globo, aliás, também comprou os direitos sobre o livro de Maria José Dupré (1898-1984).

Rivais do passado


Gianfrancesco Guarnieri e Nicette Bruno em 1977

Apesar de deixar de transmitir seus programas ainda na década de 1980, a Tupi foi uma das primeiras pedras no sapato da Globo durante a segunda metade do século 20. A rede de televisão deixou a concorrente para trás ao inovar com Beto Rockfeller (1968), que rompeu com a tradição de folhetins melodramáticos e fantasiosos para mostrar uma realidade mais próxima dos brasileiros.

A hegemonia da TV fundada por Roberto Marinho (1904-2003) foi construída também com o aporte de profissionais da Tupi em seu setor de teledramaturgia. Além da própria Nicette Bruno, Eva Wilma, Elias Gleizer (1934-2015), Antonio Fagundes, Tony Ramos e Raul Cortez (1932-2006) se transferiram da estação paulista para o Rio.

Alguns dos maiores sucessos de audiência da Globo, inclusive, são remakes da concorrente. Amor com Amor se Paga (1984), A Gata Comeu (1985), Mulheres de Areia (1993) e A Viagem (1994) foram adaptadas por Ivani Ribeiro a partir de seus roteiros escritos para Tupi.

Na década de 1990, o SBT também chegou a incomodar a transmissora carioca com suas telenovelas, entre elas Éramos Seis (1994) e As Pupilas do Senhor Reitor (1995). Autor de alguns dos maiores êxitos globais, Walcyr Carrasco assinou Cortina de Vidro (1989) e Fascinação (1998) antes de se transferir para sua atual casa. 


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e assista a vídeos com revelações exclusivas de Éramos Seis e de outras novelas!

Últimas de Éramos Seis


Resumos Semanais

Resumo da novela Éramos Seis: Capítulos de 24 a 27 de março

Terça, 24/3 (Capítulo 151)
Isabel comemora a presença de Lola. Inês teme a proximidade de Lola e Leon. Olga e Zeca se preparam para sua viagem de navio. Lola se sente desconfortável na casa de Isabel e Felício, e comunica ... Continue lendo


Outras Novelas

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?