Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

NO FANTÁSTICO

Diretor de remake de Pantanal revela que atriz novata fará Juma Marruá

Reprodução/Manchete

Cristiana Oliveira, com visual rústico, aponta uma arma em cena de Pantanal (1990)

Cristiana Oliveira entrou para o imaginário dos brasileiros ao viver a mulher-onça em Pantanal (1990)

REDAÇÃO

Publicado em 6/9/2020 - 23h16

Alvo de especulação há muitos anos, o remake de Pantanal (1990) finalmente foi confirmado pela Globo neste domingo (6). E a notícia veio no horário mais nobre da emissora: com uma grande reportagem no Fantástico. Agora fica a dúvida: quem vai viver Juma Marruá? Nem Ricardo Waddington sabe ainda. O diretor acredita que o papel deve ficar com uma novata.

"Eu apostaria num rosto novo, apostaria num lançamento", afirmou ele à repórter Giuliana Girardi. Já Rogério Gomes, o Papinha, que comandará o dia a dia da novela, contou que a escalação da mocinha depende de outras variáveis. "A gente depende muito dessa família, entendeu? De quem será o pai, de quem será a mãe... Acho que em cima desse DNA aí, a gente vai chegar na atriz que vai ser a Juma."

Benedito Ruy Barbosa, autor da novela original, tem feito sua lição de casa para escolher sua nova musa. "Eu fico vendo a televisão o tempo todo, procurando quem é que vou chamar pra ser a Juma", admitiu ele, que passará a função de cuidar dos roteiros para o neto, Bruno Luperi.

Cristiana Oliveira, intérprete da personagem na novela da Manchete, disse que a mulher-onça fará sucesso com quem quer que assuma essa missão. "A Juma em si, ela é linda. A Juma do Benedito [Ruy Barbosa, autor], a Juma que está no papel. A pessoa olhando, ela pode imaginar a Juma dela", filosofou.

A atriz também deu uma dica para sua substituta: o segredo da personagem está no olhar. "A Juma é um bicho. Como é que os bichos olham? Os bichos são desconfiados, não olham de frente. Principalmente a onça, ela olha de baixo para cima. E tem uma desconfiança. Ficou todo mundo doido, 'Cristiana, nasceu a Juma!'."

A novela estreará no ano que vem, o que afetará a ordem das próximas novelas da emissora: Luperi estava escalado para escrever Arroz de Palma, na faixa das seis, com direção do mesmo Rogério Gomes. Como Pantanal foi um sucesso na exibição original, a ponto de quebrar a hegemonia da Globo na audiência, dificilmente ela será mostrada às 18h, até pela temática bastante sensual e sexual.

Segundo a jornalista Cristina Padiglione, a Globo estuda colocar Pantanal às 21h, logo depois de Um Lugar ao Sol, a substituta de Amor de Mãe. Com isso, ficaria apenas para 2022 a próxima história de João Emanuel Carneiro, Olho por Olho.

Independentemente de quando for exibido, não há dúvidas de que o remake será um fenômeno --a ponto de ser anunciada com grandes pompas no Fantástico com um ano de antecedência. "Eu acho que vai ser uma grande oportunidade de homenagear o Benedito. Vai ser um grande acontecimento em 2021, nas nossas vidas", valorizou Waddington na reportagem.

Segundo Papinha, a nova versão deve repetir os passos da anterior e gravar na região que dá nome à trama. Para isso, a equipe precisará planejar os seus passos. "A gente tem uma facilidade hoje da tecnologia, a nosso favor, os equipamentos diminuíram. Mas a essência do texto do Benedito nos faz com que a novela tenha esse desenho. De a gente ficar lá, a gente está se programando para fazer na época da seca [de maio a setembro]. Na época que não está alagado", alegou.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você acha das demissões de veteranos da Globo?