Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

NOVIDADES

Starzplay planeja expandir no Brasil com equipe local e conteúdos nacionais

REPRODUÇÃO/STARZPLAY

As atrizes Joey King e Patricia Arquette, abraçadas, em cena da série The Act

Joey King e Patricia Arquette em The Act, série de drama produzida pelo Starzplay

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 27/4/2021 - 11h10

Sem medo da concorrência de streamings maiores como Netflix e Disney+, o Starzplay planeja expandir sua presença no Brasil. Durante um evento virtual que debate estratégias dos players e perspectivas de mercado, Superna Kalle, a vice-presidente executiva internacional do Starzplay, afirmou que a plataforma, que já atua no país há dois anos, tem planos para produzir conteúdos originais brasileiros.

Superna participou do Brasil Streaming, evento realizado por Teletime e Tela Viva, na segunda-feira (26) e falou sobre os planos de expansão da plataforma no mercado nacional.

"2020 foi um ano muito bom para nós no Brasil. Lançamos muitos programas e notas um mix de gêneros e séries diferentes fazendo sucesso na região. Brasileiros gostam de séries dramáticas e de conteúdos ousados. E é o que vamos continuar oferecendo por aqui", avisou Superna Kalle. As séries Normal People, The Act e The Stand estão entre os conteúdos mais consumidos na plataforma.

A vice-presidente do Starzplay ainda explicou que o streaming produz conteúdo local em diversos territórios onde está presente mundo afora, inclusive em países da América Latina. Por isso, investir em produções originais brasileiras está nos planos da empresa.

"Estamos começando essa jornada. No ano passado, fechamos contratos de duas séries originais da Espanha e duas no México. Vamos continuar evoluindo nesse sentido e ver o que funciona", disse Superna.

"Já podemos dar sinal verde para séries do Brasil. Temos uma equipe local em quase todos os lugares, mas no Brasil ainda não. É um plano para esse ano, com certeza é um país que devemos explorar mais. O ano passado nos provou que os brasileiros gostam do Starzplay e fico feliz de dizer que hoje o país está no Top 5 dos nossos maiores mercados. Por isso vamos redobrar nossa atuação aqui", afirmou Superna Kalle.

Diferencial

O Starzplay não parece preocupado com a concorrência. Segundo a vice-presidente, a plataforma não se vê disputando assinantes com Netflix ou Disney+. "Somos um complemento. O público pode ter de dois a três serviços em casa. Somos mais focados no drama, então temos nosso diferencial", destacou a executiva.

Para ela, outro ponto positivo é o valor do serviço. No Brasil, a assinatura mensal do Starzplay custa R$ 14,90, o que, de acordo com Superna, não força as pessoas a escolherem um streaming ou outro para assinar.

Outra questão importante é que o serviço é uma plataforma independente. "Porque não temos escassez de conteúdo. Nossa biblioteca é enorme. Além disso, a independência ajuda a ter certa agilidade", destacou ela.

Além de ter um aplicativo próprio, o Starzplay também é distribuído por terceiros. A plataforma é um dos "channels" da Amazon, por exemplo. "Hoje em dia trabalhamos com um equilíbrio bom e saudável entre distribuição por terceiros e nosso próprio app no Brasil. Dividimos a renda e agregamos valor às plataformas dos outros, trazemos pessoas para dentro delas", pontua Superna Kalle.


Leia também

Enquete

Você gostou dos primeiros capítulos de Verdades Secretas 2?

Web Stories

+
Como aconteceu acidente com Alec Baldwin que matou fotógrafa no set de novo filmeCinco casais que se formaram no Casamento às Cegas Brasil e você não sabiaElenco de Verdades Secretas 2: Conheça os novos personagens da novelaOutubro Rosa: Conheça cinco famosas que venceram o câncer de mamaAlém de José de Abreu: Sete atores brasileiros que se aventuraram na política

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas