9-1-1

Série mais absurda da TV vira refém das próprias bizarrices em nova temporada

Imagens: Divulgação/Fox

Os atores Aisha Hinds, Oliver Stark e Angela Bassett em imagem da segunda temporada de 9-1-1 - Imagens: Divulgação/Fox

Os atores Aisha Hinds, Oliver Stark e Angela Bassett em imagem da segunda temporada de 9-1-1

JOÃO DA PAZ - Publicado em 14/03/2019, às 06h09

Bebê preso em um encanamento, pula-pula voador, cobra que estrangula uma mulher... Essas foram algumas das bizarrices apresentadas pela série 9-1-1 em sua primeira temporada. O drama, cocriado por Ryan Murphy (American Crime Story), chamou a atenção por retratar emergências inusitadas e acabou virando refém delas na segunda temporada, que estreia nesta quinta (14) no canal Fox Life.

Com apenas uma história palpitante que envolve os principais personagens, 9-1-1 chama mais a atenção pelas situações absurdas do que pela trama em si. Ao menos a originalidade dos roteiristas continua excepcional, com emergências cômicas (o grande barato da série) entrelaçadas com atendimentos sérios.

Quem sintonizar a nova leva de episódios de 9-1-1 vai se deparar com um mecânico que caiu sentado em um bico de saída de ar e acabou com o corpo inflado, um prédio inclinado como a Torre de Pisa que quase desabou após um terremoto, homem preso dentro (sim, dentro) de um caixa eletrônico, trabalhador lacrado em uma caixa de papelão, senhor que se engasga com as próprias fezes... E por aí vai.

Angela Bassett e Peter Krause formam um belo casal em 9-1-1, refresco em meio às bizarrices


Romance que salva

Essas emergências tomam boa parte dos episódios, com os paramédicos e bombeiros conversando com as vítimas, a oportunidade para os telespectadores conhecerem mais sobre elas. E os personagens principais ficam em terceiro plano.

A única história realmente interessante é o romance entre o bombeiro Robert "Bobby" Nash (Peter Krause) e a policial Athena Grant (Angela Bassett). Na primeira temporada, era improvável que os dois ficassem juntos, mas acabou acontecendo, e eles formam um casal bonito e honesto, redescobrindo o amor na meia-idade.

Uma mudança no elenco poderia ser melhor aproveitada em 9-1-1. A atriz Connie Britton (Dirty John), que viveu Abby Clark, uma operadora de um centro de emergências, deixou a série. Em seu lugar entrou Jennifer Love Hewitt (The Client List), na pele de Maddie Kendall, enfermeira que virou telefonista, como Abby.

Abby era namorada do bombeiro Evan Buckley (Oliver Stark). O mulherengo gamou na loira madura, porém eles se separaram após ela ir para a Inglaterra. Maddie chega na série como a irmã mais velha de Evan. Seria melhor se ela fosse uma paquera dele, dariam um belo par romântico.

O drama ganhou outro personagem. O bonitão Ryan Guzman entra em cena interpretando o bombeiro Eddie Diaz e logo de cara mostra suas credenciais: todo musculoso, de regata e fazendo exercícios. Ele rivaliza com Buckley pelo posto de bombeiro mais gato --eles brigam para serem destaque em um calendário. 

Nos Estados Unidos, 9-1-1 entrega bons números de audiência para a rede Fox. No ano passado, chegou a rivalizar com The Good Doctor pelo posto de série novata mais vista. Como é natural, o drama perdeu público na segunda temporada, mas tem uma boa média de 6,24 milhões de telespectadores por episódio, 430 mil telespectadores a menos do que The Good Doctor, por exemplo.

No Brasil, a série terá episódio duplo nesta quinta, a partir das 22h30.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Que castigo Isabel merece no final de Espelho da Vida?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook