Balanço de audiência

Após oito anos, nova Fox vira a rede mais vista dos EUA entre os adultos

Divulgação/Fox

Com uma roupa branca e sorridente, Nick Cannon aparece ao lado do rapper Lil Wayne, fantasiado de robô, no palco de Masked Singer

O apresentador Nick Cannon com o rapper Lil Wayne na terceira temporada do reality The Masked Singer

JOÃO DA PAZ - Publicado em 15/05/2020, às 16h01

Pela primeira vez em oito anos, a rede Fox termina uma temporada na liderança entre o público adulto (de 18 a 49 anos), o principal alvo do mercado publicitário e da TV. Isso depois de uma mudança de estratégia na programação, focada em esportes e reality shows, após o magnata Rupert Murdoch vender parte substancial do grupo Fox para a Disney.

O que Murdoch e companhia planejavam para a nova empresa criada era só concentrar esforços em notícias (canal Fox News), esportes (FS, o Fox Sports americano) e ter uma TV aberta diferente das outras, uma cara diferenciada em relação às três concorrentes diretas e mais veteranas (ABC, CBS e NBC).

Em comparação com a temporada passada, a Fox cresceu 13% entre os adultos. Aliás, a rede foi a única a ter um aumento de audiência nessa faixa etária e no ranking geral (17%). Além do Super Bowl exibido em fevereiro, simplesmente o maior evento televisivo dos Estados Unidos, a Fox foi impulsionada pelo aposta que fez há um ano, ancorada no reality show fenômeno The Masked Singer, no inusitado programa Lego Masters e na luta-livre do WWE Smackdown.

Mesmo sem um estúdio de TV próprio, já que o anterior agora pertence à Disney, a Fox continua exibindo séries de terceiros, mas em uma programação mais enxuta. As atrações que se destacaram na temporada 2019-2010 foram 911 e 911: Lone Star, ambas entre as dez séries mais vistas pelos adultos. Nesse ranking, a liderança é de This Is Us (NBC), com e a veteraníssima Grey's Anatomy (há 15 anos no ar na ABC) em uma impressionante segunda posição.

Por causa da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a Fox teve de se despedir amargamente de Empire (2015-2020), seu grande sucesso da década. O dramalhão musical chegou ao fim aos pedaços, sem um final apropriado devido às paralisações ocorridas em Hollywood, determinadas para conter o avanço da doença.

Nesta semana, a Fox divulgou o calendário da próxima temporada (2020-2021) sem definir o futuro de séries importantes como The Resident (com Emily VanCamp, ex-Revenge) e Prodigal Son (com Tom Payne, ex-The Walking Dead).

A rede continuará tocando sua nova estratégia, com todo o horário nobre das quartas dedicados aos realities (The Masked Singer e MasterChef Junior), quintas ao futebol americano (jogos da NFL, caso a próxima temporada ocorra) e sextas à luta-livre (WWE Smackdown).

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual é seu programa favorito gravado na quarentena?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook